domingo, 20 de novembro de 2011

1ª Corrida D. Dinis - Odivelas


Aproveitando o facto da corrida ter sido "na minha terra" aqui fica outra informação além da corrida. E eu digo "minha terra" porque nasci mesmo em Odivelas (na casa dos meus pais) e porque lá morei durante 26 anos.

"A origem do nome Odivelas está, como o nome de tantas outras freguesias e concelhos de Portugal, envolto numa lenda que perdura pelos séculos.
A propósito do nome desta cidade, conta-se que D. Dinis tinha o hábito de deslocar-se à noite a Odivelas onde se encontrava regularmente com raparigas do seu agrado. Certa noite, sabendo a rainha do que se passava resolveu esperá-lo e quando o rei fazia o seu percurso para o encontro, a rainha interpelou-o e eis que proferiu as seguintes palavras:
"- Ide vê-las senhor....."
Afirma-se que de "Ide vê-las", por evolução, teria surgido o nome Odivelas."

Para quem quiser saber um pouco mais sobre Odivelas: http://www.cm-odivelas.pt/Concelho/Historia/index.htm

O trajecto da corrida, com várias subidas e descidas, passou mesmo ao lado do Mosteiro de Odivelas, também denominado de mosteiro das Bernardas e também conhecido pelas "meninas de Odivelas" que até têm direito a música (com uma letra algo "sui generis"), mas não passou junto ao Cruzeiro de Odivelas.

Tendo em conta a localização da corrida e também a forma física actual, fui a correr de casa, fiz a corrida e voltei para casa a correr.
Assim, fiz um aquecimento inicial (que era suposto ser lento) de 5,85K em 30'36 (média 5'13); depois fiz os 10K e o regresso foi em 32' (média de 5'28).

Depois do treino de 6ª feira à noite em S. João das Lampas (meia maratona com muita chuva à mistura), hoje, para variar, seria dia para séries... por isso resolvi fazer apenas uma série de 10K.
Como fiquei bem colocado na partida, fui logo num andamento bastante rápido e depois fui mantendo o ritmo possível, com os desníveis que se verificavam. Como também conheço bastante bem todo o percurso, fui gerindo os esforços sabendo que os últimos 3K seriam quase sempre a descer.

Resultado final, dos 759 que terminaram, fiquei em 208 da geral e 38º do meu escalão. Tempo de 45'29 (média de 4'32)

Para os que foram à corrida, espero que gostem da famosa, e deliciosa, marmelada branca de Odivelas.

Como o José Carlos Melo já colocou a fotografia do grupo Run 4 Fun, fica a recordação dos meus “mais que tudo” que me aguardavam à chegada.

7 comentários:

Carlos Melo disse...

Grande Tempo Orlando, numa prova que não é nada plana.
Curiosa a origem do nome da cidade de Odivelas, que eu desconhecia. Por sua vez já na escola primária conhecia e cantarolei a cantiga do Mosteiro das Bernardas.

Gostei muito da prova, apesar do circuito urbano no interior da cidade tem declives com inclinações variáveis mas nenhum é "puxado", e julgo ter "pernas" para continuar.

Enquanto umas corridas desaparecem outras nascem, para que não haja nenhum "buraco" no calendário.

A marmelada local é uma ótima e útil lembrança muito saborosa, principalmente no fim de uma prova.

RunAbraços.

46 disse...

Orlando, excelente reportagem.

Grande tempo e juntando tudo, foram mais de 20Km a um grande ritmo.

Parabéns.

AC

João Ralha disse...

Excelente treino e relato muito interessante sobre um dos mais recentes e pequenos, em área, concelhos de Portugal, aqui mesmo à porta de Lisboa.

E grande tempo no meio de um treino. Parabéns

Runabraços

PS

E esperamos ver, no futuro, os teus filhos a correrem connosco.

Jorge Duarte Pinheiro disse...

Parabéns, Orlando - pela prova, pelo relato e pela descendência!
Runabraços

Joao Fialho disse...

Obrigado Orlando, por partilhares esta tua participação!

Fizeste um excelente tempo!
Parabéns!!!

Felicitações também à tua família que te apoia. Eles são extremamente importantes na nossa motivação!

Runabraço

Nuno Sentieiro Marques disse...

Belo relato, belo tempo e belos rebentos...3´s B´s :-).

Obrigado pela partilha.

Runabraços

Paulo Marcos disse...

Orlando, bem vindo e belo relato! Gesto bonito o de envolveres os descendentes!
Run For Fun, Always!