segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Crónica de um Sonho


A pedido da Família Run 4 Fun, aqui vai o testemunho do provável mais novo debutante da Maratona de Lisboa de 2011…

Só para dar-me a conhecer sou o César Moreira, tenho 33 anos e a nível desportivo só este ano em Maio através da prova dos Sinos (15 km) é que comecei a participar em provas, tendo aí conhecido os R4F. Nessa prova fui a “lapa” deles, gostei tanto do seu desportivismo que aconselhei um amigo que queria começar a correr a entrar para este grupo Fantástico. Só depois em Outubro deste ano é que entrei eu.

As únicas provas que fiz até hoje foram a Meia-maratona dos Palácios 2011 e da Vasco da Gama, e com os R4F ainda só tinha feito o trail de Casaínhos

O meu texto irá chamar-se a “crónica de um sonho”, contada por um maluco.

Começo por explicar que é contada por um maluco pois alguém que só em Novembro (obrigado João Ralha que acreditaste que eu era capaz) decidiu realizar esta prova e sem plano de treino (fui acompanhando o dos outros, quando podia) e que, ainda para mais, confundiu o nome da rua da subida infernal, só pode mesmo ser maluco.

Quando no domingo acordei tinha um misto de nervosismo e de vontade de comer km´s, que só desapareceu no tiro da prova. Vim no caminho de casa até ao estádio com o Grande Luís Matos Ferreira que serve sempre de inspiração e com as Dicas de quem sabe.

Chegado ao estádio é impossível não ver os laranjinhas, somos tantos, que orgulho em pertencer a este grupo, todos com boa disposição e mesmo os que iriam fazer a meia-maratona quiseram estar presentes para dar Força, demonstrando assim o espírito Run 4 Fun.

Comecei a prova com o José Magalhães, que tinha já a prova toda delineada na sua cabeça ao ritmo 5.50, e eu acompanhei-o pois sendo a 1º não quis seguir o impulso de ter um dorsal, estávamos no inicio da Gago Coutinho e víamos bem ao fundo da avenida outros pontos laranjas, mas como o Zé quis manter o ritmo, assim fomos. Como estava a sentir-me bem na entrada da Av.Brasil disse ao Zé para fazermos um forcing e ir ter com eles pois assim teríamos mais apoio, ainda insisti com ele mas sendo ele uma pessoa felizmente metódica “mandou-me passear” e lá fui passear….

Perto do estádio do Sporting apanhei o grupo Serafim, Miguel Dias, Miguel San-Payo e Jorge Paulo, como sempre bem dispostos a falar como se estivessem apenas com amigos num café e não numa maratona :). Como gosto de conversar lá fui acompanhando eles e na zona de Benfica quis ver como é que as minhas pernas estariam e aumentei um pouco o ritmo e fui comendo os km´s lá fui fazendo o percurso. No inicio da Av. Liberdade lembrei-me do que o Orlando Ferreira disse (nas descidas devemos fazer com calma para repor a respiração) e segui o conselho mas depois vi um ponto laranja ao fundo e seguindo o conselho e mexendo as pernas lá fui ter com esse ponto. O ponto era o Jorge Duarte Pinheiro que quando cheguei ao pé dele disse “anda que chegou o teu reboque!”, mas ele estava a reduzir o ritmo para poder depois acompanhar o grupo do San-Payo, e também mandou-me passear J, e assim fiz.

Quando cheguei a Av. da Índia fiquei comovido com tantas laranjinhas, era as estafetas que nos seus pontos davam um incentivo e aplaudiam, era os companheiros que quando nos cruzávamos, perguntavam se estava tudo bem e aquele sorriso que dá tanta Força. MUITO OBRIGADO COMPANHEIROS, enquanto percorria a Avenida era raro passar mais que 200mts sem encontrar um sorriso e espírito R4F, foi sempre muito encorajador pois quando se corre sozinho aquele olhar e sorriso fazem milagres… Obrigado.

Até ao km 33 sentia-me bem, pois tinha ritmos na ordem dos 5.20 sensivelmente, mas depois quebrei aparecendo aí o Nosso Grande Gerardo que com um altruísmo fantástico, estava a fazer piscinas só para nos ajudar e que me rebocou ate ao abastecimento no km 35. Alguém que prescinde da sua corrida para ajudar os outros só demonstra espírito Run 4 Fun..

Ao km 35 pensava estar recuperado e aí veio o grande choque, pois eu que ando sempre perdido em Lisboa confundi a Almirante Reis com a Gago Coutinho e quando cheguei ao Martim Moniz é que percebi tudo… grande SUBIDA que não estava à espera pois pensava que era da Gago Coutinho. As minhas pernas quiseram dizer que não a faziam, eu que a fizesse sozinho…. Mas peguei nelas e fiz mas a um ritmo muito lento na ordem dos 6.30 e por vezes tive de andar durante 2m pois só pensava que burrice a minha de não ir investigar o percurso (espero que os outros aprendam com o meu erro).

No fim da subida do Inferno aparece o Miguel San-Payo que me rebocou durante os dois últimos km, obrigado Miguel porque se não fosses tu, não teria feito abaixo das 4h…

Cortar a meta é inexplicável, foi um sonho de menino concretizado… a adrenalina disparou.

Fiquei muito contente com a minha prestação pois sem grande Plano de Treino e tendo feito uma prova de trás para a frente, senti que posso evoluir e ajudar outros a evoluir também.

Não quero alongar mais, mas quero que saibam que da mesma forma que recebi ajuda na corrida, também quero retribuir pois a corrida só é divertida se for partilhada com amigos

RunAbraço

César Moreira

20 comentários:

João Ralha disse...

Que bonitos são os sonhos, quando os conseguimos concretizar.

Parabéns César pela tua 1ª Maratona e pelo belo relato que nos ofereces.

Concluir uma 1ª Maratona sem plano de treinos é um risco, mas na verdade tu já tinhas uma grande base de "endurance" no último ano e pelos "longões" que fizeste, notava-se que tinhas condições físicas para fazeres uma Maratona, o que por si só, não é suficiente.

A cabeça conta muito e pelos vistos a tua portou-se muito bem.

Parabéns mais uma vez e é muito importante esse teu espírito de entreajuda, que é o nosso.

Runabraços

Nuno Sentieiro Marques disse...

Obrigado pela partilha dos sentimentos e das sensações que a estreia numa prova destas nos produz.

Parabéns pela fantástica conquista.

Pelos vistos tens muitas potencialidades e capacidades para evoluir...fazer o que fizeste, com o tempo e treino que tiveste,não é para qualquer um.

Runabraços

46 disse...

Parabéns Cesar.

A aventura da Maratona sem o devido planeamento e treino é muito difícil.

Tens um potencial enorme e agora é desenvolve-lo.

Muitos parabéns e obrigado pelo relato.

AC

Vítor Lopes disse...

Parabéns César,

Viu-se que estavas com uma boa preparação quando ainda nos acompanhaste no 1º quilómetro. Excelente relato que demonstra o apoio que todos nós tivemos ao longo do percurso. Tens um potencial enorme para evoluir e certamente vais pulverizar este PBT já na próxima maratona.

Runabraços

Jorge Esteves disse...

Parabéns Cesar!

E o sonho tornou-se realidade!

A Maratona é também especial porque permite viver uma série de sentimentos, sacrifícios e alegrias únicas! E quando tudo isto é partilhado é FUNtástico!

RUNabraços

Paulo Marcos disse...

Belo relato, César!

Desafio vencido...agora fazes parte do milhar de portugueses no activo que faz ou fez recentemente uma maratona!

Run (with Fun) forever!

Rui Veloso Ralha disse...

Ninguém que te conheça minimamente estranhará o teu feito. A tua determinação e disponibilidade fazia dessa predição uma das mais fáceis de sempre. Parabéns César

nemagiev disse...

Bem para quem não saiba devo muito do facto de correr ao César. Foi ele que insistiu...foi ele que quando eu não acreditava que ia conseguir voltou a insistir...e foi ele que nos primeiros treinos sérios vinha também sempre atrás ver se eu tava vivo...com medo que a mulher dele (minha prima) o chateasse se eu não chegasse vivo.
O percurso dele é que faz inveja porque se forem buscar os tempos da primeira Meia dele (este ano) e o da minha primeira eu sou cilindrado.
Mas é por isso que todos sabiamos que ele ia conseguir.
Claro que senti orgulho da familia R4F a cada um que cortava a meta mas também todos hão de perceber que devido a ter este primo emprestado foi ainda mais gratificante quando vi alguém da familia a cortar a meta...
Parabéns e tenho a certeza que numa próxima Meia hás de me rebocar para conseguir também eu vir atrás de bons tempos
Um grande abraço e vemos nos em treinos e nos jantares de familia

Maria João Coutinho Rebelo disse...

César, és um grande atleta! Adorei o teu relato. Tens um grande potencial e uma excelente determinação e espírito positivo!

Manuel Romano disse...

Um relato excelente, tão pormenorizado que me apetece experimentar essa distância.
Muitos parabéns!

Orlando Ferreira disse...

Parabéns. Como habitualmente se diz: são os sonhos que comandam a nossa vida.
Agora é preciso "ter cuidado"... em tão pouco tempo de corrida já fizeste uma maratona. É preciso continuar a ter outros sonhos para que o momento continue por muitos anos.

Ndda disse...

Parabéns Cesar,

Grande prova e resultado na tua estreia.

Com treino e planeamento poderás melhorar muito.

Obrigado pelo emocionado relato.

RunAbraço,

Goncalo Fontes de Melo disse...

Caro César, gostei imenso de ler o relato da tua epopeia!
Foi inspirador. Em breve, seguir-te-ei. RunAbraco.
Manuel Romano: conto contigo para fazermos uma maratona juntos. Depois daquele treino nos Olivais, será canja!

Franco Wudich disse...

É isto ai César, as vezes temos que ser malucos e ir contra tudo o que existe e fazermos esta prova sem planeamento. Foi com emoção e não com a razão que conseguiste esta conquista, mas... como dizem nossos amigos experientes, tens muito potencial e com um plano de treinos poderás evoluir muito mais.

Da próxima vez chegaremos juntos a dar sprints!

Grande abraço.

Franco Wudich.

Gerardo Atienza disse...

Excelente. Obrigado

José Magalhães disse...

César. Quando eu te conheci a primeira impressão que fiquei é que tinhamos atleta. A correr há menos de uma ano e com os tempos que fazias, só podias ir longe. Com mais disponibilidade para treino e com um bom plano, consegues ficar próximo das 03H30 na Maratona. Desculpa não te acompanhar no "arranque": Mas se o fizesse, tinha subido a Almirante Reis de Metro.

Alfredo Falcão disse...

César parece que te estou a ver quando nos cruzámos na Av. 24 de Julho (ou Av da Índia) eu mal esbocei um "força" porque estava à procura do teu nome. O relato está fantástico, e o teu desempenho foi muito bom. Parabéns

Carlos Melo disse...

Muitos Parabéns César!! Grande estreia!

Emocionante relato de uma jornada marcante de que já tens condições para preparar a sua repetição, procurar melhorar a eficácia, seguindo um plano de treinos e obteres novas sensações.

RunAbraços.

Jorge Duarte Pinheiro disse...

Parabéns, César, "jovem maluco", que, não obstante a insuficiência de treinos, fizeste uma bela prova.
É um gosto pertencer à mesma família Run 4 Fun.
Runabraços

Teodoro Trindade disse...

É uma crónica muito bonita César, obrigado.

És um grande atleta, tens humildade e espírito vencedor, de certeza vais continuar a derrubar barreiras. Keep going ...