domingo, 9 de janeiro de 2011

Treino em Sintra


Esta manhã levantei-me da cama bem cedo, electrizado pela antecipação de mais um treino longo no cenário idílico da serra de Sintra. Após tomar um pequeno-almoço frugal e conferir o equipamento que tenciono levar para Ronda (com que tenho treinado ultimamente), saí disparado pela porta a caminho do ponto de encontro previamente combinado: a Fonte Mourisca, na vila de Sintra.
Às 8 horas lá me encontrei com o João Fialho, o Marco Gouveia e o Miguel San-Payo. Este grupo de 4 bravos arrancou dali decidido a ir ao Cabo da Roca e voltar, passando pelo alto da Peninha.
Incautos, mal sabíamos nós que o João tinha uma maldade preparada: ainda antes de arrancarmos para a Serra convenceu-nos a ir fazer uma “subidinha” para aquecer, coisa pouca, nada de cuidados. Tendo caído no logro, lá tivemos que fazer a subida de S. Eufémia, muito a custo, com os bofes de fora e rogando pragas de fazer corar as pedras da calçada, que aquilo é coisa para homens de barba rija…
Passado o tirocínio, lá encetámos o percurso habitual, rumo ao nosso destino no “fim da Europa”. Os quilómetros foram rolando plácidos em amena cavaqueira e o tempo foi passando nesta agradável companhia. Vinte km depois chegámos ao Cabo, onde aproveitámos um momento turístico para tirar a foto da praxe.
A volta foi mais dura; aqueles 5 ou 6 km a subir em bom ritmo desgastam qualquer um e para ajudar à festa o João estava verdadeiramente endemoninhado, tendo puxado por nós até à exaustão. Para quem jura a pés juntos que ainda não está preparado para se aventurar numa Maratona, o homem anda cheio de força.
Quando chegámos aos 4 caminhos separamo-nos em 2 grupos: eu e o Marco seguimos alguns km pela estrada de Colares a fim de acrescentarmos mais alguma distância ao nosso treino e o João e o Miguel seguiram para a vila, para completarem um treino de cerca de 38 km.
Por fim lá voltámos também nós para a Vila, mais mortos de que vivos, para acabarmos um treino que para o Marco teve os habituais 42,2 km e para mim foi até aos 45 km. Fizemos isto em menos de 5 horas (mais uns 20 minutos para as pausas), com um desnível acumulado de 1290 metros, o que augura uma boa prestação em Ronda caso mantenhamos os treinos a este nível.
No próximo treino teremos que começar mais cedo, de preferência ainda de noite, para termos a oportunidade de praticar a corrida com o frontal. Mal posso esperar…

9 comentários:

Carlos Melo disse...

Grande treino de preparação para a Ultra Maratona que vocês tiveram.

Também andei pela Serra de Sintra.
Comecei pelas 9h20. Encontrei o António Mata que me disse que andava pela Serra um grupo R4F, o que me foi posteriormente confirmado, mas infelizmente não vos encontrei. Fui de Sintra ao topo do convento da Peninha e retornei.
Por essa altura vocês deviam andar lá para os lados do Cabo da Roca.

Até um próximo treino.
RunAbraços.

Joao Fialho disse...

Bom tempo, lindas paisagens e excelente companhia.

Até o Cabo da Roca tinha "pouco" vento!

Difícil? Nada disso...
Nunca se subiu a Peninha tão facilmente!

Nuno Sentieiro Marques disse...

Tenho pena de não ter podido acompanhar...afazeres por Madrid :-) .

Espero não falhar na próxima.

Gostava de experimentar uma distancia na ordem dos 30 a 35Km, mas dispenso como aquecimento a "subidazita de Stª Eufémia" :-) .

O João foi "maroto", aquela subida é uma autentica "parede"

Miguel Dias disse...

Eu e Nuno Almeida também andámos a treinar, mas ficámos por Monsanto.
Ainda assim fizémos 18,3 Km´.
Sempre dá para variar dos treinos "a direito" na zona da Expo.
A ver se no dia 22 consigo ir convosco a Sintra.

Abraços

José Magalhães disse...

João. Podes ter a certeza que com essa facilidade toda, este ano, ainda fazes uma maratona. Com um tempo à volta das 03H30!!!!!!
No próximo domingo se houver treino, e se for semelhante aqueles em que participei o ano passado. Podem contar comigo.
Se houver "bónus" de paredes. Fico por Alenquer.
Mas grande treino o vosso. Subir à peninha e depois subir do cabo da roca à peninha novemente é de grande atleta.

António Pedro Mata disse...

Apresentei-me na Fonte Mourisca pelas 8:40 com o objectivo de ir convosco até aos 10 Km (+/-) voltando de seguida. Esperei até às 9:00 e nada de camisolas R4F. Pensei então que me tinha equivocado com o lugar do encontro e parti. Se não encontrasse ninguém o treino havia de servir para relembrar o percurso do FIM DA EUROPA.

Ou a minha memória está fraca ou é da baixa-forma mas os 3 primeiros Km ainda são piores do que me lembrava e os Km seguintes não tão maus. Pelo Km 6, quando pensava voltar, comecei a encontrar pessoas a dizerem-me que “…os outros iam mais frente, talvez 5 minutos. Iam três de laranja e um de preto…”. Aí pensei: talvez parem para beber e alongar e aumento um pouco de ritmo. Pelos 7,5 Km encontro um grupo de ciclistas que me dizem que o grupo devia levar um pouco mais de 5 minutos de avanço mas que ia devagarinho! Ainda corro um pouco mais e pelos 8 Km volto para traz pois não ia encontrar ninguém. A 4 Km de Sintra encontro o Carlos Melo (de amarelo) que também não tinha conseguido chegar a horas.

No final fiz 16 Km, em ritmo de montanha, que serviram para mentalmente planear a prova do dia 30 de Janeiro e para constatar que a recuperação está atrasada mas no caminho certo.

Marco Gouveia disse...

António, a partida desta vez foi antecipada para as 8:00 pois as 9:00 já não eram muito compativeis com a duração dos treinos. Foi pena termos perdido 2 excelentes companheiros para este treino.

João Ralha disse...

Fantásticos treinos.

Cada vez temos mais candidatos à ultra de Ronda. Vai ser um sucesso.

E, pelos vistos, teremos mais candidatos à Maratona em 2011: João Fialho, Nuno Marques,José Magalhães,Miguel Dias, Nuno Almeida, António Serafim, Rui Ralha (se não se lesionar mais....) e talvez mais alguns.

Força e persistência é que é necessário

Runabraços

Joao Fialho disse...

Está prometido: a apresentação da "parede" ao Run 4 Fun fica para outro treino, mais curto e mais específico, e muito mais técnico, direccionado para aumentar a força muscular.