Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2019

A 1ª Maratona

Imagem
Podia escrever um texto breve sobre este tema, realçar um ou outro aspeto e passar à frente. Só que não, não sinto que deva simplificar algo que demorou tanto tempo a construir e que tanto respeito. Assim vou escrever uma crónica mais detalhada sobre esta caminhada: o porquê de iniciar a mesma, o que foi o treino e a emoção da prova.

Vai dar pano para mangas mas prometo a mim próprio que serão mangas curtas.

Antes de mais e porque são devidas, existem duas estruturas fundamentais e que são o nosso porto de abrigo e a quem deixo a minha gratidão.

A família: a minha esposa Paula Miranda, a minha filha Catarina Miranda e o meu filho João Filipe Miranda.

Foram muitas as horas em que estive ausente, em que a conjugação dos deveres e obrigações de esposo e pai não foram fáceis, para não dizer mesmo, impossíveis. Obrigado por me aturarem, compreenderem e aceitarem!

O grupo: que dizer do RUN 4 FUN? O que se pode dizer de um grupo que nos acolhe, acarinha, desafia, apoia, acompanha e motiva? Não há…

A Maratona de Sevilha e o plano de treinos

Imagem
ANTES Comecei a pensar na maratona de Sevilha muito tempo antes da data da sua realização. Para mim o desafio era fazer a maratona sem muro, não chegar exausto ao fim e bater a barreira das 4 horas. Só cumpri o último destes objetivos.
O meu desempenho nas maratonas não tem variado de umas para outras e tem uma parte final penosa. Acho que é assim com quase todas as pessoas, mas em algumas pessoas a intensidade está mais perto do insuportável do que noutras. É tão duro que tenho uma teoria da conspiração “a maior parte das pessoas não gosta de falar nisso, não adianta falar”. Quem quer fazer aquela prova tem que estar pronto para passar por aquele mau bocado que normalmente começa perto do quilometro trinta.
Antes desta maratona já tinha tentado fazer sete em estrada, mas só tinha concluído seis, na última em Lisboa desisti no quilómetro trinta e nove. Esta seria por isso a segunda vez que iria tentar completar a minha sétima maratona.
Quando me inscrevi em Agosto de 2018 ainda faltavam…

E à terceira, foi de vez 😊

Imagem
Estando eu nos Run 4 Fun há nove anos, meio mundo achava que eu já tinha feito uma maratona. Mas não. A minha primeira tentativa foi em 2015, treinei com os GFD que tinham acabado de se constituir e lesionei-me na 2ª meia maratona de preparação, a 15 dias da prova. Fui lá acompanhar os Run 4 Fun, chorei baba e ranho na partida de pena de não correr... Deixei a coisa avançar, fui fazendo as minhas meias maratonas e em 2017 depois de baixar das 2 horas à meia, decidi encher-me de coragem psicológica e tentar de novo. E pumba!! Tudo ia muito bem, e nos picanços da Garça no mês de Dezembro, lá me lesionei e mudei a minha inscrição da maratona de Sevilha de 2018 para este ano. Este ano decidi treinar menos do que o plano de treinos mandava, sempre na lógica de conseguir alinhar à partida 😊. Também tinha decidido que isto era um momento “make or break” e se não acontecesse, não ia tentar mais. Duas semanas antes de Sevilha, depois de um treino nos trilhos, tinha tantas dores nos Aquiles qu…

Regresso aos Trilhos

Imagem
Voltei hoje, 8 meses depois, a fazer uma percurso de trilhos, o Trilho Curto de Palmela.

Estava anunciado como tendo 9 km mas afinal foram só 8,43 com 404 metros de ganho de elevação. Um sobe e desce simpático, com uma subida final bem inclinada para o Castelo de Palmela.

Um dia de Sol, com temperatura agradável. Ao princípio tentei seguir a Luisinha, mas após uma descida em "single track", a seguir ao caminho dos moinhos, perdia-a de vista e só a voltei a ver no final. Ela ficou em 2º lugar no escalão com 1:15:58. Eu demorei cerca de 1:20. Nada mau!!!

Encontrei na partida um amigo que pela 1ª vez fazia uma prova em trilhos e logo uma com um nível de dificuldade elevado. O Quim vai fazer este ano 65 anos e correu acompanhado da filha mais nova. Liguei-lhe após a prova a perguntar como tinha corrido e pelos vistos sentiu-se bem, mas demorou mais de 2 horas, até porque parou alguma vezes para tirar fotografias. Convidei-o a vir treinar connosco. teria corrido melhor se tivesse…