quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Nova aventura dos R4F na Serra de Sintra - "A Subida do Penedo"


Caros Amigos,

“A Subida do Penedo” foi assim que baptizamos este novo percurso que o João Fialho “inventou” na nossa querida Serra.

Tendo-me cabido desta vez, em conjunto com o Nuno Tempera, a organização logística da ideia de uma nova subida conjunta R4F, pensada e sugerida pelo João Fialho que infelizmente devido a uma desagradável lesão no tornozelo não nos pode acompanhar (rápidas e seguras melhoras João, a Serra já perguntou por Ti :-) ), decidi ser eu o escriba de serviço.

Assim sendo, e com a ajuda da “Wilkipédia”, aqui vão alguns os principais eventos referentes ao dia 5 de Outubro…sim não foi só o dia da implementação da república Portuguesa :-).

Principais eventos históricos referentes ao dia 5 de Outubro
1143 - Realiza-se em Zamora (Leão) a Conferência do mesmo nome, pela qual é reconhecida pelo rei Afonso VII de Castela e Leão a Independência de Portugal.
1414 - Abertura do Concílio de Constança, que resultou no fim do cisma da Igreja.
1582 - Último dia do calendário juliano (oficialmente, os dias de 6 a 14 de Outubro não existiram).
1768 - O Marquês de Pombal obriga, por decreto, os nobres portugueses anti-semitas que tivessem filhos em idade de casar, a organizar casamentos com famílias judaicas.
1897 - Fim da Guerra de Canudos.
1905 - Os irmãos Wright realizam o primeiro vôo circular do mundo.
1908 - Independência da Bulgária.
1908 - Começou a ser vendido nos Estados Unidos o Ford T, primeiro modelo automóvel produzido em grande número para todo o público.
1910 - É proclamada em Lisboa a República Portuguesa, pondo termo a mais de sete séculos de regime monárquico em Portugal (vide Proclamação da República Portuguesa).
1910 - O rei D. Manuel II, sua mãe (D. Amélia) e sua avó (D. Maria Pia) embarcam em fuga no iate D. Amélia, na praia de Ericeira, com destino ao Porto. Mas foi demovido disso e foi obrigado a desembarcar no estrangeiro, em Gibraltar.
1914 - O Movimento Internacional de Schoenstatt é fundado pelo Pe. Kentenich, como Movimento de renovação espiritual na Igreja Católica.
1934 - Estabelecimento da Comuna das Astúrias.
1942 - Substituição do Réis pelo Cruzeiro como padrão monetário do Brasil.
1943 - Aprovada a lei que substitui o peso paraguaio pelo guarani.
1966 - Fundação da Universidade Estadual de Campinas.
1969 - Vai ao ar o primeiro episódio da série britânica de TV Monty Pyhton's Flying Circus.
1988 - Promulgada a nova Constituição do Brasil. Os territórios do Amapá e Roraima são elevados a categoria de estado. O estado do Tocantins é criado com o desmembramento do norte de Goiás.
1991 - Linus Torvalds anuncia a primeira versão oficial do Sistema Operacional Linux.
2001 - Reinauguração do Mercadão de Madureira, após ter sofrido um incêndio.
2003 - Canonização de São Daniel Comboni pelo Papa João Paulo II na Praça de São Pedro
2011 – “Subida do Penedo” efectuada por um contingente de corajosos e bravos atletas pertencentes à grande armada “laranja” os célebres RUN 4 FUN.

Após este pequeno resumo, não sei se ainda alguém continua a ler o post…mas vou ser optimista e acreditar que sim e como tal vou continuar, agora com a descrição da “festa”.

Marcámos a saída para as 9:00 da manhã da bela vila de Sintra em direcção a Colares.
Estávamos um grupo simpático, 14 na totalidade.
A parte inicial tem um par de subidas muito leves e é seguida de uma longa descida até Colares (a parte menos complicada do percurso e que serve de aquecimento para o “petisco preparado”) .
Chegando a Colares, iniciamos a subida até aos Capuchos (“4 caminhos”), onde nos esperava um pequeno abastecimento que até cerveja incluía (cortesia do Teodoro) e bebidas frescas em geleira (cortesia do Zé Carlos), obviamente com as bananas e água do costume.
Após a foto da ordem, arrancámos para concluir os 8Kms restantes.
Entre o Km7 e o Km10, temos um desnível de 300m e entre o Km7 e o Km14 o desnível é de aproximadamente 400m (dados do meu Garmini, porque no Garmini do João Fialho é sempre a descer…tecnologias :-) ).
Os últimos Kms servem para recuperar e sonhar com a chegada à fonte milagrosa da qual brota a água que tudo cura.
Levámos cerca de 2:10 para fazer este novo percurso que tem cerca de 19,5Km.
Iremos seguramente repetir a aventura, mas com menos calor...e se estava calor (corro muito por aquela Serra fantástica e não me recordo nunca de ter tido temperaturas tão elevadas).
Foi duro, mas como sempre RUNtástico.

Para terminar, apenas algumas considerações adicionais :
- Eventos desta importância requerem o equipamento oficial da “armada” e tivemos alguns elementos (a foto assim o comprova), que se “esqueceram” de vir devidamente equipados.
Para a próxima vez que tal acontecer, serão severamente punidos :-) .
- 9:00 para sair…significa 9:00 para sair, não 9:05 para chegar ao local de saída :-) .
- A organização, desta vez falhou rotundamente ao não ter disponível no final os respectivos retemperadores energéticos, mais conhecidos por “travesseiros de Sintra”.
A forçada ausência do João Fialho, que é quem normalmente tem a cargo esta tarefa, serve de desculpa…mas só desta vez. A organização do Núcleo de Sintra, garante que tal omissão não voltará a acontecer.

Resta-me agora e de uma forma mais séria, agradecer a todos pela presença, sempre com alegria, boa disposição, animação, simpatia e aquele espírito de grupo e partilha RUNtástico que é único e que tão bem nos caracteriza.

É sempre um prazer correr convosco.
Bem hajam e até à próxima subida.

Runabraços

8 comentários:

Ndda disse...

Afinal não é só Poesia!
Tinhas pedido para um dos escribas se chegar á frente mas não conseguis-te esperar.
Fantástico artigo, quase tão bom como o treino… bastante durinho ainda por cima com aquela temperatura ‘amena’, as minhas pernas ainda o recordam…
Deixo só mais uma frase de um desconhecido e que retrata bem os treinos em Sintra:
"A vida não é medida pelo número de respirações que damos, mas sim pelos momentos que nos tiram o fôlego."
Está tudo dito, só tenho um pedido para o próximo, no caso de ser verão pode ser meia hora mais cedo…
Obrigado pela excelente organização e disponibilidade.
RunAbraços,
NDA

46 disse...

Excelente "retrato".

Pelo desnível, a subida deve ter sido um lindo petisco :)

AC

Francisco Sanches Osório disse...

...Nuno, parabens pelo relato que descreve muito bem esse treino fantastico! Só tenho pena de nao ter podido participar...

Grande abraco e boas corridas no fim de semana!

João Ralha disse...

Agora até têm "cervejita". E eu que tive que me ficar fazer um "treinito" na Expo. Espero não falhar a próxima.

Muito interessante o que aconteceu a 5 de Outubro, tirando o de 1910. Aquela do Marquês de Pombal, é mesmo dele.....ehehehhehe.

Excelente texto e relato que dá para deixar com "água na boca"........para a próxima "Subida do Penedo"

Runabraços

PS

Nuno Marques,

Espero que tenhas ficado com andamento para o treino de hoje......

Excelente citação Nuno DDA. Quem é o autor?

Joao Fialho disse...

Tenho pena de não vos ter acompanhado neste percurso que tem tanto de duro como de belo.
Espero que tenham tido oportunidade de contemplar a paisagem que é inolvidável.
Obrigado Nuno por toda a logística, pelo entusiasmo e pelo relato.
Para a próxima não irão sem mim!

Franco Wudich disse...

Faltou colocar no calendário de eventos nesta data:
05.10.1988 - Nascimento minha segunda filha: Camila
O dia foi muito especial para todos, mas principalmente para mim, boas companhias e sobretudo o 23º aniversário da minha filha.
Parabéns Nuno pelo relato e a cervejita caiu muito bem, só quero saber o que o Jorge Duarte tomou naquele dia, o homem estava imparável!

Teodoro Trindade disse...

A "Subida do Penedo, ver. 5.10" foi sem dúvida um belo treino, num percurso muito bonito e em excelente companhia. É para repetir, pela minha parte enquanto puder não vou faltar.

Muito obrigado a todos por aquela manhã tão bem passada.

Parabéns (atrasados) à Camila (e também ao Franco) pelo aniversário.

RunAbraços

Jorge Duarte Pinheiro disse...

Ò Grande Escriba, que em boa hora tomaste a dianteira! Eu estive lá,n'"A Subida do Penedo". E a cerveja deu-me força para a Descida. Senti falta do guerreiro João Fialho.