A minha primeira prova Rainha.

(João Sousa na Maratona do Porto, Nov. 4, 2018)

Autor: João Sousa
(Porto, 4 de Nov. de 2018)

A Maratona (do porto).
É certo que troquei a ordem e me "lancei" primeiro à ultramaratona sem ter passado pela experiência da prova mãe, mas não deixou de ser um marco que me acompanhará para sempre. De facto, foi a minha primeira vez a "competir" na distância de 42,195 km, algo que, há muito pouco tempo atrás me parecia dificílimo de alcançar (não estava a fazer treinos específicos para a prova e só há cerca de uns 2 meses é que me comecei a mentalizar que talvez fosse. Gentileza de um amigo que não pode ir e cedeu o dorsal, obrigado), mas fui, arrisquei, e ia cheio de expectativas, pois era todo um mundo novo para mim e toda a gente me tinha dado montes de força e motivação para que tudo corresse pelo melhor. O ambiente que se vive nestas provas é realmente incomparável com qualquer outra, é fascinante, toda a envolvência, a adrenalina, inexplicável mesmo, só quem faz poderá sentir.

Sábado...
Arrancámos em direção ao Porto (eu e outro companheiro), levantámos os dorsais e fomos ter com parte da "comitiva" Run 4 Fun que já tinha chegado de manhã. Lá fizemos o "estágio" no tão famoso restaurante pré-prova, o Cufra, não comemos francesinha e bebi água (não segui os conselhos da Carmen Ferreira), mas ficámos bem guarnecidos para o esforço que nos esperava no dia a seguir. Fomos deitar-nos e, como é hábito antes de dias/provas decisivas, não dormi grande coisa (alguma ansiedade e nervosismo, aproximava-se a hora...).

Domingo...
O Dia. Umas trocas de palavras e de incentivos entre todo o grupo, e lá fui eu, para a "caixa" de partida mais atrás, a contar os segundos para que iniciasse. E eis que são 9 h, agora já não havia mais nada a fazer, se não desfrutar e Triunfar, aproveitar tudo ao máximo. E assim fiz, segui dentro do ritmo proposto, mas claro que, com a irreverência e a adrenalina que sempre me "agarra" quando começo uma prova, entusiasmei-me e comecei a ir mais depressa. Sentia-me bem e deixei-me levar, era um ritmo bastante confortável para fazer uma meia-maratona, o que não é bem uma maratona, mas fui andando de km em km, sem me deixar levar por muitas aventuras, em ritmo mais alto do que o previsto, mas sempre com as melhores sensações, ia com uma alegria gigante, cada lente de cada fotógrafo irá comprová-lo, era um mega sorriso e de felicidade genuína, nem sei explicar bem o que sentia. A prova é muito boa, apesar de algumas subidas complicadas para uma maratona, bem organizada, num sítio espectacular, à beira rio e com bastante público fervoroso, num dia com umas condições atmosféricas que gosto particularmente para correr, chuva miudinha para refrescar, sem frio nem calor, superou todas as minhas expectativas! Perto do km 10 alcancei o pacer das 3h30min e pensei: "agora cheguei ao ritmo que determinei como objectivo, vou tentar acompanhar", mas a confusão à volta dele era enorme e então ultrapassei-o e fiz a prova "sozinho", controlada por mim.
Eis que chegava a "barreira" dos 30 km, que tanta gente me tinha alertado ser a mais difícil, mas eu felizmente não dei por ela e, até me sentia bem demais para aquilo que imaginava que sentiria antes da prova começar, e aí cometi talvez o único erro na estratégia: nos 32 km ou 33 km aumentei o ritmo, e, como vim a sofrer na pele mais à frente nalgumas subidas, era cedo demais. Claro que, passado uns 2 km ou 3 km, tive que abrandar e voltei ao ritmo que tinha mantido na maior parte da prova. E assim fui, segui e já só pensava que estava prestes a tornar-me em mais uma maratonista, com um cansaço e felicidade imensos, mas sempre com o objetivo de terminar, não podia desistir agora. Chega uma subida (pensava eu que a subida da glória, mas enganei-me), ainda faltava uma curva à direita e depois outra à esquerda para, aí sim, chegar à subida final, e vejo a meta (senti-me um verdadeiro atleta, aqueles que são profissionais mesmo), não sabia bem o que pensar, mas tenho a certeza que a minha cara de objetivo cumprido e alcançado com sucesso dizia tudo, afinal foram 3h26m18s de puro Run 4 (and with) Fun!

Obrigado a todos os que, de alguma forma, participaram e ajudaram, para que pudesse vivenciar esta magnífica experiência!





Comentários