sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Corrida Trail - algumas sugestões

Aos corajosos participantes em corridas de "trail" , no Inverno, que ainda não têm experiência destas coisas.

A corrida em trilhos tem algumas particularidades, nomeadamente quando o terreno está empapado em água e escorregadio, o que é o caso destes últimos dias.

Sugiro que utilizem sapatos de corrida adequados para trilhos, com boa aderência, para prevenir escorregadelas e eventuais quedas.

Quando corremos em trilhos temos que nos preocupar em olhar para os sítios que vamos pisar, pois podem existir "armadilhas" que nos podem provocar lesões ou quedas ou por exemplo, dar pontapés com toda a força em raízes ou pedras. No alcatrão, esta preocupação não existe.

Nos trilhos o ritmo e os objetivos são normalmente diferentes da estrada. O ritmo é mais baixo, é normal andarmos em subidas mais empinadas. Por outro lado podemos e devemos desfrutar da paisagem, sempre com atenção ao caminho onde vamos. Às vezes, mais vale parar para desfrutar. Nos abastecimentos, em geral, paramos e ficamos um pouco na conversa e em recuperação. O espírito competitivo dilui-se para uma maior cooperação e solidariedade entre corredores.

Será bom levar uma mochila (tipo camelback) ou cantil com água ou bebida isotónica e alguma comida (por exemplo, gel, marmelada, figos secos), para percursos superiores a 15 km. É bom fazer uns treinos, previamente, para adaptação à mochila.

Após a corrida e estando molhados, sabe sempre bem tomar banho e mudar de roupa e de sapatos no caso, muito provável, de estes estarem encharcados. Uma toalha para limpar a cara e o corpo, também será uma boa ideia.

Em geral existe um almoço após os trilhos, que é uma boa ocasião para recuperarr as calorias despendidas e para confraternizar com os companheiros de corrida.

E tenham bons "trails".

Runabraços

10 comentários:

Nuno Sentieiro Marques disse...

Belas sugestões João.

Apenas alguns apontamentos de um inexperiente na matéria (fiz duas provas e meia duzia de treinos em terrenos de trilhos).

Levantar bem os pés a correr...não tem nada que ver a forma de correr no alcatrão do que correr no meio do mato...o meu ombro direito que o diga :-).

Para os novatos, não cometam o erro que Eu cometi, aconselhen-se com os mais experientes para a escolha dos primeiros trilhos a fazer. Eu optei na primeira experiencia por uma prova demasiado técnica, com muitos obstáculos e terreno muito irregular...quem pagou foi o ombro direito :-).

Relativamente à organização, à camaradagem e aos abastecimentos neste tipo de eventos, a minha experiencia como é muito reduzida pode estar deturpada.
As organizações parecem ser muito boas e cuidadas e o pelotão é normalmente composto de rapaziada muito simpática e sempre pronta a ajudar.
No que toca aos abastecimentos, para quem se preocupa com tempos e fazer bons resultados, o apoio da mochila é muito importante.
Para quem quer desfrutar de momentos de actividade desportiva em ritmo de corrida/passeio sem grandes preocupações competitivas...os abastecimentos são mais que suficientes e fantásticos.

Não esquecer que esta opinião é de um autentico desconhecedor da matéria...mas que a primeira experiencia foi dolorosa e a segunda foi longa (perdi-me completamente e corri o dobro dos Kms previstos :-) ).

Runabraços

Joaquim Carvalho Lopes disse...

João

Gostei bastante do teu experiente comentário . Um dia, gostava de participar numa prova dessas, mais com objetivos lúdicos do que competitivos. Por outro lado, não pode ser muito extensa, porque as minhas articulações não gistavam. Nesse sentido, peço-te uma sugestão.
Abraço.

Joaquim

João Ralha disse...

Joaquim,

Nas provas de trail há normalmente três eventos: uma corrida mais longa, 30 a 40 ou mais km, um mini-trail de 10 a 20 km e uma caminhada com menos de 10 km, em regra.

Sugiro-te o mini-trail de Penafirme http://trailpenafirme.blogspot.com/p/i-trail-de-penafirme.html que tem 12 km. Julgo que será bom para começar, pois não conheço, mas começa no Vimeiro no Hotel Golf Mar, perto de Sª Crus, não muito longe de Lisboa.

Vai haver uma grande participação Run 4 Fun.

Runabraço



Runabraços

Carlos Melo disse...

Bom tema, João.

Tenho pouca experiência em trails, mas daquilo que já fiz, lembrei-me de uns cuidados enquanto li o post:

- O risco de tropeçarmos e darmos um pontapé em pedras e outros obstáculos. Ao caírmos batermos mal com o joelho...

- Cuidado com silvas, arbustos, ramos, pedras laterais que nos ferem quando corremos pela vegetação. Pode ser compensador em vegetação densa leva calças, meias altas e manga comprida (boné também ajuda). Não elimina as feridas, mas é melhor que nada...

- Com o cuidado de tomar atenção ao chão, já dei várias cabeçadas em ramos (até vi estrelas...), pelo que também é preciso ter cuidado com a cabeça e com os ombros.

- A chover e com chão enlameado, as derrapagens e escorregadelas são muito emocionantes, mas às vezes dão pró torto; os tenis de trail podem ajudar a aderir ao terreno, mas não há milagres...

- A madeira molhada (tábuas e troncos) é uma das superfícies mais deslizantes;

- Não obstante estes perigos, a emoção é muito maior que correr em tereno liso.

RunAbraços.

Jorge Branco disse...

Bem correr em provas de trail é completamente diferente de correr em estrada.
Mas nas provas de trail há um enorme leque de opções desde a mais radicais e técnicas até as mais suaves.
É conveniente aconselharem-se com quem conhece as provas e começar pelas propostas mas acessíveis.
Mas a corrida em trail (em montanha) dá toda uma melhor preparação física que não se obtém na estrada e um prazer inigualável!
Correr em montanha é sobretudo o desafio da supressão pessoal em que o simples acto de terminar já é uma vitoria.
Em montanha temos de correr conforme o terreno nos permite e caminhar é um opção perfeitamente valida tanto em subidas mas abruptas como em descidas mas técnicas não sendo nenhuma vergonha usar esse recurso.
Se na estrada as diferença entre atletas tem a ver com a capacidade de imprimir um determinado andamento na montanha temos que contar como toda a agilidade técnica para superar as dificuldades do traçado.
Na montanha um atleta pode superar um colega com um nível ligeiramente superior se estiver habituado a correr nesses tipo de terreno e tiver um técnica de corrida mais apurada para esse tipo de provas.
Mas o melhor para aprender a fazer provas de trail é participar nelas muitas vezes até dominar as técnica.
Aconselho, vivamente, a todos a experimentar esse tipo de provas. Vão ficar viciados.
Quem quiser estar a par das provas do Circuito Nacional de Montanha da Federação Portuguesa de Montanhismo e Escalada pode consultar o Último Quilometro pois apoiamos esse circuito (desculpem a publicidade!).
Mas para além deste Circuito há, felizmente, cada vez mais propostas extremamente aliciantes.
Se alguns podem considerar as provas de trail uma novidade com pouco anos em Portugal tal não é verdade pois tudo começou a meio da década de noventa pela mão do Terras de Aventura.
Mas a mais antiga prova de montanha disputada em Portugal é o 12 Km Manteigas – Penhas Douradas que vai este ano festejar a sua trigésima edição (4 de Março).
Prova que se desenrola em estrada e leva os atletas dos 775 metros da Vila de Manteigas (Serra da Estrela) aos 1525 das Penhas Douradas num percurso que pode, eventualmente, ter um atractivo extra: a neve!

Rita Felizol disse...

Excelentes conselhos, muito obrigada! Não querem dar uma ajuda em relação aos tenis a comprar? Bjs.

Teodoro Trindade disse...

Obrigado João, excelente artigo com questões que nunca são demais relembrar. Obrigado também pelos testemunhos anteriores, muito bons.

Pela minha parte acrescento somente um conselho aos estreantes: Durante a prova, nunca fiquem sozinhos. Tentem acompanhar alguém com experiência e que possua uma cadência que vos seja confortável. Depois é só desfrutar o passeio.

Rita: Também nos trails o melhor calçado depende muito do gosto pessoal. Do que conheço neste segmento, a Asics e a Salomon têm uma oferta muito boa (na minha opinião).

RunAbraço.

Carlos Melo disse...

Em ténis, tenho usado sempre Asics Gel Trabuco. Tenho 2 e gosto muito deles.

No fim do ano arranjei uns Salomon XT Wings 2, mas ainda não os experimentei.

Margarida Gonçalves disse...

Olá,

Como alguns de vocês sabem estou oficialmente no estaleiro e antes de 26 de Fevereiro estou totalmente proibida de correr. Tenho a inscrição para o trail de 21kms para as Terras de Sicó e almoço, feita e paga. Se alguém quiser aproveitar diga. Foi o João Ralha que simpaticamente tratou de tudo para mim, imagino que com antecedência não seja complicado trocar a inscrição. Bons trails, Margarida

Rita Felizol disse...

Vou experimentar os Asics e salomon esta semana. já vi que hà bons descontos na net.

Obrigada e beijinhos.