quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

2011: Mais uma etapa

Sendo um hábito frequente na passagem de ano, adianto em jeito de resumo um testemunho de 2011.

Destaco em 2011:
- Ultra Maratona Melides-Troia
- 3 Maratonas (Algarve, Porto e Lisboa)
- 8 Meias Maratonas (e 20 kms)
- Vários Trails: Terras de Sicó, Lagoa de Óbidos, 21km Castelejo, Cross Laminha, Trilhos de Monsanto, Monge, Guincho, Escalada do Mendro.
- Corridas de várias distâncias por esse país fora.

Desde que participei na 1ª corrida, no fim de 2004, registo de forma simples os dados de todas as provas em que participo. Depois de alguns anos ter corrido esporadicamente, em 2009 passei a correr mais frequentemente e passei a registar também o volume de treino, permitindo alguma análise crítica em quantidade e em variedade.

Organizo os dados por temporada (termina no início de Agosto quando a temperatura desincentiva a correr; em vez de agora que estamos no pico da época). Com esta caraterística, adianto alguns numeros para ilustrar a atividade.

É inevitável eu começar a declinar com o evoluir da idade. Felizmente até agora tenho conseguido frequentemente melhorar os meus tempos. Fiz as primeiras corridas de 10 kms em mais de 60’. Neste fim de semana consegui baixar dos 43’, em semana de 4 São Silvestres (Pirata, Olivais, Lisboa e Amadora) em que tal como eu, participaram outros companheiros de corrida R4F ou não.

Concilio o enorme prazer de correr, a participação em inúmeras corridas pelo país e o convívio com os atletas, com a satisfação por me encontrar em melhor forma física e emocional. Aliado a este prazer de correr, consegui também inverter o peso bastante elevado que tinha. Embora pese ainda cerca de 80 kg, reduzi cerca de 20 kg desde antes de começar a correr.

A decisão e o empenhamento em ter colocado o exercício físico na minha agenda e em contariar o que parecia ser uma fatalidade, foram atitudes que melhoraram a minha qualidade de vida que aproveito este post para transmitir o meu testemunho às pessoas que têm uma vida sedentária ou com tendência para excesso de peso, tal qual se passava comigo.

RunAbraços.

13 comentários:

Gerardo Atienza disse...

Palmares impressionante. Parabéns

Cesar Moreira disse...

muitos Parabéns Zé Carlos Melo, a tua evolução deveria ser alvo de um estudo de caso.

Acho que a tua idade vai ser inversamente proporcional aos tempos que fazes... por isso com 70 anos ainda vamos continuar a ser ultrapassados por ti e pela tua maq fotografica

RunAbraço
Cesar

Alfredo Falcão disse...

Eu olhava para ti, no principio, e achava que não darias grande luta. Só foi preciso uma corrida para aprender a respeitar-te como atleta. Nunca terminei uma prova à tua frente, já corremos juntos em treinos e em corrida como por exemplo na estafeta Cascais Lisboa em que viemos juntos um bom bocado até eu ficar para trás. A tua presença em muitas provas, a grande popularidade e reconhecimento que tens são a evidencia que estamos perante um atleta exemplar. Continua assim com muitos sucessos e com uma vida saudável e divertida.

Goncalo Fontes de Melo disse...

Caro Zé Carlos,
Foste o primeiro elemento do grupo que conheci e mal sabia que estava perante um Ironman. Tu és a prova viva que, com paixão, compromisso e emoção, os resultados aparecem. Continua!
RunAbraco
Gonçalo

anci disse...

Desculpe-me por escrever este comentário em Ingles:

According to a rule of thumb, the best running fitness is usually achieved about 10 years after someone starts running (non-professionally), regardless of the age when starting running. Aging is outweighed by accumulating experience and fitness for about 10 years of running, and in these years are included shorter or longer periods of running breaks due to injuries or simple lack of motivation.
As with every rule of thumb, 10 years is just a vague timeframe, and could as well be much more for some individuals. Então, força!

Nuno Sentieiro Marques disse...

Caro Amigo,

- A Tua paixão e alegria pela corrida são notórias.
- A Tua capacidade na conquista da simpatia dos demais, exactamente por seres generoso e um companheiro fantástico é inquestionável.
- A forma como és reconhecido, respeitado e identificado no pelotão de atletas, desde os mais rápidos, aos mais lentos e dos mais novos aos menos jovens, é impressioante.

A juntar a tudo isto, e perdoa-me, para mim o que menos importa, a Tua evolução e performance são, na minha humilde opinião, "Espantásticas".

Tal como diz o Cesar, deverias ser alvo de um caso de estudo e tal como disse o Alfredo, eu igualmente pensei que rapidamente te "punha no bolso", foi até à primeira "São João das Rampas", desde aí é ver-te ao inicio e ao final :)....o que temos visto é que aos poucos e com esse Teu "passito pequenito" atinges performanses fantásticas.

Parabens e bem-hajas, pessoas como Tu são um exemplo.

Runabraço

Joaquim Carvalho Lopes disse...

De facto, e com todo o respeito, quando te conheci, não te via com perfil para grandes "voos". Hoje tiro-te o chapéu e tenho por ti grande respeito e consideração.
És um exemplo a seguir.
Força.

João Ralha disse...

Zé Carlos,

Estás a obter os teus melhores resultados mas tens tido um grande incremento de km nas últimas épocas. Nesta época ainda não estás a meio e já tens quase metade dos km´s da época passada.

Para além disso, estás a aumentar o nº de corridas com maiores distâncias e mesmo assim consegues aumentar a velocidade nos 10 km. E fazer 55 corridas numa época é sensacional.

Não há dúvida que bons resultados, resultam de muito trabalho e esforço.

Pode ser, como dizia a Ana Grosnik que seja também, por o máximo aparecer perto dos 10 anos de treino? Mas devem existir ainda outros fatores explicativos que não incluíste no teu "post". Mudanças de alimentação? Qualidade do treino (eg séries?)? Técnica de corrida?....

E uma série de PBT´s notáveis. Na Maratona de Lisboa até pregaste uma molha noutro corredor tal a tua alegria, por teres descido das 3:30. E agora, 43 min. nos 10 km. Funtástico.

A tua permanente boa disposição, a disposição para ajudar outros companheiros, a tua presença em "n" provas que até parece que "vais a todas", o modo como consegues fotografar, fazendo "fartleks" para trás e para a frente com o teu notável "passinho" rápido, são fatores distintivos.

Finalmente, o excelente relacionamento com todos os corredores do "pelotão" que te leva a seres, certamente, o mais popular e conhecido de entre todos nós.

És, de fato, uma fonte de inspiração e mais uma prova concreta de que, com vontade e determinação, se podem atingir resultados extraordinários.

Runabraços

Miguel San-Payo disse...

Caro Zé Carlos,
és um verdadeiro atleta, apesar de um fisico enganador. Quem te vê a passar deve pensar "o gordo vai estourar". Mal sabem que tens uma resistência fantástica (Ultra Melides-Tróia e Maratonas em 03:30h )e velocidade (10km em 00:43h). Em todas as provas que participas ficas conhecido pela simpatia e pelos trabalhos fotográficos. Só te peço um favor: que a tua camisola de alças seja laranja para te poder disinguir lá na frente do pelotão.

Joao Fialho disse...

Depois de tudo o que já foi dito que poderei mais acrescentar?
Talvez reforçar a tua infindável disponibilidade para ajudar os outros, a evidente alegria com que corres, e a extraordinária simpatia com que brindas quem contigo se cruza em corridas e treinos.

És sem sombra de dúvidas o elemento mais reconhecido no pelotão, e agora um modelo de força de vontade, perseverança e tenacidade que a muitos inspira!

Continua!

Jorge Duarte Pinheiro disse...

Bravo, Zé Carlos! De facto, alguns podem ser senhores do seu próprio destino e de um destino saudável, preenchido e animado.
Runabraço

Ndda disse...

Estou com o João Fialho, que mais poderei acrescer a todos estes comentários??

-És o mais imparável corredor que conheço!

Parabéns pelo que representas e é com orgulho que visto a mesma cor.

RunAbraço

Carlos Melo disse...

Agradeço as mensagens de estímulo e as informações úteis da Ana que me dão incentivo para as próximas etapas.

Pegando na “dica” do João Ralha, acrescento mais algo para quem como eu pretenda perder peso e contribuir para melhorar a agilidade e a flexibilidade corporal (física e emocional).

A quantidade de exercício físico é importante mas não é suficiente. Só comecei a perder peso significativo nos últimos 4 meses e não foi apenas com a corrida. A Nutrição é tão ou mais importante e é necessário um controlo apertado do que comemos, as quantidades de calorias que ingerimos, a seleção dos nutrientes e a sua distribuição ao longo do dia.

A revisão do comportamento face à alimentação com alteração de vários hábitos comportamentais enraizados é uma mudança difícil.
O “pecado da gula” é muito forte, mas com jeito vai!