quarta-feira, 29 de junho de 2011

Rita Felizol - Atleta Run 4 Fun

Mais uma atleta se juntou ao Rub 4 Fun. Fez a sua 1ª corrida, connosco, nas "Fogueirinhas". A Rita ainda não se considerou preparada para as "Fogueiras", mas em breve, estará na Meia Maratona......... :) .........pelo menos......

Eis aqui um breve apresentação, feita por ela mesma:

Trabalho no IT do Barclays, na área de Risco de Crédito de Grandes Empresas e desde que fui trabalhar há um ano para as Torres do Colombo,comecei a frequentar o ginásio. Como não fazia desporto há algum tempo, decidi começar a correr para ver se ganhava alguma resistência...

Depois de quase dois meses a correr na passadeira do ginásio sem conseguir passar dos 3 Km, decidi ir treinar com a minha amiga Margarida Gonçalves em Belém, que teve a paciência de fazer 8 Km a puxar por mim, metade a correr, metade a andar.

Adorei a experiência e no Sábado passado fiz a minha estreia na corrida da Marginal à Noite, em Oeiras. Consegui acabar 8 km em 57m, uma grande vitória para mim! Adorei a experiência e decidi que o próximo objectivo será uma corrida de 10Km, depois 15Km, depois 20Km, e depois quem sabe....

Já tinha ouvido falar dos Run4Fun, através da Margarida, e depois de ter conseguido acabar os 8 km de Sábado, é com muito orgulho que me junto a um grupo fantástico como o vosso, com o qual espero poder partilhar muitos e divertidos treinos.

E nós esperamos que partilhes connosco muitos treinos e corridas com muita diversão e satisfação por conseguires melhorar os teus desempenhos......

Bem vinda Rita, ao nosso clube de amigos,

Runabraços

terça-feira, 28 de junho de 2011

Confissões de um aspirante a maior e melhor conhecimento…

Tendo terminado, para mim, a época desportiva de 2010-2011, atrevo-me humildemente a partilhar convosco alguns aspectos que tenho vindo a aprender e que melhorei esta época.

Quero referir também que, provavelmente, estas ideias terão mais interesse para o corredor com alguma experiência e que já tenha atingido um desempenho aceitável dentro do seu potencial.

Quando começamos a correr, seja qual for o motivo, registamos melhorias rápidas e significativas, pois ao treinarmos 3 vezes por semana, quando antes não fazíamos nada, estamos a estimular o corpo de forma substancial. Depois fazemos a primeira corrida de 10Km cujo objectivo é terminar, e queremos fazer outra em menos tempo, depois uma de 15 Km, e depois uma meia-maratona e depois uma… vocês sabem como é.

Mas chega uma altura em que os tempos não baixam… e nós pensamos que já não damos mais do que aquilo (seja “aquilo” 60’ aos 10Km, 50’, 45’ ou um sub 40’).

Eu tenho conseguido fazer melhores tempos nos últimos 2 anos, treinando menos horas do que treinava em 2009.

Gostaria primeiro de clarificar alguns aspectos que para mim, são importantes e fazem sentido.

O corpo humano não conhece kilómetros. Apenas tempo e intensidade. Refiro isto porque com demasiada frequência, neste blog ou nas nossas conversas, é sempre utilizada a distância para nos referirmos aos nosso treinos. E esse foi um erro que cometi no passado. Olhar o nosso treino pelos kms leva-nos a cometer erros. O principal é corrermos demasiadas vezes mais depressa do que devíamos, na ânsia de acumularmos kms.

Julgo também, com alguma segurança (que resulta do estudo e leitura e também da experiência prática), poder afirmar o seguinte (para podermos melhorar o nosso desempenho):

  • O treino tem de ser fisicamente stressante. O objectivo do treino é desafiar o corpo de forma apropriada. É desse desafio que ocorrem as adaptações do corpo humano de forma a suportar novamente esses estímulos. Quando esses estímulos são mínimos ou não existem, não melhoramos. Quando são excessivos, temos as lesões, overtraining, etc (não é Zé Carlos ehehe).
  • Com a adaptação, vem o “fitness” ou a “forma” física (leia-se condição física). Infelizmente, com o stress que provocamos para criar a adaptação também vem a fadiga.
  • E daqui resulta a dificuldade em gerir “picos” de forma ou nos prepararmos da melhor forma para uma prova ou desafio.
  • É que a fadiga e a forma evoluem sempre no mesmo sentido. Existe uma elevada correlação nestas duas variáveis. Quando o corpo está fatigado, então isso significa que foi stressado de forma a potenciar a forma física. Assim, quando a fadiga aumenta é expectável que a forma física também aumente. O contrário também é verdadeiro.
  • De forma a termos um desempenho óptimo, temos de reduzir a fadiga. E reduzir a fadiga é precisamente aquilo que os especialistas pretendem dizer com “Tapering”. O problema é que ao reduzirmos a fadiga também estamos a reduzir a forma, sendo pois colocado um desafio enorme que é “quanta fadiga devemos diminuir?”. E este aspecto é variável de pessoa para pessoa, porque somos todos diferentes.

Nesta altura, a maioria de vocês fecharam a página pela seca que estão a levar, e o único que continuou a ler deve estar a perguntar: mas como é que eu meço essa tanga da fadiga e da forma?

Como referi antes, os estímulos que stressam o corpo são a duração e a intensidade. Para a duração, basta um relógio. Para a intensidade, temos que utilizar um monitor cardíaco (Polar ou Garmin – que permita guardar a informação e passá-la para o computador).

No caso da bicicleta, existe a possibilidade de medir o “power” que é o melhor e mais fidedigno sistema de medição do esforço físico (já se encontram em estudo sistemas semelhantes para a corrida, mas ainda não disponíveis comercialmente). Mas é muito caro. O batimento cardíaco não é o melhor sistema, mas é uma aproximação bastante razoável.

Depois precisam de um software para gerir a informação. Dos mais conhecidos posso recomendar http://home.trainingpeaks.com , http://www.zonefivesoftware.com/sporttracks/ ou a ultima versão do software da Polar, https://www.polarpersonaltrainer.com/.

Como exemplo coloco a imagem da minha segunda metade da época que terminou, e que é dedicada ao BTT.

Epoca 2010-2011

Tem 3 variáveis: a forma identificada pela linha vermelha (CTL – escala esquerda), a fadiga identificada pela linha azul (ATL – escala esquerda) e a área verde que é basicamente o equilíbrio entre as duas (TSB : “formafadiga”: escala direita).

Em 6 de Março fiz a minha ultima corrida, já numa fase de transição para o BTT. Depois estive constipado entre 10 e 17 de Março. Nesse momento a fadiga baixa e a forma também. O TSB torna-se positivo).

Depois, de 23 a 31 de Março fui operado ao nariz e estive sem treinar. Repete-se o mesmo cenário: baixa a forma e a fadiga, mas sobre grandemente o TSB.

O meu objectivo da época estava planeado para a Maratona de Cuba no dia 19 de Junho (ultimo ponto do gráfico). Entretanto fui fazendo outras maratonas, devidamente assinaladas. Como podem verificar, sempre que fazia uma maratona, a fadiga aumentava significativamente, mas também a forma (resultou do estimulo).

É também por esta razão, que o João Ralha referiu diversas vezes nos seus contributos escritos que batia os seus PBT nos 10Km depois de ter feito a maratona. Atingia o pico de forma e depois durante um determinado período de tempo a forma baixava pouco mas a fadiga baixava muito com o pouco treino que fazia, o que lhe permitia ter um TSB (“formafadiga”) elevado.

A partir do dia 6 de Junho, comecei o meu “tapering”. O objectivo era diminuir a fadiga sem baixar muito a forma.

Nos anos anteriores sempre tive muita dificuldade em me apresentar nas melhores condições nas provas que definia como importantes. Este ano funcionou tudo muito melhor.

Concluindo, planear a época, executar com alguma flexibilidade o plano (afinal de contas não somos atletas profissionais) e gerir a fadiga e a forma permitiram-me alcançar os melhores resultados de sempre com menos treino.

Aos que ainda estão a ler, obrigado por se terem aguentado até aqui J

AC

segunda-feira, 27 de junho de 2011

No meu mundo...Cabriz Domingo....Ironman 2012...2013...

1) No meu mundo...os corredores são atletas completos....

Próximo Domingo 5ª Passeio BTT do Cabriz Sintra...40 ou 45 km....

Terra Agreste

2) No meu mundo...os corredores pedalam e nadam....fazem triatlos...

In my world,
The water is cold,
The wind is hard,
And the road never ends.

In my world,
There are no losers.
Only competitors
still on their way,
And spectators
waiting to be inspired.

In my world,
Victory is not weighed in gold,
But in determination and courage.

In my world,
There are no boundaries,
No limits,
There is no end.
Every day is the last day of my life,
And the first.

In my world,
The word "can't" does not exist,
And nothing is impossible.

by Olivier Blanchard

3) No meu mundo...os atletas fazem o triatlo olímpico....já em 2012....e ainda o (Half) Ironman 70.3

Triatlo Olímpico .... Ironman 70.3 (soma das milhas) (metade do "normal")....

Nadar 1,5 km 1,9 km (1,2 milhas)
Pedalar 40 km 90 km (56 milhas)
Correr 10 km 21,1 km (13,1 Milhas)

4) Imaginam qual o desafio para 2013?...

domingo, 26 de junho de 2011

Peniche e as Fogueiras - mais uma noite memorável



Peniche bela e encantada
Uma vez mais nos recebeu
Para uma grande noitada
Posso garantir-vos digo eu

Eu e muitos outros estivemos
Em mais uma prova das fogueiras
E é certo que vivemos
Uma noite de brincadeiras

Brincadeiras, corridas e diversão
Companheirismo e lealdade
São lemas com tradição
Deste grupo de verdade

Verdade é que foi imparável
O Nuno esteve um foguetão
Foi uma noite memorável
Também para o Hilário pois então

Então e Eu que tal?
Tirei 15min ao que passou
Não estive nada mal
Para mim foi bom e chegou

Chegou mais que em grande também
Parabéns ao jovem aniversariante
O Teodoro cinquentão esteve muito bem
E vai assim continuar, ele próprio o garante

Garante a feminina armada
Uma vez mais em ataque
Que a nossa alaranjada
Tem as mulheres em destaque

Destaque a correr, obviamente
Do princípio até ao final
Só nos ajuda seguramente
A um bom estado mental

Mental e físico vimos a começar
Os nosso estreantes com prémio
Com o João Fialho sempre a apoiar
Acabaram como o grupo e a sério

Sério? de carácter muito sério
Sempre preparado para a acção
Não é nenhum mistério
De quem falo com emoção

Emoção de quem aprendeu
A correr com espírito diferente
E que dos R4F recebeu
A amizade de muita gente

Gente boa e com grande coração
Criaram esta equipa sensacional
A todos R4F sem excepção
Um grande bem haja especial

Especial é também a população
Com aplausos a encorajar
Sempre com forte emoção
Que nos ajudou a todos terminar

Terminar ainda não
Sem antes descrever
A grande animação
Que foi beber e comer

Comer uma sardinhada
Regada bem a preceito
Após aquela caminhada
Caiu mesmo a jeito

A jeito por aqui me fico
Orgulhoso por pertencer
Ao grupo de corrida mais rico
Não em vitórias mas em saber viver

Saber viver com correcção
Respeitando sempre o oponente
Apoiando com muita dedicação
O correr com espírito diferente

Diferente mas normal
Como a vida de cada dia
Por isso mesmo é especial
Toda a vossa companhia

Companhia para começar
Mas já me chegou o cansaço
Também me ajudaram a acabar
Por isso a todos um RUNabraço

sexta-feira, 24 de junho de 2011

32ª Corrida das Fogueiras, Peniche, Sáb. 25 Junho, 21:30

Proponho que nos encontremos, amanhã, pelas 18:50/19:00 horas, em minha casa, junto ao Olivais Shopping, na Rua Cidade de Bolama, 17, em frente à Sport Zone.

Assim poderemos fazer uma melhor distribuição dos atletas pelos carros.

E vamos todos juntos, o que facilita no caso de alguém não conhecer bem o caminho.

Quem quiser aparecer, avise pf. O Rui Oliveira já confirmou.

Runabraços

Trail de Óbidos 13 de Agosto - 21:00

Disputa-se numa noite de Lua cheia com início e final no Castelo de Óbidos, em três opções, Ultra (+- 45 km), Trail (+- 25 km) e caminhada (8 km).

Alguns dos nossos companheiros participaram no ano passado e este ano já temos o Zé Carlos Melo a Luísa e eu inscritos.

Um boa experiência para quem queira experimentar um trail noturno que começa às 21:00 horas. Para mim, será a 1ª experiência.

Informações e inscrições aqui.

Runabraços
Caros Amigos,
eu e o Carlos Melo já estamos inscritos nesta prova. Quem é que nos acompanha nesta ultra aventura a ser disputada no dia 17 Julho 2011? As inscrições ainda estão abertas.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

XXV Escalada do Mendro




Deslocação no feriado nacional à planície alentejana para participar na XXV Escalada do Mendro, na Vidigueira, prova de atletismo de 11 km integrada no Circuito Nacional de Montanha 2011, incluíu caminhada e corridas jovens, organizadas pela Câmara Municipal da Vidigueira, com colaboração de Terras de Aventura, Associação de Atletismo de Beja e Clube da Natureza do Alvito, maioritáriamente em estradões e caminhos de terra batida.

Partida junto ao complexo de piscinas da Vidigueira, após uma parte inicial em estrada, percorreu um circuito em terra batida, com subidas acentuadas até às antenas no Alto do Mendro (a cerca de 200m de altitude da partida), após o que regressou globalmente em descida por um percurso diferente, para a Vidigueira. No Alto do Mendro vislumbrava-se em redor uma boa paisagem da extensa planície alentejana.Bom apoio no decorrer do percurso, particularmente dos bombeiros. Cronometragem na chegada por processo que não incluiu chip electrónico. A ineficácia no controlo antes da partida foi o que mais destoou.

Prova sem custo de inscrição (gratuita), no momento do levantamento do dorsal, os participantes receberam uma pulseira com a qual, após o fim da prova e do duche, se pôde passar uns momentos bem passados no complexo de piscinas da Vidigueira, com excelentes condições, com várias piscinas cobertas e ao ar livre para gostos diversos. Enquanto se aguardava o almoço convívio bem concorrido, ao qual a pulseira também dava acesso. E uma garrafa de vinho tinto da terra para cada participante.

Uma boa jornada de exercício físico, turismo, almoço e convívio que o Municipio da Vidigueira proporcionou a quem se deslocou a esta localidade alentejana, bom cartão de visita para uma zona interior à procura de visitantes.

RunAbraços.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Corrida das Fogueiras 2011

Sábado em Peniche para correr
Teremos a corrida das fogueiras
Uma grande delegação vamos ter
Para as habituais brincadeiras

Brincadeiras porque obviamente
Somos atletas de animação
Pertencemos a um grupo diferente
Com enorme coração

Coração coberto de laranja
Que é a cor do equipamento
Vai ser seguramente canja
Terminar mais um evento

Evento junto ao mar
Com logísticas preparadas
Limitem-se à hora chegar
Que nós temos provas dadas

Provas dadas a organizar
E sempre na perfeição
Não têm que se preocupar
Os dorsais lá estarão

Estarão com certeza
E nada vai falhar
Núcleo de Sintra em beleza
Tudo iremos preparar

Preparar seguramente vamos
A vossa grande recepção
Junto aos Bombeiros Vos esperamos
Às 20:30 como aproximação

Aproximação de agora finalizar
Este post com embaraço
Junto o percurso para ajudar
Até sábado e um Runabraço


Qualquer dúvida ou questão
Não hesitem em ligar
Para mim ou para o João
Estamos cá para os ajudar

João: 93 6410148 Nuno : 93 7204707

LOCAL DE ENCONTRO: Junto aos BOMBEIROS até às 20:30

Serra de Sintra

Wallpaper da RUNNER’S WORLD com a nossa ‘querida’ Serra de Sintra.

A RUNNER’S WORLD considerou a Serra de Sintra como um dos 20 hot spots mundiais para correr.

Todos reconhecemos este sítio. Trata-se da descida antes da fonte que fica perto da Peninha.

Para quem quiser definir como fundo no PC ou somente relembrar as maravilhas naturais que temos a sorte de ter aqui tão perto.

Artigo completo aqui .

Run 4 Fun, pelo prazer de correr

terça-feira, 21 de junho de 2011

Marginal à noite - mais fotos aqui

Tabém podem ver a reportagem fotográfica efectuada pelo Joaquim Cardoso e os Photo4ever através do link. Runabraços

domingo, 19 de junho de 2011

Marginal à Noite 2011


Noite de "Marginal à Noite" é noite de festa da corrida com cerca de 8 km, entre o fim de tarde e o início da noite no fim da primavera. A Marginal encheu-se com cerca de 5000 corredores desde Oeiras a Caxias, a correr mais depressa ou mais devagar, o que interessa é fazer exercício físico.

Esta já uma grande noite clássica das corridas populares da região de Lisboa, numa noite onde habitualmente também há festa de santos populares no jardim de Oeiras.

Partida em Oeiras às 21:30 (ainda com céu azul), frente ao Mc Donalds, com a praia de Santo Amaro de Oeiras e o Atlântico em fundo, os corredores foram pela Estrada Marginal em percurso globalmente plano, com uma ligeira inclinação no início, até Caxias onde retornaram (já de noite) em frente da estação da CP de Caxias, para regressarem à meta no local de partida. Em Oeiras muitos populares esperavam os milhares de corredores que regressavam para cumprir este objectivo.

A marcação de cada um dos 8 Kms com um grande balão iluminado realçava as distâncias percorridas com uma luz mais clara e intensa. Com a Marginal preenchida por uma grande mancha laranja, nesta noite da Marginal à Noite 2011, no meio de tantas t-shirts laranjas da prova, não foi facil aos cerca de 30 membros Run 4 Fun encontrarem-se uns aos outros.

No final a opinião geral de bons tempos obtidos nesta prova e a cabeça já a pensar na Corrida das Fogueiras no próximo fim de semana em Peniche.

Mais Fotos > Aqui.

RunAbraços.

sábado, 18 de junho de 2011

32ª Corrida das Fogueiras, Peniche, Sáb. 25 Junho, 21:30

Fui informado pelo João Paulo, o nosso contato na organização, que as inscrições vão fechar, amanhã, Domingo, dia 19, às 24:00.

Quem ainda se quiser inscrever, deve informar-me hoje, sem falta,

Runabraços

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Marginal à Noite 2011 - 18 de Junho





É já amanhã. Integrados na equipa estão os atletas integrantes da lista apresentada e dos quais já temos os dorsais e chips.

Quem não estiver na lista terá que passar na loja Sport Zone do Oeiras Parque entre as 10:00 e as 19:00 de Sábado para levantar o material.

Amanhã pelas 20:45/21:00 junto ao McDonald´s. Chegar lá será complicado, de carro. Alternativa será o comboio ou estacionar longe e fazer um bocado a pé.

Não se esqueçam de levar os alfinetes.

Obrigado ao nosso poeta, Nuno Marques, pelo apoio na logística

Runabraços

1º Ultra-Trail de Sesimbra


 




No domingo dia 12 acordei bem cedinho (5h!!!) para ter tempo de ingerir um pequeno-almoço substancial e me equipar convenientemente para mais uma aventura Ultra. Ou seja, t-shirt Run 4 Fun, mochila de hidratação com 2l de água, 4 géis, meias de compressão, as sapatilhas de trail e o lenço para proteger a cabeça do sol inclemente.
Desta vez tratou-se de correr os 50 km do 1º Ultra Trail de Sesimbra, organizado pela Associação Desportiva O Mundo da Corrida, da qual tenho a felicidade de conhecer alguns elementos com os quais partilhei a aventura dos 101 km de Ronda.
Chegado a Sesimbra, levantei o dorsal 98 e depois tive o prazer de confraternizar um pouco com alguns companheiros habituais destas aventuras. Tive a boa surpresa de reencontrar o Renato Velez que tal como eu também se preparava para completar os 50 km.
O local de partida e chegada situava-se junto ao Hotel Sesimbra Spa, do lado nascente da vila.
Depois das recomendações do Eduardo Santos, foi dado o sinal de partida e lá fomos nós, cerca de 120 atletas, pela marginal fora, até ao porto de abrigo, onde começámos a subida para a pedreira. Arranquei rápido e na pedreira ia no grupo dos 20 primeiros.
As fitas vermelhas e brancas e as marcações azuis no chão não deixavam enganar. Fui correndo atrás de um grupo de cerca de 6 atletas que iam a um bom ritmo pelo estradão. A certa altura, pouco depois do 9º km, eles viram para a esquerda para dentro de um terreno lavrado e eu sigo atrás reconfortado pela contínua presença das marcações. Corremos cerca de 1 km até que numa descida nos deparamos com uma seta azul no chão que indica “Meta.” Paramos surpreendidos. Não pode ser! Ainda faltam imensos quilómetros. Algo está errado. Decidimos voltar para trás. Subimos novamente e voltamos para o ponto de partida onde reentramos no estradão. Ao fim de alguns metros confirmamos que era mesmo para seguir em frente. Fiquei sem compreender o que tinha ocorrido. Em retrospectiva julgo que teremos entrado pelo desvio para o Mini-Trail mas não tenho a certeza. Seja como for, perdemos cerca de 13 minutos o que não é significativo numa prova desta dimensão.
Quando passamos no 1º abastecimento, ao 11º km, vou em 97º lugar, ou seja, na cauda da corrida. A partir daqui é sempre a ultrapassar atletas, o que, diga-se o que se disser, é sempre bom para o moral.
Os abastecimentos têm água, bananas e laranjas em abundância. Nos primeiros evito parar pois vou recorrendo à água da mochila e aos géis que levo. No entanto a partir de certa altura o calor começa verdadeiramente a apertar e começo a beber que nem um camelo e a comer que nem um urso cada vez que tenho a oportunidade.
Após 21 km chegamos ao 2º abastecimento e ao início da praia. Vou agora em 56º lugar, ou seja, recuperei 41 lugares nos últimos 10 km. Inicio a descida para a praia onde terei cerca de 4 km de areia amarelinha e grossa para palmilhar. São poucos kms mas desgastam cumó caraças, sobretudo agora que o sol inclemente começa a fazer os seus estragos. Chegados à praia das bicas subimos pelo acesso íngreme e entramos nos primeiros single-tracks do percurso.
Este percurso ainda é relativamente simples e consigo chegar ao km 31º, no Farol do Cabo Espichel, em 42º lugar e a sentir-me ainda com reservas de energia.
No entanto a partir daqui é que começa o tratamento de mula, com subidas e descidas bem agrestes, no meio de mato alto e calhaus cortantes. Os pés vão ficando maçados e as bolhas começam a aparecer. Os músculos já não respondem como no início. O calor continua a fazer sentir o seu efeito. A paisagem é belíssima, mas já tenho alguma dificuldade em aperceber-me do azul do mar.
Seja como for, consigo chegar ao 37º km em 32º lugar, o que indica que muitos atletas ainda vão em maiores dificuldades do que eu. Daqui para a frente é sempre a gerir o prejuízo. Por vezes tenho que parar por instantes para dar folga às pernas, mas vou inexoravelmente percorrendo o caminho. É nesta altura das corridas que normalmente entro em modo “Zombie” em que os pés andam sozinhos e eu mal tenho a noção para onde me dirijo.
Ao km 41 volto a passar no local assinalado com a indicação da direcção da Meta, mas desta vez com um nível de frescura (ou falta dela) completamente diferente. Ao km 47 do meu Garmin passo novamente na pedreira, no retorno para o Castelo. Os quilómetros até ao Castelo são bastante penosos mas vão-se fazendo. Quando finalmente chego lá ao alto, no Castelo, já levo 6:14 de prova e vou em 21º lugar.
A partir daqui é sempre a descer! Ganho fôlego e lá vou eu para percorrer os últimos 3 km o mais depressa que conseguir. Chego ao porto de abrigo e percorro a marginal até à meta, onde termino no 21º lugar, após 6 horas e 32 minutos de muita dureza mas também de muita beleza natural. O meu Garmin marca 54,3 km. O objectivo principal, que como sempre é terminar, foi cumprido.
Reencontro a minha mulher, que fez a caminhada, e vou confraternizando com os atletas presentes e com aqueles que vão chegando. O amigo Eduardo Ferreira está mortinho para se atirar para dentro de água e eu próprio faria o mesmo se não tivesse os miúdos à espera.
O Luís Mota teve mais uma excelente prestação (honra o nome que tem J), vencendo em 4 horas e 38 minutos.
Ouve uma ou outra falha, mas em geral julgo que a organização esteve muito bem. É sem dúvida um trail a manter e eu estarei cá para o ano para o fazer novamente.

A esta distância, os pormenores retidos pela minha memória já não serão muito fiáveis, portanto espero que desculpem alguma incorrecção no meu relato. Para um relato mais rico e melhor ilustrado do que o meu, basta ir à página do Paulo Pires.

O percurso marcado pelo meu Garmin pode ser encontrado aqui: Garmin.


quarta-feira, 15 de junho de 2011

Marginal à noite e Trilhos da Lobagueira....!!!! Pessoa e O´Neill

1) Com a chegada do calor começam as provas à noite...que têm um encanto especial!

Citando Fernando Namora....

Ó Noite, Coalhada nas Formas de um Corpo de Mulher Ó noite, coalhada nas formas de um corpo de mulher
vago e belo e voluptuoso,
num bailado erótico, com o cenário dos astros, mudos
[e quedos.
Estrelas que as suas mãos afagam e a boca repele,
deixai que os caminhos da noite,
cegos e rectos como o destino,
suspensos como uma nuvem,
sejam os caminhos dos poetas
que lhes decoraram o nome.
Ó noite, coalhada nas formas de um corpo de mulher!
Esconde a vida no seio de uma estrela
e fá-la pairar, assim mágica e irreal,
para que a olhemos como uma lua sonâmbula.

Fernando Namora, in "Mar de Sargaços"

2) E a primeira destas nocturnas é a "Marginal à Noite"!

Próximo Sábado pelas 21h30 defronte da bela praia de Santo Amaro de Oeiras. E o Run 4 Fun vai inundar aquela marginal de um colorido muito especial...o nosso laranja, a nossa alegria, a nossa convivência e generosidade.

Ponto de encontro: porta do restaurante McDonalds entre as 20h45 e as 21h (depois disto começa o aquecimento!)

3) Outras nocturnas se seguirão....Fogueiras em Peniche...O Trail da Lagoa de Óbidos...para além dos fantásticos treinos ao Luar na Costa da Caparica.

4) E claro que o calor é também tempo para nadar, andar de bicicleta....ou seja, começou a época dos Duatlos e dos Triatlos!

E prova disso é que no Domingo de manhã vários atletas do Run 4 Fun vão marcar presença em Maratonas e Trilhos de BTT....Beja (75 km), Trilhos da Lobagueira (Mafra, 35 km), Alcácer do Sal....

Afinal trata-se de apurar a forma para a temporada dos Duatlos e dos Triatlos...

António Cruz, Nuno Tempera, Gerardo Atienza, Paulo Marcos....pelo menos estes vão estar em acção no BTT de Domingo....quem mais se junta a nós?

Citando Alexandre O´Neill...

O homem que pedala, que ped'alma
com o passado a tiracolo,
ao ar vivaz abre as narinas :
tem o por vir na pedaleira

(A bicicleta)

5) Já somos 149 membros....quase,quase a quebrar a mítica "marca" dos 150....quem trará o próximo atleta?

segunda-feira, 13 de junho de 2011

3ª Corrida do Ambiente, Sintra


Neste Sábado, 11 de Junho, entre o fim de tarde e o início da noite, decorreu em Sintra a 3ª Corrida do Ambiente, organização do CCD Sintrense com apoio da CM Sintra, prova integrada no torneio do concelho de Sintra "Sintra a correr".

Após as provas dos escalões mais jovens, decorreu a prova dos escalões mais adultos, constituída por uma corrida de 8 km e uma caminhada, com início e fim na Fonte Mourisca, na Volta do Duche (local de partida do GP Fim da Europa). A corrida efectuou 2 voltas por um circuito urbano pelo interior da Sintra.

Boa temperatura de fim de tarde, apropriada para corrida, esta prova teve uma boa participação popular. O núcleo RUN 4 FUN de Sintra marcou grande presença nesta prova, onde participaram vários atletas estreantes e outros que reencontrei.

Mais Fotos > Aqui.

RunAbraços.

sábado, 11 de junho de 2011

Trail da Lagoa de Óbidos 13 de Agosto - 21:00

Disputa-se numa noite de Lua cheia com início e final no Castelo de Óbidos, em três opções, Ultra (+- 45 km), Trail (+- 25 km) e caminhada (8 km).

Alguns dos nossos companheiros participaram no ano passado e este ano já temos o Zé Carlos Melo inscrito. Eu e a Luísa também já estamos inscritos.

Um boa experiência para quem queira experimentar um trail noturno que começa às 21:00 horas. Para mim, será a 1ª experiência.

Informações e inscrições aqui.

Runabraços

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Uma manhã diferente - Rampa do Moinho em Apelação



Caros Amigos,

Hoje tive uma manhã…diferente.
Diferente relativamente ao esperado bem como ao tipo de “corrida” a que estou habituado.

Esta “coisa do bicho das corridas” quando ataca é terrível :-).

No fim de semana passado e após ter passado a meta da Corrida do Oriente, entre a vária “papelada publicitária”, encontrava-se um convite para a prova “A Rampa do Moinho” em Apelação.

Uma prova que tinha a distancia de 3Km, e tal como o nome indica…assumi que fosse uma rampa de 3Km que terminasse num alto de um monte junto a um moinho.

Pareceu-me um desafio interessante...informei-me e mais curioso fiquei ao saber que quem fazia a caminhada, pagava 2€ e os “atletas da corrida principal” não pagavam nada e ainda recebiam uma tee-shirt no final, se acabassem entre os 100 primeiros (parece-me que era esse o numero)...inscrevi-me.

Como tinha um almoço de aniversário à espera em Riachos, levantei-me um pouco mais cedo e fiz-me à estrada.
Para quem não sabe, Apelação fica na zona de Sacavém, como tal, fiz um pequeno desvio antes de seguir em direcção ao Norte via A1 e lá fui até á “Rampa”.

Só após levantar o dorsal e começar a analisar a Zona é que decidi perguntar à organização onde estava a “Célebre Rampa”...espanto meu quando percebi que a “Rampa” era uma subida...”subidita de 700 ou 800m”.
Íngreme...mas curtinha.

(Tive tempo para descobrir que houve tempos mais antigos em esta prova tinha a sua partida em Loures e chegada ao alto do Moinho. Eram 7 kms de corrida que também incluía a difícil subida da Serra de Frielas)


Ou seja, não tinha nada que ver com o que eu esperava e muito menos com o que estou habituado a fazer...mas já que estava inscrito, lá me coloquei entre a rapaziada e fiz-me à vida.

Acabei bem acima da primeira metade do “pequeno pelotão”, tive direito à tee-shirt e meus amigos corri, diverti-me e levei a "laranjinha" até à Apelação.

3Km com 12:47 de tempo final…podia ter sido melhor, mas faltaram-me as “lebres” Hilário, João Fialho e Nuno Almeida :-).

Belo final de manhã e bom treino para a corrida do ambiente amanhã em Sintra.

Runabraços

Como continuamos em mês de Santos Populares, uma vez mais e apresentando as minhas desculpas, cá vão umas quadras :

Neste dia de Portugal
Que também é de Camões
Correr não me pareceu mal
Lá vesti a Laranja e os calções

Fui até à Apelação
Sabendo o que ia fazer
Levar até lá no coração
O espírito R4F de correr

A “rampa” fiz quase a brincar
Afinal a corrida até foi canja
Uma mais consegui acabar
Com a bela camisola “laranja”

Neste dia tão especial
Disse-vos o que fui fazer
Espero que ninguém leve a mal
De tentar “quadrejar” e correr

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Orlando Ferreira - Mais um atleta Run 4 Fun

Aqui está o exemplo de um atleta que se juntou ao grupo há pouco tempo. Pedimos-lhe que nos desse uma ideia de quem era. Por ser muito interessante a descrição, aqui está ela. E sempre é uma forma de conhecermos um novo companheiro.

Na foto é o rapaz mais alto, que está entre o António Pedro Mata e o Jorge Paulo. E aqui está a descrição, com a devida autorização:
_____________

Tal como combinado, junto envio alguma informação adicional sobre mim.

Tenho 41 anos, sou casado e tenho 2 filhos (a Mariana com 10 e Rodrigo com 6 anos) e moro em Loures. Trabalho na IBM há 11 anos como técnico de sistemas (AS400).

Desde pequeno que pratiquei desporto, nomeadamente Hóquei em Patins (Sporting e EBO - Odivelas).

Quando assisti em directo à transmissão da Maratona de Los Angeles 84 em que o Carlos Lopes ganhou, pensei... um dia também tenho que correr uma Maratona... é claro que não fazia ideia do que seria necessário para o conseguir.

Entretanto há uns anos uns colegas meus de trabalho que também correm voltaram a "acordar" a vontade de fazer uma Maratona. Comecei a fazer umas corridas (pequenas) e sem qualquer tipo de treino; um dia, em 2005, sempre com os meus colegas a "picarem-me", resolvi fazer a 1/2 da Vasco da Gama. Fiz uns "treinos" e sem qualquer tipo de plano consegui acabar em 2:05:35 (sem parar). Bela estreia.

Desde aí tenho corrido com alguma regularidade, sempre com muita limitação de tempo, o que é comum a quase todos nós.

Quanto a treinos, nas últimas semanas tenho conseguido fazer 3 semanais: um desde a zona de Benfica até casa (aproximadamente uns 15Kms), umas séries de 400m, e ao fim de semana, uma corrida maior (em alguns dias faço perto de 20Kms a ritmo lento).

Próximos objectivos: ainda nenhum em concreto ... mas gostava de tentar a Maratona do Porto... falta ainda conseguir disponibilidade para os treinos. A longo prazo sem dúvida que terei que fazer uma ultra ! Ronda começou a ser semelhante ao "sonho" de 84 em fazer uma Maratona.... quem sabe um dia lá vá.... e depois de ler as experiências dos participante do Run 4 Fun...

Melhores tempos:
10Kms - Corrida do Tejo 2006 - 00:43:17
Meia Maratona - Ponte Vasco da Gama 2006 - 1:38:42
Maratona Carlos Lopes (Gold Marathon) 2008 - 3:31:22

Boas corridas.

________________

Melhorar tão bons tempos não é fácil. Há que treinar bastante.................Mas há algo que sempre acontece.....Quem se junta a nós acaba, quase sempre, por bater os seus PBT´s.

Boa sorte Orlando e mais uma vez, bem vindo ao Run 4 Fun

terça-feira, 7 de junho de 2011

Uma leitura que recomendo a desportistas que trabalham no duro......


Mourinho - a descoberta guiada
Como criar e gerir equipas equipas de sucesso.

Sejam elas de jogadores de topo ou de ministros cheios de egos pessoais...uns e outros....estrelas individuais que terão que produzir para o grupo. Quadros ou trabalhadores do conhecimento.

Do Professor Doutor Luís Alves Lourenço.
Um belo texto. Uma leitura recomendada a gestores, políticos e a todos aqueles que nas suas vidas para além do desporto, são líderes.

Runbraços

Feliz Aniversário

Este mês de Junho estão de parabéns os nossos atletas:

3 de Junho António Eusébio
6 de Junho João Ralha
6 de Junho João Passos Almeida
8 de Junho António Pedro Cebola
11 de Junho Alfredo Falcão
13 de Junho Maria João Rebelo
13 de Junho Miguel San-Payo
14 de Junho José Magalhães
17 de Junho Jorge Estevão
20 de Junho Nuno Oliveira
25 de Junho Gonçalo Bastos Lopes
25 de Junho Teodoro Trindade
28 de Junho António Cruz

Fazemos votos de um feliz aniversário!

Aproveitem o calor que a amizade, o convívio que a vida vos proporciona em todos os dias do ano.

Que partilhem esse calor na nossa companhia a correr.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

1ª Corrida Santo António

Como o habitual "escriba", com veia poética está com outros afazeres, venho relatar esta aventura da Corrida de Santo António, inserida nas festas da cidade de Lisboa.

Já vinha há algum tempo a tentar baixar dos 50 min. aos 10 km, entretanto conseguida em Constançia (com a ajuda do Nuno Tempera e do Gui).

Mas esta corrida dizia-me que eu poderia ainda baixar mais um pouco. Terreno plano (apesar de em alguns locais irregular) e com uma surpresa agradável para mim. Uma carga de água perto do inicio da corrida. Estava tudo a correr bem. Na inicio da corrida foi difícil manter o ritmo, já que, na partida ficamos praticamente no fim do funil. Após ter passado pelo "marcador" dos 50 min. por volta do 5 km, senti que conseguia ir mais longe. E assim foi. Consegui terminar com o tempo chip de 47.48. O meu melhor tempo aos 10 km.

E como a armada Run4Fun anda cheia de energia. O Jorge Paulo, o Gerardo e penso que o Alfredo Falcão, também conseguiram melhorar as suas marcas aos 10 km (não sei se houve mais alguém).

Uma palavra para a organização. Excelente. Abastecimento aos 4.5 km e 7 km e um "troféu" para todos no final. Com quadras e tudo (com o José Carlos Melo a ser premiado com a sua própria quadra).

domingo, 5 de junho de 2011

Fotos Corrida do Oriente 2011

Depois das fotos da Rosário,


Corrida do Oriente 2011
esta é a minha reportagem.

Corrida do Oriente

Esta é a corrida que fiz mais vezes, no local onde costumamos treinar. É especial.....por isso.

Hoje foi um dia de grande calor, o que vale é que havia muitas sombras durante o percurso. Iamos sempre à procura delas.

Grande participação, bons abastecimentos, uma camisola engraçada no fim. Uma grande representação Run 4 Fun, com alguns "pontos" interessantes. O Nuno Almeida conseguiu chegar à frente do Hilário, com uma boa tática de "distração". O Nuno Marques foi até ao fim, mas não participou no "sprint" com eles. O Zé Carlos Melo, sempre que eu chegava perto dele, "disparava". O Alfredo Falção que ainda ontem bateu o PBT na corrida de Santo António, hoje conseguiu aguentar-se muito bem. O Teodoro está rapidíssimo. A Sandra Correia está uma corredora de grande nível e por aí adiante. E o João Fialho, sempre bem preparado para a foto, durante a corrida.

De notar que uns quantos atletas fizeram ontem a corrida de Santo António e hoje a do Oriente, como a Sandra, o Eduardo, o Zé Magalhães, o Jorge Paulo, o Zé Carlos Melo e outros que não me consigo recordar. Isto é que são atletas resistentes.

O Tiago Ribeiro pela 1ª vez com a camisola Run 4 Fun e o Orlando Ferreira em bom estilo, mas ainda sem a camisola, porque estão esgotados os "L". O António Serafim voltou às corridas, depois de uma lesão. O Manuel Romano também esteve lá, só como fotografo, pois ainda não pode correr. Força Manel. A próxima corrida está perto

No final, uma bela imperial ali na "Ceifeira Real", partilhada com o Luís Matos Ferreira, o nosso mais rápido e resistente atleta, o Teodoro, o Jorge Esteves e o Serafim. Depois daquele calor todo, a imperial "fresquinha" estava uma maravilha. Fim de manhã em beleza

A foto é cortesia da Rosário.

Runabraços

Corrida do Oriente

Caros R4F aqui vão as fotos que a Rosário magnificamente registou. Os comentários à difícil corrida (em virtude da canícula) ficam a cargo dos nossos reconhecidos brilhantes escribas. Saudações FUNtásticas

sábado, 4 de junho de 2011

Corrida do Oriente - dorsais



Fui levantar os dorsais dos seguintes atletas:

José Carlos Melo
João Ralha
Luísa Ralha
Rui Ralha
Paulo Marcos
Nuno Tempera
José Magalhães
António P Mata
Teodoro Trindade
Eduardo Correia
Sandra Correia

Os restantes inscritos poderão levantar os dorsais hoje, nas traseiras da Igreja da Expo, atè às 19:00, ou amanhã, entre as 8:30 e as 9:30.

Runabraços

Maratona de Estocolmo 2011...ainda

Meus amigos,

Quem já fez a Maratona sabe que o chegar ao fim é uma sensação fantástica de realização, de satisfação pessoal, depois de uma prova tão difícil (...há bem pior....as ultras....).

Ainda mais se a chegada é feita num Estádio Olímpico que vai completar 100 anos no próximo ano, onde foram batidos mais de 80 (oitenta) recordes mundiais de atletismo, muito bonito e cheio de pessoas entusiastas, a aplaudir. Ainda por cima, chegar num pelotão com dezenas de atletas.

Foi o que nos aconteceu, Sábado passado. Foi muito agradável, depois de tanto esforço.

E aqui ficam umas fotos da corrida e da chegada.

Runabraços

Solidariedade atlética

Ontem às 22:00, tinha início debaixo da pala do Pavilhão de Portugal a ultra que ia de Lisboa a Fátima. O Aníbal Lopes e o Gustavo Santos iam participar e por isso a Luís a e eu fomos até lá, para apoiar.

Chegados perto das 21:20, estava lá o comício do PS com o inefável Sócrates a perorar. Confirmei com o Aníbal e com o Luís Ferreira por telefone e era suposto a partida ser ali. Dos atletas.......nem sinal. Demos duas voltas ao Pavilhão e nada. . .....Concluímos que ali não seria a partida. Vimos então um atleta equipado com Camelback e bastões que também andava à procura da partida. Era espanhol de Rioja (zona de Burgos) e estava com a filha. Completamente perdidos....

Ligámos à Margarida (a nossa filha) para ela ver na Internet se sabia alguma informação (a corrida era organizada pelo Mundo da Corrida) e ela lá nos conseguiu arranjar um telemóvel, através do qual soubemos que a partida tinha sido alterada para o Rossio do Levante, onde será amanhã a partida da corrida do Oriente. Já eram perto das 22:00. Apanhámos um táxi e lá chegámos. Ainda a tempo.

O nosso companheiro espanhol que se chamava Vellilla estava uma pilha de nervos, o telemóvel não funcionava e ainda por cima, deram-lhe o dorsal nº 13, um número promissor. Ainda por cima o sujeito do Mundo da Corrida chamava-lhe Vilela e ele dizia que era Vellilla e disse que significa uma pequena aldeia, em Espanha. Enfim...... Explicaram-lhe que tinham ligado para ele em Espanha mas quem atendeu foi a mãe, já de idade, que pelos vistos não percebeu nada da mensagem que lhe queriam transmitir.

A sorte dele foi a Luísa se ter interessado e não desistir de encontrar uma solução. Senão tinha feito quase dois mil km....... para nada.......

Lá seguiu ele quando deram início à corrida e esperamos que chegue bem, depois dos mais de 140 km que terá que percorrer. E ainda deu para tirar uma foto.

Runabraços

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Corrida do Oriente

É já no Domingo às 10:00 na Expo, Zona Norte. Eu irei levantar os dorsais no sábado, a partir das 17:00 horas. Depois publicarei no blogue os nomes dos integrados na lista.

Os que não estão inscritos com a equipa, poderão levantar os dorsais entre as 8:30 e as 9:30 de domingo, antes do início da prova.

Runabraços