Mensagens

A mostrar mensagens de 2019

O MIUT

Imagem
Os pensamentos geram sentimentos. E os sentimentos geram comportamentos.
Mais ao menos ao km 65/66, sentado num tronco na subida para o Pico Ruivo, o terceiro km vertical, não me saía da cabeça o pensamento de desistir. Tinha chegado até ali praticamente sozinho. Tinha a companhia da Sandra mas sabia que ia perdê-la em breve. Não sabia se o Rui, o Paulo e Gonçalo iam passar do Curral das Freiras. Esperavam-me 50 kms e umas boas 12 horas a sós, na sua maioria à noite, à beira de alguns precipícios sem proteção. O meu joelho esquerdo estava prestes a denunciar-me por violência doméstica, entre outras partes do corpo. Estava decidido. Mas foi então que surgiram outros pensamentos. De repente, pensei como participar no MIUT e estar fora de casa 6 dias tinha causado conflitos em casa. Pensei na pequena Beatriz a chorar compulsivamente no aeroporto enquanto eu me despedia dela. Lembrei-me de como tinha dito tantas vezes aos meus nervosos companheiros “está feita” ainda antes de começar. De c…

Dez anos depois

Imagem

Ultra-Trilhos de Mértola

Imagem
Texto de: João Abreu (Março 7, 2019)
A primeira ULTRA  Sem saber por onde começar, talvez deva de começar pelo início. O início leva-me até ao dia 28-10-2018, o que aconteceu nesse dia 28? Pois bem, nesse dia 28 de Outubro, faço juntamente com os RUN 4 FUN o meu primeiro treino em trilhos, coisa que até então eu desconhecia totalmente... Trilhos? Sem saber onde iria parar e o que me esperava, no dia 28 lá vou eu com uma mochila (desportiva, não de trail nem de corrida) e uns ténis de estrada para essa que seria a minha primeira experiência em trilhos. Juntamente com um grupo de pessoas sempre bem dispostas e sempre prontas a ajudar fomos até Sintra para aquela que seria a minha primeira experiência em trilhos... Brutus foi o nome desse treino que marcaria a minha primeira experiência em trilhos, treino esse que terminei com vontade de voltar novamente a Sintra para conseguir voltar a correr por todos aqueles lugares fantásticos e fascinantes que tínhamos percorrido. Após fazer um primeir…

Caló, Carlos Pereira dos Santos ou Carlos dos Santos (nome artístico)

Imagem
Os mais antigos sabem quem é o Caló, um extraordinário atleta, a primeira pessoa que conheço que fez as ultras de Ronda, La Legion 101, Mérida, Los Peregrinos em Ponferrada e MIUT na qual se enganou por causa do nevoeiro e fez 150, em vez dos 100 km previstos. Participou na 1ª edição da Corrida do Fim da Europa na qual estiveram os R4F. Na foto é o último da fila em pé, à esquerda, com camisa de alças.

Participou, também, na 1ª maratona dos R4F, em maio de 2009, tendo sido o meu suporte técnico e psicológico, dada a sua grande experiência  em maratonas. Estive com ele até aos 20 km e depois acelerei, mas ele ficou com a Luisinha desde o princípio, até ela concluir a maratona. A primeira R4F a concluir uma maratona.
Participou ainda em várias outras corridas connosco, de que destaco  a primeira corrida das Fogueiras com participação R4F, em 27 de junho de 2009



Após uma lesão na sequência da Ultra dos Peregrinos em Ponferrada, reduziu a sua participação em corridas e passou a dedicar-se…

A 1ª Maratona

Imagem
Podia escrever um texto breve sobre este tema, realçar um ou outro aspeto e passar à frente. Só que não, não sinto que deva simplificar algo que demorou tanto tempo a construir e que tanto respeito. Assim vou escrever uma crónica mais detalhada sobre esta caminhada: o porquê de iniciar a mesma, o que foi o treino e a emoção da prova.

Vai dar pano para mangas mas prometo a mim próprio que serão mangas curtas.

Antes de mais e porque são devidas, existem duas estruturas fundamentais e que são o nosso porto de abrigo e a quem deixo a minha gratidão.

A família: a minha esposa Paula Miranda, a minha filha Catarina Miranda e o meu filho João Filipe Miranda.

Foram muitas as horas em que estive ausente, em que a conjugação dos deveres e obrigações de esposo e pai não foram fáceis, para não dizer mesmo, impossíveis. Obrigado por me aturarem, compreenderem e aceitarem!

O grupo: que dizer do RUN 4 FUN? O que se pode dizer de um grupo que nos acolhe, acarinha, desafia, apoia, acompanha e motiva? Não há…