quarta-feira, 10 de abril de 2013

Maratona de Paris


Dia de temperatura 0º (min) a 8º (max), é frio ou náo? É como tudo: É relativo. Há por aí corridas mais frias, e as pessoas não deixam de ir para a rua correr.
No início até aquecer, ainda levei uma tshirt de algodão, que depois deitei fora e corri quase toda com camisola de alças. Eu e muitos outros. Não houve chuva neste fim de semana.

A organização foi do melhor que encontrei até agora. A inscrição é cara e todos os extras pagam-se à parte. Comparado com isto, qualquer corrida em Portugal é muito barata (por ex: que custo teria a de Sevilha, com os seus extras, a preços destes?). Afinal Paris é Paris, e esta é uma grande Maratona com 40.000 participantes.
O certificado médico é obrigatório. Running Expo na véspera de grande dimensão, muito completa, com "Rice party" em vez de "Pasta party". Promoção de uma infinidade de provas, de vários países (várias provas francesas sob o tema do vinho, bebida popular por estas bandas).
Na véspera, sábado de manhã, "La course du Petit Déjeuner", animada corrida convívio de 5 kms no centro de Paris.

Domingo às 8:45, os Champs Elysées, cheíssimos na partida dos 40.000 atletas para a Maratona de Paris. Logística muito boa. Partida por vagas, frontais e laterais, bons abastecimentos, animação frequente, muito apoio popular, achei o percurso motivante, até ao bosque de Vincennes e fazendo boa parte do retorno junto ao rio, até ao bosque de Boulogne. Sou de opinião que na cidade como Paris, o percurso de retorno quando as forças já começam a falhar, podia ser mais agradável. Tem alguns declíves, mas suaves. Logística na zona da meta eficaz para aquela dimensão.

O Carlos Martins, que está numa forma muito boa, fez um espetacular tempo: 3h06m.
A minha corrida correu-me razoavelmente bem: 3h23m.
Uma corrida é mais do que a corrida. É uma conjunção de vários factores: O estado físico e psíquico, as expectativas, a preparação (ultimamente nada de especial), o incentivo, a alimentação, o vestuário, o descanso (na véspera treinei 18 kms),... Acima de tudo dei-me bem com a tática que apliquei, mas julgo ainda poder melhorar: continuo à procura da tática adequada.
No dia seguinte como mandam as regras, para eliminar o ácido lático, Eurodisney com Indiana Jones e Space Mountain.
Ainda com a poeira no ar, mas gostei muito desta Maratona. Já agora, as Maratonas de Paris e de Barcelona são da mesma organização.
RunAbraços.

7 comentários:

Paulo Marcos disse...

Belo relato!

Luis Correia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luis Correia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luis Correia disse...

Zé,

És, definitivamente, o meu herói.

Quantas é que já vão este ano?

Um forte abraço,
Luis

João Ralha disse...

Zé Carlos,

Muito bom relato de uma das "majors".

O teu tempo para mim seria "ultra", mas é verdade e que tudo é relativo. Andas a fazer tantas maratonas, uma por mês (???) que é natural que não vás para o teu PBT. Ainda por cima, no di a anterior, aperitivo de 18 km ...ehehehhehhehhe.

Parabéns a todos os nossos participantes, com o Carlos Marins a aproximar-se "perigosamente" da barreira das 3 horas..

Grande atletas.

Runabraços

Nuno Sentieiro Marques disse...

Obrigado por mais um belo relato e por mais uma bela partilha.

Tenho na agenda um dia fazer esta maratona...deve ser fantástica.

Parabéns por mais uma (mais que habitual) fantástica performance.

Parabéns também ao Carlos Martins...grande tempo.

Runabraços

Miguel San-Payo disse...

Grande Zé Carlos,

agora é que percebi porque é que estavas desaparecido dos trails que houve este fim de semana cá no burgo.