sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Atleta em destaque

Teodoro Trindade


Red Cross Trail (RXT 2012)




Teodoro Trindade

52 anos, professor no ISEL
















 Pessoa de alto nível, muito simpático, bem humorado, um dos nossos “cientouneros” um atleta excecional que consegue resistir a quase tudo, por mais difícil que seja a  prova. Com o Jorge Esteves faz uma dupla notável que conseguiu incentivar no nosso clube o gosto pela corrida em trilhos, a partir de uma  célebre apresentação que fizeram num dos nossos jantares anuais. Não é possível prever quais serão os seus limites que, consecutivamente, tem desafiado.


Há quanto tempo corres?
No dia 24 de Maio de 2009 tomei alternativa na Corrida do Fitness, com aproximadamente 5 km. Foi uma prova durissima, terminei esgotado como não tenho outra memória, mas a sensação de superação foi tão intensa que nunca mais parei. Portanto celebrei à pouco o meu 4º aniversário de aficionado. Mas os culpados de tudo isto foram o Jorge Esteves e a Elsa Mota que num jantar na Praça de Touros do Campo Pequeno, na companhia de um grelhado de alcatra, me descreveram e cativaram com os detalhes da faena.

Porque corres?
Tenho dificuldade em responder objectivamente a essa pergunta. Começei a correr tendo por principal motivação a melhoria da forma física, mas também para perder peso pois tinha deixado de fumar uns tempos antes e os efeitos já se notavam no guarda roupa. Depois veio a motivação das conquistas (marcas, distâncias), a seguir veio a busca do exótico e actualmente passa muito pelo convívio com amigos mas também um pouco de tudo o resto.

Quantas vezes treinas por semana?
Quase sempre duas vezes e por vezes três. Treino sempre ao fim de semana, sábado e domingo. Procuro diversificar os percursos, vou até ao Jamor, à zona norte do Parque das Nações, a Belém, a Sintra (a minha preferida), ao Estádio Universitário, a Monsanto, a Oeiras, etc. Também procuro arranjar disponibilidade para uma ligeira sessão extra a meio da semana, geralmente à quarta ou quinta-feira à noite.

Qual a prova que mais gostas? E a que te marcou mais?
As provas de trilhos são as minhas preferidas. Gosto particularmente das que possuem percursos não excessivamente técnicos, com desníveis moderados, pouca lama mas que abusem dos single tracks acidentados. Por tudo isto, a Geira Romana é a minha preferida. É uma prova que apresenta alguns desafios pela distância mas é muito acessível  possui um enquadramento paisagístico magnifico pois grande parte do percurso é efectuado ao longo da via romana nº XVIII na serra do Gerês.
É difícil seleccionar inequivocamente a prova que mais me marcou. Arrisco a Corrida das Fogueiras (2010). Nunca tinha visto nada assim, o fascínio de uma prova nocturna, o exuberante público, as fogueiras no percurso ao longo das falésias, um encanto. Mas também a Meia Maratona de Portugal de 2010, a minha primeira, a qual foi percorrida em condições particularmente difíceis  Nesse dia, após a prova, tive a sensação que superado este desafio estavam ao meu alcance outras distâncias, bastava possuir uma dose mínima de treino e a suficiente determinação. E seria injusto não mencionar Ronda 2013; que prova extraordinária, que companhia magnifica, que fim de semana maravilhoso. Tenho de lá voltar (e vocês também).

Quais os teus próximos objectivos?
A curto prazo não tenho nenhum objectivo delineado. Mas tenho alguns sonhos por realizar, por exemplo gostava de participar em pelo menos uma das World Marathon Majors (Toquio, Boston, Londres, Berlim, Chicago e Nova Iorque, tanto faz), e mais qualquer coisa nos Alpes, Pirineus, etc. Talvez em 2015.

Já fizeste a Maratona? A tua opinião sobre a Maratona
Curiosamente participei numa ultra (em trilhos) antes de correr uma maratona (em estrada). A estreia foi na 8ª Maratona do Porto em 2011, uma manhã magnifica onde quase tudo correu bem. Talvez por essa razão me tenha ficado um sentimento especial por esta prova que é sem dúvida a melhor maratona que se realiza em Portugal.A mística da maratona não se deve exclusivamente à sua origem lendária mas porque apela a toda a resistência física e emocional. É portanto uma prova de grande exigência onde na gestão mental da disponibilidade física está quase sempre a chave do sucesso. Penso que é a prova ideal para nos conhecermos. Mas preferencialmente sem pressa de alcançar esse objectivo pois grande parte da satisfação final resulta de um consistente percurso de preparação.

O que é para ti o Run 4 Fun? Que benefícios retiras de pertencer ao Clube?
É um grupo de amigos que gostam tanto de correr como de conviver e raramente perdem uma oportunidade de aliar ambos. Partilhar um treino constitui um estímulo extra o qual torna mais agradavel o esforço físico e nos faz ir sempre um pouco mais além. O clube é a todos os níveis um grupo inclusivo no qual todos têm lugar, independentemente das suas actuais aptidões físicas.

Uma mensagem aos novos membros do Clube
Atrevam-se, arrisquem e sejam bem-vindos.

14 comentários:

Nuno Sentieiro Marques disse...

Obrigado pela fantástica partilha Teodoro.

O texto espelha bem a grande ser humano e fantástico atleta que és.

É sempre gratificante o tempo passado na Tua companhia.

Até um destes dias.

Miguel Serradas Duarte disse...

Sempre um prazer quando os kms passam contigo ao lado. Abraço.

nemagiev disse...

Grande atleta...ta tudo dito

José Magalhães disse...

Grande atleta, grande companheiro, grande instrutor. Belo relato de um aficcionado pelos trilhos e já começa a levar-me atrás. Parabéns.

46 disse...

Caro Teodoro Trindade,

é sempre um enorme prazer partilhar a estrada na tua companhia.

Obrigado pelo teu testemunho.

O que consegues fazer com 2 a 3 treinos por semana é magnifico. Que inveja :)

Um grande abraço,

AC

Manuel Romano disse...

Um grande ser humano com um enorme sorriso sempre nos lábios. Alguém que faz com que os mais novos se sintam em "casa". Um grande testemunho! Abraço

João Ralha disse...

Teodoro,

Escreves tão bem, como corres. Bela entrevista, com a profundidade e o bom humor do costume.

As "majors" estão à tua espera, bem como os melhores trilhos de montanha.

Runabraço

Franco Wudich disse...

Amigo e companheiro Teodoro, obrigado por partilhar esta experiência e vamos nos encontrando por estas estradas a fora.. On The Road.

Forte abraço,
Franco Wudich

Jorge Esteves disse...

Teodoro,

É uma pessoa especial e tenho o privilégio de ser teu amigo há mais de 30 anos e é com especial prazer que agora voltamos novamente à "estrada"! Estas aventuras são mais cansativas mas sempre se podem contar aos netos!

Espero poder continuar a correr mais uns anos para ter o prazer de te acompanhar por essas estradas e serras!

Grande abraço!

Cesar Moreira disse...

O Teodoro é uma grande atleta e um grande companheiro de corrida. Forma uma dupla única e fantástica com o Jorge Esteves. Se existe palavra com que podemos caracterizar esta dupla é humildade e altruísmo. São dois fantásticos atletas que estão sempre disposto a ajudar maçaricos como eu a não caírem de ravinas, e acima de tudo a ter muito Fun no Run... è um prazer acompanhar-vos

Miguel San-Payo disse...

Grande companheiro "Centiunero",

já só me falta convencer-te a correres a Ultra Melides-Tróia. E podes levar os bastões, se te der jeito....

Um grande abraço

Miguel San-Payo disse...

Grande companheiro "Centiunero",

já só me falta convencer-te a correres a Ultra Melides-Tróia. E podes levar os bastões, se te der jeito....

Um grande abraço

José Carlos Melo disse...

Para além de uma extraordinária pessoa, és a minha referência nos trilhos. Cada vez que tenho curiosidade em saber como é uma prova que desconheço, pergunto opinião porque se a fizeste, referes pormenores que não são de perder. Ainda não fizeste todos os trails em Portugal, mas vais a caminho.
Também é surpreendente a bonomia com que enfrentas os desafios. Ainda me recordo que “pintaste” o Trilho dos Abutres com um quadro tal que me pareceu imperdível. No que me fui meter… mas foi uma experiência marcante, da qual foste o meu mentor.
RunAbraço.


Teodoro Trindade disse...

Obrigado amigos,

As vossas simpáticas apreciações são sem dúvida o empolado reflexo dos bons momentos que partilhamos.

Desejo que todos tenhamos saúde, motivação e oportunidade de continuar a partilhar novos momentos agradáveis.

Bem hajam.