sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Atleta em destaque

Ana Groznik


Red-cross trail,Outubro 2012
foto: OFFtel runners




Ana Groznik

45 anos, Professora














A nossa melhor atleta em trilhos, que em quase todas as provas onde participa vai ao pódio, seja no escalão (quase sempre), seja na classificação geral. Já não deve ter muito espaço em casa para guardar tantos troféus ganhos J. Uma verdadeira adepta da corrida em trilhos pois é raro fazer provas de estrada, tendo já concluído diversas ultras, a última das quais a muito difícil Ultra da Serra da Freita.


      Há quanto tempo corres?
Participei na Corrida das Lezírias em 2010 sem quaisquer treinos anteriores, gostei da experiência mais do que estava à espera, o meu sobrinho de dez anos comentou o meu relato entusiástico e disse que podia gostar ainda mais se estivesse mais preparada. Segui o conselho dele e comecei a correr regularmente.

     Porque corres?
Corrida para mim é meditação, contacto genuíno com natureza e comigo própria, viagem, turismo e convívio.

       Quantas vezes treinas por semana?
Três vezes por semana. Para mim, idealmente é correr dia sim, dia não.

       Qual a prova que mais gostas? E a que te marcou mais?
Há tantos eventos de que gostei imenso que não posso destacar só um. Gosto dos trilhos, trilhos organizados ou solitários. Nunca fiz nenhum trilho de que não tivesse gostado. Mas cada um é totalmente diferente e é impossível distinguir um de outros.

       Quais os teus próximos objectivos?
Não me lesionar. Correr com leveza e gosto. Estar bem preparada para disfrutar também trilhos longos, o que para mim significa cerca de 40 quilómetros.

      Já fizeste a Maratona? A tua opinião sobre a Maratona?
De estrada não. Fiz vários trilhos com 40 ou pouco mais quilómetros, mas nem posso ou quero imaginar a fazer 42 km de alcatrão. Trilhos são mais fáceis para o corpo e para a mente, pelo menos para mim.

       O que é para ti o Run 4 Fun? Que benefícios retiras de pertencer ao Clube?
Inicialmente pensei que associação a um clube não era para mim. Mas em Novembro 2011 numa corrida em Setúbal desfrutei de boleia e companhia do R4F, e fiquei cativada e comovida pela amizade, gentileza e espírito. Como sou estrangeira, o benefício mais importante para mim é sentir-me bem com os membros do R4F que se tornaram chegados e importantes na minha estadia em Portugal. Sinto o apoio e a simpatia dos amigos R4F assim como de outros amigos corredores além do clube.

       Uma mensagem aos novos membros do Clube
Bem-vindos! Nós corredores somos todos únicos e peculiares, diferentes uns dos outros, mas ao mesmo tempo temos muito em comum, não só corrida, mas sobre tudo o espírito, temos compreensão e respeito uns pelos outros. Tudo o que um corredor amador podia desejar de um clube, encontra-se no R4F.

6 comentários:

Miguel Serradas Duarte disse...

Madrinha, é sempre um prazer correr contigo. São apenas os minutos iniciais das provas mas são momentos inesquecíveis :). Um dia terei pernas para te acompanhar um bocadinho mais.

João Ralha disse...

Pois é.

Nós temos uma peculiaridade no Run 4 Fun. Em regra, cada novo elemento da equipa tem um "padrinho" ou "madrinha", no clube.

Esta dupla de "madrinha" (Ana) / "afilhado" (Miguel) é das mais fantásticas em trilhos, dos quais são grandes adeptos.

O Miguel está a treinar cada vez mais, para poder acompanhar a "pedalada" da Ana...ehehehh :)

Runabraços

anci disse...

E eu tive mesmo muita sorte com o meu afilhado :-)

Cesar Moreira disse...

A melhor história que me lembro da Ana, foi em Sico 2012, em que o João Ralha me pede para a acompanhar pois a Ana poderia ter dificuldade em falar Português....

Nos primeiros 15 km em que consegui acompanha-la, vi logo que tínhamos uma atleta excepcional e que falava perfeitamente Português,sempre a falar e alegre, enquanto que eu já nem conseguia falar. :)

A Ana tem um potencial enorme e que está sempre pronta a ajudar todos, já sabe é que ninguém a consegue acompanhar.

Nuno Sentieiro Marques disse...

Grande atleta Ana.
Obrigado pela partilha e continuação de grandes conquistas.
Runabraços

Paulo Marcos disse...

Excelente entrevista.
A Ana veio acrescentar qualidade e diversidade ao nosso grupo.

Claro que quando ela se decidir correr a Maratona em estrada ninguém a agarrará...!