sexta-feira, 28 de junho de 2013

Atleta em destaque

António Cruz








António Cruz

47 anos, Consultor













Um atleta  de alto nível, que provavelmente ainda fará uma maratona abaixo das 3 horas. Costumamos apelidá-lo de "cientista" tal o nível de conhecimento acumulado que tem sobre o seu desempenho quer nas corridas, quer nos treinos.  Desenvolveu um modelo de análise do desempenho da corrida, com base em pesquisa da literatura e nos dados sobre os seus treinos e corridas, do qual já obteve resultados. É um especialista em nutrição para desportistas. A publicação desta entrevista, no dia do seu aniversário, é uma "coincidência" feliz.



1.       Há quanto tempo corres?
Já nem me lembro. O primeiro registo de provas que tenho são da Corrida do Tejo de 1985

2.       Porque corres?
Porque é fundamental para o meu equilíbrio físico, mental e emocional. Por que me ajuda a lidar com “tudo o resto” e a ser mais feliz.

3.       Quantas vezes treinas por semana?
5 a 6 vezes.

4.       Qual a prova que mais gostas? E a que te marcou mais?
A que mais gosto é a Corrida do Tejo. Já a fiz 12 vezes. Percurso bonito e muito boa animação.
A que mais me marcou foi a dos “20Km de Almeirim” de 1995. Foi, talvez, a primeira prova para a qual treinei com algum método e que tinha um objetivo claramente definido.

5.       Quais os teus próximos objectivos?
Talvez a Maratona do Porto. Ainda estou a pensar J

6.       Já fizeste a Maratona? A tua opinião sobre a Maratona
Já fiz 4 Maratonas. É, sem duvida, a prova Rainha.

7.       O que é para ti o Run 4 Fun? Que benefícios retiras de pertencer ao Clube?
É uma fonte de exemplos de coragem, amizade, persistência e humildade.
Faz com que eu queira ser uma pessoa melhor. Em termos desportivos ajuda-me a ir mais longe, mais depressa. Provavelmente nunca teria feito uma Maratona sem os R4F.

8.       Uma mensagem aos novos membros do Clube
Com os Run 4 Fun, terás certamente prazer a correr. Vais fazer coisas “impossíveis” e isso terá um enorme impacto na tua vida pessoal e profissional.

domingo, 23 de junho de 2013

Maratona de Seattle

Cá acordam muito cedo. As duas corridas, meia maratona e maratona  tinham início marcado para as 7:00. Às 6:30 já estávamos no nosso "corral" nº 23, onde encontrámos o Jorge Ferreira que ia fazer a meia maratona. A Christina Ferreira, a mulher do Jorge  também fez a meia maratona, mas tinha ido à casa de banho e não a chegámos a ver. A Luísa tinha decidido fazer a maratona e eu ainda tinha alguma dúvidas sobre qual corrida faria, pois tenho treinado pouco e a forma é baixa.

A feira da Maratona, na 5ª feira
Antes da partida, um militar cantou "a capela" o hino dos EUA. Aqui é habitual, já ontem o cantaram (um tenor da ópera de Seattle) antes do jogo de beisebol entre os Seattle Mariners e  Oakland. A propósito, o beisebol não é um jogo muito excitante, pelo que saímos a meio. Contudo, o ambiente é muito agradável com famílias inteiras a jantarem antes do jogo, aquelas coisas calóricas como batatas fritas com "ketchup" ou "pretzel" com mostarda e sobretudo os famosos "hot dogs" com batatas fritas.





Safeco Field
E na 6ª feira, ainda visitámos e almoçámos no núcleo central da Microsoft em Redmond onde trabalham o Jorge Santos, a Ana Coutinho e o Carlos Brito. Tivemos nesta visita a companhia dos Jorges, Santos e  Ferreira (que também trabalhou vários anos na Microsoft) dos filhos do Jorge Santos (Beatriz e Rui) e do Carlos Brito

Na sede da Microsoft, com os seus fundadores :)
Voltando à corrida, o tempo esteve fantástico com o Sol a brilhar durante todo o tempo. Dada a partida, pontualmente às 7:00, os diversos "corral" iam chegando à linha de partida. Nós demorámos 40 minutos a lá chegar. A prova começou junto à "Space Needle", um dos ex-libris de Seattle, a torre construída para a Expo 62.

Seguimos pelo meio de Seattle num sobe e desce sucessivo, pelas suas colinas, felizmente não tão altas como as de Lisboa..... :). Chegados à milha 7, onde se separavam as duas corridas, lá segui para a maratona, pois o teste foi positivo. Passámos em diversos locais, um dos quais muito bonito, a zona sul do Lago Washington de onde podíamos admirar casas e barcos de alto nível e ao fundo o Monte Rainier, que com os seus mais de 4.000 metros de altitude está coberto de neve, apesar de ser Verão.

Passámos depois pela ponte flutuante, sim uma ponte de betão, flutuante, no Lago Washington,  inaugurada em 1940 quando era a maior estrutura flutuante existente no Mundo http://en.wikipedia.org/wiki/Lacey_V._Murrow_Memorial_Bridge. O Jorge Ferreira explicou-nos que  a razão principal terá sido pelo fato de o lago ser muito profundo para uma ponte suspensa, o que obrigou a esta inovadora solução de engenharia. O "chato" nesta zona é que passámos depois por umas curvas na estrada que têm uma inclinação muito elevada, o que leva em alguns pontos a parecer que estamos a correr numa praia muito inclinada, com o benefício de não haver areia :).

E lá continuámos pela ponte e por túneis diversos até voltarmos novamente a Seattle, onde passámos junto aos estádios, o Century Filed de futebol americano e o Safeco Field de beisebol (uma magnífica estrutura de metal), onde estivemos ontem, que estão ao lado um do outro. E subindo e descendo, com algumas partes a andar, lá seguimos até à linha da meta onde chegámos juntos, em 4:51, menos duas horas do que na anterior maratona de Portalegre..ehehehheheheheeeh....., só que essa.......... era de "trail". Ambos "batemos" o nosso recorde de duração de uma maratona, mas nesta fase, o que queremos é simplesmente desfrutar e ter "fun".

Os abastecimentos de água e "gatorade" eram frequentes. Houve dois abastecimentos com gel e nenhum sólido. Várias bandas de "rock" tocaram ao longo do percurso, algumas com bom nível. Não havia muito público, mas havia incitamentos, com vários grupos de "cheerleaders", muito jovens, ao longo do percurso. Em Espanha, os espectadores para incitar os corredores dizem "animo", "venga, venga" e "campiones", na Noruega dizem qualquer coisa como "Ehh, Ohhhh", repetidamente. Aqui dizem "you look good", mas sobretudo e este é o predominante: "good job". Não há dúvida que é um País de trabalho!!! ehehhehehheh........

Duas Harley Davidson de policias que estavam  cortar o trânsito, junto ao nosso hotel
Dorsais e medalhas
E assim concluímos mais uma maratona na nossa visita a Seattle, decidida a partir de um convite dos dois Jorges, Santos e Ferreira onde tivemos a oportunidade de conhecer as respetivas famílias, bem como as do Rafael Castro e do Carlos Brito. O mais relevante desta deslocação foi conhecer e conviver com os nossos simpáticos e hospitaleiros companheiros do núcleo Run 4 Fun de Seattle.

A todos eles, os nossos agradecimentos e esperamos revê-los, em breve, em Portugal.

Runabraços

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Run 4 Fun Seattle - Ultrapassadas as expetativas

Caros amigos,

Temos um conjunto de companheiros Run 4 Fun na zona de Seattle (Redmond e Sammamish) cuja  hospitalidade superou quaisquer expetativas que pudéssemos ter. Fizeram-nos um acolhimento extraordinário, que agradecemos do fundo do coração.

No domingo, passeio até Snoqualmie Falls com o Jorge Santos, almoço em casa da Ana e Jorge Santos e treino no Sammamish Trail; na 2ª feira passeio até Twin Falls  na companhia da Christina e Jorge Ferreira e jantar na sua casa; na 3ª feira, treino de manhã em Seattle e  jantar em casa da Andreia e Carlos Brito, sempre com a companhia da Clara e do Rafael Castro (sempre pronto para  ajudar) e  dos jovens filhos de todos os quatro casais.

Abaixo das Twin Falls
De realçar que as crianças encenaram e apresentaram aos adultos, quer na 2ª feira, quer na 3ª feira, após o jantar, uma "peça de teatro" infantil, ambas"encenadas" pelo Leonardo Brito (filho da Andreia e do Carlos Brito), um jovem com grande potencial artístico. Dois grandes "momentos".

Jantar em casa da Christina e Jorge Ferreira
O nosso núcleo de Seattle integra um conjunto de pessoas de enorme simpatia  e disponibilidade e todos corredores de nível. A propósito, o Rafael Castro já fez três meias maratonas e trabalha na Alstom, não na Microsoft, em correção ao "post" anterior. O Carlos Brito, que também trabalha na Microsoft é o nosso companheiro mais rápido, com 17 min. aos 5km, que se estava a preparar para fazer a sua primeira meia maratona, impedido por uma inoportuna lesão, que estará curada em breve. O Carlos fez atletismo na sua juventude a um  nível elevado, uma boa razão para tão alto desempenho.
Teatro, na 2ª feira em casa da Christina e do Jorge

Quer o Rafael, quer o Carlos irão a Portugal em breve e iremos  combinar com eles um treino em Lisboa, de que daremos informação.

Tem sido uma estadia intensa, com pouco treino, com visitas aos locais mais emblemáticos e sobretudo muita amizade e companheirismo dos nossos muito simpáticos companheiros do núcleo de Seattle, que nos forneceram um "guia" dos melhores pontos a visitar. Por exemplo, hoje de manhã, estivemos na fábrica da Boeing em Everett (a 40 km de Seattle) que, segundo a nossa  guia tem o maior edifício (em volume) do Mundo. Local onde fabricam o Boeing 747, o 777 e o novo 787 - Dreamliner. A visita incluiu passagem pelas linhas de montagem de todos estes três modelos. Algo difícil de descrever, pela sua dimensão e complexidade. E não autorizavam fotos ou filmagens...ehheheheh

Andreia e Carlos Brito, os anfitriões de 3ª feira
Jantar na 3ª feira
Os "atores" a receberem palmas no final da "peça" na 3ª feira
Amanhã, 5ª feira, iremos levantar os dorsais, visitar o centro de Seattle e jantaremos com os nossos amigos, no Ivar´s,  junto do Lake Union, um local muito bonito que tem muitas casas flutuantes, muito bonitas, onde vivem pessoas. Na 6ª feira, iremos almoçar na Microsoft com os Jorges. E no sábado, pelas 7:00 da manhã, o início da maratona. Que espero conseguir fazer!!!!

Depois de dias tão intensos e dada a minha baixa forma,não sei se conseguirei, até porque Seattle é uma cidade com várias colinas, parecida com Lisboa. No fim saberemos!!!

Runabraços




segunda-feira, 17 de junho de 2013

Run 4 Fun em Seattle

Chagados a Seattle, estivemos em casa da família do Ana e do Jorge Santos conjuntamente com as famílias da Christina e Jorge Ferreira (irmão do Luís Matos Ferreira) e da Clara e  Rafael Castro, todos "atletas de pelotão" e membros da comunidade portuguesa de Redmond, a "cidade" da sede da  Microsoft, onde trabalham a Ana, o Jorge e o Rafael. A Christina e o Jorge Ferreira já fizeram  a maratona e o Jorge Santos a meia maratona

O Jorge Santos e a Ana, os nossos anfitriões, aqui aparecem, com as suas novas camisolas Run 4 Fun.
Ana e Jorge Santos

Chegados cerca das 10 horas  à muito acolhedora casa do Jorge Santos, fomos de seguida, com ele, visitar a zona circundante e as Snoqualmie Falls o ex-libris da região. Durante o percurso tivemos uma lição sobre a vida nos EUA e como tratar com os "não muito acolhedores" funcionários da polícia de fronteiras dos EUA. A que se seguiu o excelente almoço preparado pela Ana e pelo Jorge com as três famílias e seus filhos.

Snoqualmie Falls
Após o almoço, fomos fazer um treino na companhia da Christina e do Jorge Ferreira, com a companhia e apoio em bicicleta do Jorge Santos, no Sammamish trail, que liga Redmond até Seattle numa distância superior a 40 km. O percurso estava com grande frequência de ciclistas, corredores e caminheiros. Fizemos cerca de 12,5 km  e ainda apanhámos um bocado de chuva na parte final. Muito agradável, principalmente a  companhia, mas também o percurso ao longo do rio Sammamish.

Famílias Santos, Ferreira e Castro

Em resumo,  um dia muito agradável "em família", proporcionado pelo fato de nos termos conhecido através do Run 4 Fun.

Os nossos agradecimentos a todos pelo simpático e fraterno acolhimento

Runabraços

terça-feira, 11 de junho de 2013

Meia Maratona da Figueira da Foz

A Figueira da Foz conheceu um grande crescimento no século XIII devido ao movimento do porto e da indústria de construção naval e em 1882 foi elevada à categoria de cidade. Devido às condições naturais e ao equipamento turístico, a Figueira da Foz impôs-se como estância balnear não apenas para a zona centro de Portugal, mas também para famílias alentejanas e espanholas.



A Figueira da Foz é conhecida como a "Rainha das Praias de Portugal"  e foi nesse bonito cenário que se realizou no dia 10 de Junho a 7ª edição da Meia Maratona da Figueira da Foz.

A partida e também a chegada era junto ao Forte de Santa Catarina e a prova decorria ao longo da marginal, num percurso de duas voltas. A prova tinha também o aliciante de ser toda plana, o que facilitava a obtenção de bons tempos.

Talvez por estes motivos, deslocaram-se à Figueira da Foz cerca de 350 atletas para disputar a meia maratona. De entre este pelotão os Run 4 Fun tinham um atleta repetente nesta prova: Miguel San-payo.




.








O Miguel mais uma vez teve uma boa prestação e fez um bom tempo.
Foi também nesta prova que se estrearam na distância a Elsa e a Patrícia.












A Elsa teve uma ligeira quebra por volta do km 17 mas superou as dificuldades e acabou bem. Foi uma boa corrida em família e quem sabe para o ano não irá também a nossa outra filha! Primeiro comecei eu a correr e depois a Elsa e por última a Patrícia! Mais uma família Run 4 FUN!

sábado, 8 de junho de 2013

V Corrida do Ambiente em Sintra



Realizou-se hoje a V Corrida do Ambiente pela linda vila de Sintra.
Uma corrida noturna pela vila património mundial.

Foram quase 8 Kms num percurso muito simples, mas igualmente deslumbrante pela iluminação noturna da vila de Sintra.
Não só os monumentos estavam iluminados, como os sorrisos dos inúmeros atletas que participaram, quer na corrida principal, quer nas outras 4 corridas destinadas aos mais jovens, aportaram um encanto adicional a esta prova.

Muita alegria e boa disposição foi evidenciada por todos os elementos da organização, pelos voluntários que distribuíam águas, aconselhavam os atletas e ajudavam nos percursos.

Até os participantes na mini-caminhada noturna que fazia parte de todo o evento participaram entusiasticamente, apoiando e incentivando quem por eles passava a correr!

Desde os patrocinadores do evento que dinamizaram muito bem o espaço destinado ao convívio entre atletas, passando pelo aquecimento efectuado por Personnal Trainers profissionais, e até à chegada onde fomos muito bem recebidos por elementos da organização que não se limitaram a esforços por forma a que todos os atletas fossem rapidamente recebidos com águas e sumos e outros brindes, e felicitados pela classificação obtida que era transmitida "na hora" individualmente.

Piadas, gargalhadas e muitos sorrisos encontrei eu hoje numa prova com muito FUN, organizada com muito gosto e prazer por todos, num sentimento de entre-ajuda entre atletas e organização.
Quando assim é tudo se torna simples, fácil e até parece que nada falha numa organização muito boa!

Que grande prova hoje à noite em Sintra!

Corrida de Sº António

Caros amigos

O blogue tem cada vez menos utilização, mas como eu gosto de escrever mensagens longas, sinto-me melhor aqui, do que no FB.

Antes da corrida
Hoje a corrida de Sº António correu muito bem a vários dos nossos companheiros com diversos PBT´s, como o António Arede (sub 40), o Fernando Rosete, o João Veiga, o Rui de Carvalho e provavelmente  outros com quem não tive oportunidade de falar. Devo dizer que não me admira pois esta prova, sempre plana e com a excelente tarde que estava, sem Sol, sem vento, com temperatura amena era propícia para bons tempos. Mas é claro que o mais importante para isso, são as pernas e sobretudo, a cabeça.

Um PBT, em especial, deu-me grande satisfação, o da Maria Martins. Uma rapariga que começou há pouco tempo a correr com o grande incentivo do marido e "treinador" o Paulo Martins. A Maria já conseguiu, com poucos meses de corridas, fazer duas meias-maratonas numa semana e tem vindo consecutivamente a fazer PBT´s. Hoje pretendia baixar dos 60 minutos, com a apoio do Paulo. A Luísa  e eu tínhamos feito um treino de manhã e decidimos também participar.

E lá fomos, partindo da zona dos sub-60, demorámos mais de 1 minuto a chegar, a andar, à linha de partida, onde começámos a correr. A prova não tem muita piada pois é quase toda a direito na 24 de julho, tendo o ponto de retorno perto da antiga FIL.

Já depois do retorno, juntou-se  a nós uma simpática rapariga, a Susana Evangelista que,  apercebendo-se pela nossa conversa, que queríamos baixar da hora, fez um esforço para se colocar junto a nós depois de a termos ultrapassado. No final, admirou-se de que íamos quase o tempo todo a falar, quando ela ia a sofrer tanto para atingir o objetivo :).

Contribuímos em conjunto para que a Maria, em especial com o seu esforço, baixasse dos 60 min., com 57:42 no final, cruzando a meta orgulhosa, ao lado do Paulo Martins. A Luisinha deixou-se ficar para trás para "rebocar" a Susana Evangelista que tinha  "quebrado" um pouco, já na Rua da Prata. E lá chegaram elas, 10 segundos depois de nós, com a Susana, muito cansada, mas muito contente pelo objetivo conseguido.

Tive também o grato prazer de ver o Paulo Curto de Sousa, um dos nossos fundadores e a quem devo uma grande ajuda na minha 1ª maratona, rebocar a mulher, a  Patrícia na sua 1ª corrida de 10 km. Parabéns Patrícia e parabéns Paulo, por uma das coisas que o nosso clube tem de melhor, a nossa prática de "rebocar" companheiros para atingirem os seus objetivos.

Após a corrida, com a Jessica Augusto
E as "recordistas" tiveram ainda a compensação de ficar na foto com a  simpática Jessica Augusto, uma das melhores atletas portuguesas da atualidade

A propósito de "reboques" tenho que salientar aqui uma pessoa, o Vítor Aguilar, umas das nossas grandes "aquisições" de 2013, um simpático atleta que se tem revelado um especialista em "rebocar" companheiros. Dos que sei, a mim foi na meia 25 de abril, ao Paulo Marcos no GP de Constância, ao Fernando Rosete na Meia da Areia e ao Rui de Carvalho, hoje. Ainda por cima, arranjou dorsais para a corrida de hoje para uma série de companheiros e para finalizar ficou, tal como um "avô" (área na qual tem experiência), após  ter acabado a  sua prova, a tomar conta da filha da Rosário, na tenda VIP, até esta ter acabado a sua prova.

Obrigado Vítor, pela tua simpatia.

E assim fizemos mais uma simpática prova, bem organizada, com grande participação Run 4 Fun (pois faltam vários companheiro(a)s na foto)

Runabraços

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Atleta em Destaque

Jorge Duarte Pinheiro








Jorge Duarte Pinheiro

46 anos, Professor na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa











Um atleta sempre bem disposto, com um notável sentido de humor, que já era maratonista antes de se juntar ao nosso clube. Um grande"angariador" de novos membros para o Run 4 Fun, todos de alto nível pessoal e atlético. Deu-nos a honra de colocar uma foto de um nosso treino, na maravilhosa serra de Sintra, na capa de um livro da sua autoria.



1.       Há quanto tempo corres?
Desde 2003, num dia de Junho em que descobri que nem conseguia correr por mais de 30 segundos consecutivos!

 2.       Porque corres?
Para me divertir, descontrair, manter em forma, conviver antes, durante e depois com os amigos que tenho e terei.


3.       Quantas vezes treinas por semana?

Três vezes.

4.       Qual a prova que mais gostas? E a que te marcou mais?
Acho muito interessante a São Silvestre de Amadora, que se realiza no início da noite em que poucas horas faltam para que se comecem a cumprir, ou não, os votos de um bom ano, então gritados quer pelos que correm quer pelos que assistem.
Não me esqueço do que prometia ser uma prova linear de 10 km, o Grande Prémio do Atlântico de 2011, a que foi justamente atribuído o epíteto de “Grande Prémio da Exfoliação”. A pele à mostra na cara, nas pernas e
nos braços foi fustigada ao longo do trajecto costeiro por forte rajadas de vento que transportavam uma mistura de areia da praia com água proveniente de chuva intensa. Tivemos, assim, acesso a um completo tratamento de beleza pela módica quantia correspondente à inscrição na corrida!!!

Mas tão importantes quanto as provas foram os treinos na Serra de Sintra (promovidos e dinamizados pelos magníficos companheiros Nuno Sentieiro Marques, João Fialho e Nuno Tempera), que descobri em 14 de Agosto de 2010. A fotografia tirada num destes treinos (pelo activíssimo José Carlos Melo) serviu aliás para a capa de um livro que vim a publicar no início de 2011 (O Direito das Sucessões Contemporâneo, que teve a 2ª reimpressão no corrente ano de 2013).

5.       Quais os teus próximos objectivos?
Prosseguir calmamente como se estivesse a começar. Conseguir responder à pergunta “Porque corres?” de forma semelhante à que respondi hoje, ao longo do maior tempo possível.

6.       Já fizeste a Maratona? A tua opinião sobre a Maratona
Fiz a primeira maratona em 2008 (penúltima Maratona Carlos Lopes, em 12 de Abril). Foi um momento especial, cuja conclusão me proporcionou um forte sentimento de realização pessoal e de autoconfiança.
Acho que se trata de uma prova dura destinada a recordar-nos vivamente que, em geral, os resultados não surgem abruptamente e que a paciência e a persistência ponderada são frequentemente premiadas.
  
7.       O que é para ti o Run 4 Fun? Que benefícios retiras de pertencer ao Clube?
O Clube Run 4 Fun agrega um núcleo de pessoas alegres e solidárias, como pude observar no dia 10 de Maio 2009, no decurso da última Maratona Carlos Lopes. É um mundo saudavelmente alternativo, a que vim a pertencer formalmente em Junho de 2010 (Corrida do Oriente), graças à proposta do perspicaz João Ralha. O Clube, as pessoas que o compõem, ajudam-me a conservar e reforçar uma atitude construtiva.

8.       Uma mensagem aos novos membros do Clube
Sejam bem-vindos ao espaço em que se produz magia com um único ingrediente: o bom espírito dos que participam.