sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

De mãe a maratonista! Um sonho concretizado!

Todos desempenhamos imensos e diferentes papéis nas nossas vidas, somos pais, amigos, filhos, companheiros, profissionais, desportistas… e depois há os que se acrescentam o adjetivo de maratonista! Depois de o ser é mais fácil falar… e não é difícil concretizar o sonho… é tudo uma questão de treino, algum treino, vontade, muita vontade e estabelecer como objetivo…. E faz-se… posso dizer que desmistifiquei o que é correr uma maratona e posso dizer que não é uma coisa impossível… aliás, eu sou a prova disso mesmo!
Há algum tempo que vinha crescendo a vontade e também tinha um sentimento muito forte de que era capaz de correr uma maratona! Alguma vez sentiram com muita força que conseguiam fazer alguma coisa? Comigo foi assim… O coração dizia que sim… Mas a cabeça travava-me com questões e duvidas… Era preciso fazer um teste, 3 treinos maiores… 26, 30 e 35km… e posso dizer que os testes correram bem… e não tenho experiência de correr kms e kms com um plano de treino intensivo… só os suficientes para ganhar resistência e habituar o corpo as distâncias maiores.
O treino dos 35km era decisivo e como consegui terminá-lo “bem” alterei a inscrição da meia maratona de Lisboa para a maratona… As duas semanas que se seguiram ao treino dos 35km foram muito estranhas, nunca tinha sentido um cansaço tão grande, falta de vontade de correr e até uma forte dor num pé que me fez literalmente parar durante 6 dias. Os dias que antecederam a maratona foram de muita ansiedade e culminaram com a noite anterior ao dia 9 de dezembro sem pregar olho.
O dia da maratona… começou bem cedo… as torradas com marmelada, habituais antes das provas, tiveram dose de marmelada reforçada… e depressa chegamos à linha da partida…
O ambiente era muito bom, alegria e boa disposição não faltavam. Na minha cabeça só estavam 2 ideias, “é um treino de 30km e uma prova de 12”, “eu quero eu posso eu consigo”…
Com exceção de mim, toda a gente achava que era importante não ir sozinha mas eu não pensava assim. Talvez porque tinha um sentimento tão forte de que era capaz, nem me importava de ir sozinha. Mas na verdade, mesmo nos poucos km que fiz sem companhia, nunca me senti desacompanhada. Ao contrário do que esperava (houve momentos em que pensei que seria a última e que quando chegasse já não havia meta J, mas isto não foi no dia da prova) andei sempre rodeada de gente, amigos, conhecidos, desconhecidos, que corriam, que andavam às compras, que foram lá só para me ver passar… Sei que houve muita gente a preocupar-se comigo, recebi mensagens e telefonemas de apoio… Enfim, sou uma afortunada J
A gestão da prova… foi exatamente assim, 30km de treino e quando passei aos 30km com 2:59:00h disse “começou a prova, temos 1:30h para acabar isto”… e a um ritmo lento e certo fizemos a prova de 12km que faltavam até à meta… No último km só ouvia o meu nome, senti-me a pessoa mais importante do mundo e foram muitos de vós que me fizeram sentir assim… Estava muito emocionada e até atordoada pois, talvez por cansaço, não me consigo lembrar de tudo J  
A chegada à meta foi mesmo o auge, deu tempo para dançar e rodopiar antes de passar pela linha de chegada… Foi um sentimento de missão cumprida, alegria, felicidade, cansaço físico e tudo foi ainda mais sentido e mais forte quando fui recebida pela “mancha laranja” que estava no estádio… Não se descreve o que vocês me fizeram sentir, só mesmo tendo a experiência… Escolhi a melhor maratona do mundo para me estrear, mas só porque vocês estavam lá…
Os agradecimentos pelo apoio, carinho e motivação são mais que muitos… O primeiro é especial e carregado de amor e carinho, sem o meu querido mais que tudo não seria possível, definitivamente, alcançar tamanha façanha… Existem muitas outras pessoas que me motivaram e apoiaram e sem nenhuma ordem aqui vai a lista: João Assis Cabeleira, Mario Lima, Raul Matos, Inês Gil e Forte, Rosário Costa Rodrigues, Miguel Correia, Nuno Dias de Almeida, Vasco Lopes, Eduardo Correia, Sandra Correia, Rogério Matos, Carlos Teixeira, Patricia Calado, César Moreira (só espero não estar a ser injusta ao não nomear alguém L )
Há coisas que se gostavam de fazer várias vezes como se fosse a primeira vez, esta é, indiscutivelmente, uma delas… Gostava mesmo de fazer outra vez a minha 1ª maratona… J
 PS ficam a faltar as fotos mas o texto já vai longo J

11 comentários:

nemagiev disse...

É impressão minha ou o texto tá a repetir...não ligando a isso acho que se alguém tinha duvidas que conseguias eras tu porque o resto já sabiamos que chegavas lá e era limpinho...parabens pela maratona...e nao podes repetir a primeira mas podes faze-las todas com a alegria da primeira e se assim for vale sempre a pena

Paulo Martins disse...

Foste uma inpiração para muita gente, essa tua força e alegria que sempre demonstras, é o culminar deste grandioso desafio..

Venham muitas mais, que vais conseguir superalas...
Muitos Parabéns.

Mónica Miguéis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mónica Miguéis disse...

Já está corrigido! Obrigada João :)

Nuno Sentieiro Marques disse...

Obrigado Mónica pelo belo texto e partilha.

Concordo que qualquer um pode fazer uma maratona a correr, sem paragens ou longas caminhadas e dentro de um tempo "com sentido" (cada um terá o Seu, obviamente).

Mas uma coisa é a maratona estar ao alcance de qualquer ser humano com condições "normais" de saúde, outra coisa é qualquer ser humano com condições "normais" de saúde fazer uma maratona.

É duro, requer treino "chato", é muito tempo a correr...ou seja, apesar de ser para todos, não é para qualquer um.


Muitos parabéns, pela conquista.

Runabraços

José Carlos Melo disse...

Parabéns Mónica pelo Objetivo conseguido!

São 2 componentes complementares. A força psicológica necessária para uma pessoa individualmente conseguir para alcançar o objetivo, independentemente do apoio que lhe prestarem. E a motivação adicional que o apoio daqueles que partilham connosco, que tornam esse desafio mais fácil de alcançar.

Agora é continuar esta nova fase com muitas maratonas pela frente.

JCM

46 disse...

Parabéns Mónica pela tua primeira maratona.

É admirável a tua atitude quando corres, sempre com um largo sorriso, seja em que momento for.

É contagiante.

Obrigado,

AC

Ndda disse...

Fantástico Maratonista!

Estes posts de estreia na Maratona são sempre os melhores...

É preciso ser determinada para terminar uma proeza deste calibre.

Muitos Parabéns, Nunca mais serás a mesma!

Os teus filhos devem estar muito orgulhosos ;-)

Venha a próxima...
NDA

João Ralha disse...

Parabéns por uma grande façanha.

Fazer no mesmo ano, a 1ª meia-maratona e a 1ª maratona será, certamente, algo ao alcance de poucos atletas.

Concordo que qualquer pessoa pode fazer uma maratona, mas não é qualquer pessoa que a consegue fazer. É necessário determinação , capacidade de sofrimento e perseverança e também...... não ter receio de não conseguir acabar.

E venham as próximas, que a mais difícil já está feita!!

Runabraços

Patrícia Calado disse...

Minha querida Mónica!

Tu consegues fazer o que quiseres, desde que a isso te disponhas e sigas o teu "plano de treinos" mental! És um bom exemplo da força de vontade e dedicação! Parabéns pela tua maratona mas sobretudo pela tua postura de vida positiva e amiga!


Mónica Miguéis disse...

obrigada a todos pelos mimos que me deixaram... gosto muito :)
e venha muito run e muito fun, sempre na vossa companhia porque muito do que sinto também é porque vocês estão lá :)