domingo, 5 de agosto de 2012

IV TNLO Óbidos

Cada vez mais km e mais dificuldades.

De ano para ano os organizadores fazem questão de aumentar as distâncias e introduzir algumas "surpresas" para os atletas.

Desta vez, foi no final do "trail", na chegada ao castelo, uma "invenção" que nos  colocou a  subir a e descer a empinada colina por onde costumamos chegar à meta, no castelo de Óbidos. Os nossos bravos amigos que participaram na ultra devem ter ficado um bocado "chateados", para não aplicar outro termo, ao terem que passar a referida "invenção" depois de 50 km de uma noturna, bem puxada.

Fora isso uma prova bem organizada, muito participada e na qual o tempo ajudou, pois ainda deu para ver o magnífico quarto minguante.

No início, era só boa disposição do nosso animado grupo, com a torre de menagem do castelo de Óbidos, em fundo. Tivemos uma diversificada participação com companheiros na caminhada, TNLO (26,5 km)  e UTNLO (50 km).

Depois de vermos o belo pôr-do-sol, das ameias do castelo, ainda deu  para tirar uma foto com o Jorge Serrazina, um dos organizadores, pessoa simpática  e  excepcional "trailista" que fez o ano passado o "Tor des Geants" "só" com 334 km de distancia e 34 km de subida acumulada (ufa.........). E pelos vistos, vai repetir esta ano.

No final um agradável caldo verde, destacava-se na ementa variada oferecida aos finalistas. Vejam a satisfação com que a Carla Matos, que se estreou a correr pelo nosso clube, o saboreia.

Só para terem a noção de como foi  a prova, vejam o "belo" estado em que ficaram os novos e excelentes  Asics (dá para ver as listas, no direito) da Patrícia Calado.

Um belo final de dia e começo de dia seguinte, pois nós, os meros trailistas, chegamos a Lisboa por volta das 3 da manhã. Imagino a que hora chegaram os bravos ultra-trailistas, de que salientamos o Gonçalo Melo e o Nuno Tempera, com as suas vibrantes  estreias em ultra trails.

É para repetir!!!!!! E podem apreciar aqui as fotos, a maioria  das quais tiradas por uma das  nossas fundadoras, a muito simpática e grande desportista, Manuela Cruz.

Runabraços


9 comentários:

Patrícia Calado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patrícia Calado disse...

João Ralha, sempre um excelente relator! Apenas foste parco nas palavras na referência à "invenção", no final da prova; eu fiz "apenas" os 27 km e fiquei bem mais do que "chateada" quando me deparei com a "brincadeira". Não posso reproduzir aqui o meu discurso durante essa parte do percurso!.... De resto, bela prova, mais dura que no ano passado, abastecimento final muito "reconfortante" (para citar Nuno Dias de Almeida) e companhia da melhor, como sempre! Fica o meu elogio aos bravos que completaram os 50 km! São loucos, obviamente, mas únicos e especiais! A todos os que comigo partilharam os 27 km, o meu obrigada e para o ano lá estaremos! BJS!!!!

Nuno Sentieiro Marques disse...

Mais um grande relato e uma bela reportagem fotográfia.

Estamos a ficar mal(diria antes bem) habituados :).

Parabéns e obrigado, João e Manuela.

Depois de tudo o que li e vi....grande armada, grande animação grandes "pessoas" e grandes atletas.

Parabéns a todos...por tudo.
É fantástico poder ler estes relatos, ver estas fotos, ouvir os comentários (muitos e emocionantes) e fazer parte deste grupo.

Runabraços

Jorge Duarte Pinheiro disse...

Parabéns pelas fotos, pelo relato expressivo e pela noite de movimento. Que os corredores e caminhantes desta época (não medieval) recuperem corpos e ténis.
Runabraços

Nuno Tempera disse...

Mais uma vez agradeço a todos os laranjas a grande camaradagem. Saliento os elementos (Miguel Sampaio, Teodoro, Jorge Esteves e Gonçalo Melo) que me acompanharam nos 50km e nos ajudamos de modo a completar esta grande meta (durante a manhã, tinha colocado serias duvidas à minha capacidade de acabar). Um muito obrigado ao incentivo da Manuela que nos incentivou e agora que venha o próximo desafio. Obrigado ao Run 4 Fun

Jorge Esteves disse...

Foi a primeira vez que fiz esta prova e tinha uma grande expectativa em relação a correr parte da noite.

Apesar de não ter feito treinos longos lá me dirigi a Óbidos com o Teodoro e o Nuno Tempera. Ao chegar foi o reencontro com os restantes companheiros! A boa disposição do costume!

O Teodoro, o Nuno, o Gonçalo, o Miguel e eu formámos um grupo e lá arrancámos para esta aventura. O Luís já lá ia... Quando chegámos ao abastecimento do km 25 o relógio marcava 2H59.

Foi nesse ponto que começaram as dificuldades. Seguiram-se 7 km sempre na areia, a subir e descer dunas e que nos demoraram quase 1H15.

No abastecimento do km 32 ainda estávamos todos juntos e no troço seguinte fomos-nos separando. Uma "ida" ao Wc ainda nos separou mais e no abastecimento do km 42 eu e o Teodoro, já não encontrámos os 3 elementos mais avançados (o Luís Ferreira deveria estar muito à frente).

Entre os km 32 e a chegada o percurso foi feito num misto de estradões com alguma areia e muitos pequenos obstáculos tais como raízes, troncos e algumas pedras. Se fosse de dia não seriam problema, mas de noite e com pouca visibilidade exigiam muita atenção.

A partir do km 42 o percurso melhorou e a principal dificuldade foi uma subida que nunca mais acabava. Tinha passado as 6H10 e esperava acabar com 7 horas.

A chegada foi o que todos sabem e finalmente atravessei a meta com o Teodoro e com 7H13 de prova.

Já lá estava o Miguel e o Nuno e pouco depois chegou o Gonçalo que teve um final complicado.

A seguir foram as massagens, o caldo verde, banho e por fim o regresso a Lisboa, onde chegámos já passava das 7H00.

Aproveito para agradecer a todos, o terem-me ajudado neste empeno".

Beijos e abraços.

Ndda disse...

Com estas fotos não resisti a fazer o filme em...

http://www.youtube.com/watch?v=ycSV7Ev6MgM&feature=g-upl

Parabéns a todos e um Obrigado especial ao casal Ralha sempre muito á frente.

RunAbraço,
NDA

Orlando Ferreira disse...

Relato e fotos que mostram bem a experiência laranja em Óbidos.

Muitos parabéns para todos mas em especial para os que completaram os 50Kms!!! É preciso realmente uma capacidade física e psicológica muito forte para manter durante tantas horas a atenção constante.

Vamos ver se para o ano a surpresa é boa... porque iguais a estas eu dispensava.
Eu diria que houve 3 partes menos positivas (não considerando a passagem pelos canaviais):
1. passagem pelo lamaçal/charco;
2. separação entre as provas sem ninguém no local (o que não aconteceu no ano passado);
3. subida e descida (muito perigosa) antes da subida final ao castelo.

Eu acabei por fazer 30Kms por ter seguido por 2 vezes o percurso errado: numa parte foram apenas uns 350m mas depois foram uns 3kms que fiz no percurso dos 50kms. Além de desgaste pelos quilómetros acumulados, foram perto de 17m que "perdi".

Depois de terminada a prova, e depois de comer melão, fiquei muito mal disposto e tive mesmo que ir chamar pelo Gregório.

Apesar de tudo, também espero voltar para o ano.

Obrigado a todos e em especial à Manuela Cruz pela preocupação no final da prova.

Teodoro Trindade disse...

Não podia ter ambicionado melhor forma de começar as minhas férias. Esta foi sem dúvida uma grande prova a qual envolveu um enorme grupo de participantes R4F onde a boa disposição foi o principal lema (até por isso somos especiais).

Na companhia do Miguel, do Nuno, do Gonçalo e do Jorge (pois, o Luis já lá ia ...) os quilometros passaram depressa. Não porque fossemos demasiado rápidos mas porque o companheirismo faz milagres. Apesar do pó, das canas, da lama, da água, da outra lama, das "cordilheiras" areia, das escaladas das arribas, da "tomada do castelo", e de tudo o resto que já esqueci, ADOREI a prova. Nem os "sapatinhos de domingo" que resolvi levar estragaram a festa, pelo contrário, portaram-se muito bem.
No final, o caldo verde, o melão, a massagem com esfoliação e o banhito quente, foram o epilogo que eu precisava.

Um abraço e obrigado a todos.

(Agora já posso ir a banhos)