segunda-feira, 6 de agosto de 2012

It's been known for some time that, calorie for calorie, it's easier to lose weight by dieting than by exercise."

A Inês já me dizia isto há muito tempo...e agora fruto de n lesões eu faço muito menos exercício...mas perdi peso...e estou com a estampa de quando corri a maratona, há mais de três anos.
Seco, magro, com relativamente pouca massa gorda.

Leiam o artigo do Yahoo sobre este tema, sff

It's been known for some time that, calorie for calorie, it's easier to lose weight by dieting than by exercise." http://shine.yahoo.com/healthy-living/diet-exercise-better-losing-weight-164900774.html;_ylc=X3oDMTNtNDdvMDRpBF9TAzk2NzE0MzAxMwRhY3QDbWFpbF9jYgRjdANhBGludGwDdXMEbGFuZwNlbi1VUwRwa2cDNjI3NWU0MTAtZDUxMS0zMjlmLWFmY2ItODA4ZTExNDAzMWFkBHNlYwNtaXRfc2hhcmUEc2xrA21haWwEdGVzdAM-;_ylv=3

6 comentários:

João Ralha disse...

É sabido que as variações de peso, resultam do saldo calórico. Não será necessário fazer exercício para fazer peso, desde que se consumam menos calorias do que aquelas que se gastam, diariamente, na nossa vida normal.

Fazer exercício, no meu caso, correr, não tem como finalidade perder peso. Faço-o porque gosto, porque me faz sentir bem, porque me permite conviver com excelentes pessoas que têm o mesmo gosto e porque é um bom motivo para fazer alguns belos passeios e viagens.

Runabraço

Runabraço

Nuno Sentieiro Marques disse...

Sempre fiz desporto enquanto a vida assim o permitiu.

Estive alguns anos afastado por falta de disponibilidade de "tempo".
Não tive cuidado com a alimentação e engordei quase 30Kg.

A vida permitiu-me que o desporto voltasse a entrar nela, mas o peso apenas baixou, quando juntei à actividade desportiva um controlo alimentar significativo.

Este ano, está a ser o ano com mais Kms percorridos (em contra-partida deixei a actividade do ginásio...montei um em casa...mas está longe de ser a mesma coisa).

Por questões que ainda estou a tentar perceber...perdi completamente o controlo alimentar e com isso o peso aumentou 13Kg desde Dezembro....e meus amigos, corro 4 a 5 vezes por semana e faço actividade desportiva todos os dias.

Estou como o João, aprendi a gostar da corrida e do convivio que ela nos dá...se hoje fosse um tipo magro e com boa estampa...continuaria seguramente a correr como o faço.

Como dizia o outro "o segredo está na boca" :)

Runabraços

Orlando Ferreira disse...

Também sou dos que desde muito cedo quase sempre praticou desporto.
Correr não é a compensação para o que se come... mas ajuda a equilibrar quando falta algum juízo...
E por outro lado, o facto de não comer algumas coisas não traria o resultado extraordinário que o convívio e prazer de correr trazem.
Felizmente, mesmo com as pequenas lesões que já tive, e às quais pouco ligo, vou continuar a correr sempre que possa; quando assim não for, também sei que alguns dos meus gostos ou excessos culinários terão que ser bem mais controlados.
Boas corridas.

Patrícia Calado disse...

Evidentemente!

Eu não só adoro comer como tenho uma relação muito pouco equilibrada com a comida. Nisto resultaram enormes variações de peso em diferentes fases da minha vida! Tenho 1,80 m e já pesei 58 kg ou 83 kg!

Toda a minha vida fui assumidamente anti-exercício! Nunca a minha magreza coincidiu com a prática deportiva nem vice-versa!

Comecei a fazer desporto (não só corrida)desde há menos de 5 anos porque o simples movimento de me sentar ou levantar de um sofá/cadeira estava a tornar-se doloroso. Sentia que estava a atrofiar. Tinha começado um trabalho sedentário, "de secretária", um ano antes e fisicamente estava muito mal (mas magrinha!).

Forcei-me a ir para um ginásio e descobri um prazer enorme na sensação de bem estar físico que adquiri! Adoro sentir que o meu corpo responde ao que quero fazer, seja subir escadas, correr para passar a estrada ou subir a um escadote para mudar uma lâmpada!O peso aumentou (e não foi só músculo!) mas troco na boa a magreza pela sensação de bem-estar e algum tónus!

Igualmente importante, fiz novos amigos, conheci pessoas que hoje são parte importante da minha vida! A corrida foi surgindo nos últimos anos, mais intensa desde que me "alaranjei", no início do ano! Adoro correr porque me liberta, é a "purga" mais eficaz que conheço para aqueles dias em que os problemas nos esmagam!

E adoro as pessoas com quem agora corro, com quem converso e me divirto, com quem como rissóis e paes com chouriço e bebo "mines" no final dos treinos! Emagrece? Talvez não, até talvez me engorde, mas vale certamente a pena!

E passei a ser apologista do desporto, recomendo a todos, como forma de manter o bem estar físico e psicológico, tentanto sempre conjugar com o convívio saudável com grupos de amigos que partilhem do mesmo prazer!

João Ralha disse...

Um ponto mais: podes estar em melhor forma física e pesar mais. O que é bom. Retirado das FAQ do artigo mencionado:

Q: Did the study cited in the New York Times[2] find that even if I increase the calories I burn through exercise, I will end up not losing weight? That seems so counterintuitive.
A: The study was actually designed to find out why individuals do not lose weight, especially because they are burning more calories. The study examined all possibilities using a rigorous mathematical approach. The study established that vigorous exercise did result in increased food consumption. The study also determined that metabolism slowed during vigorous exercise if intake remained unchanged. Additionally, the study also established that lean (muscle) mass decreased less during aerobic exercise in comparison to diet restriction. We found that a larger fraction of weight gained (if one gained weight) during exercise is gained as lean mass. That is, if you lose weight through exercise, you lose mostly fat mass, and if you gain weight during exercise, you gain mostly lean mass. This is good news for all of us who want to lose fat.

Pedro disse...

Pela primeira vez na minha vida o aumento de peso passou a ser um problema. Não só por causa da corrida mas também porque gosto muito, mas muito mesmo de comer. Então passei recentemente a descobrir em mim mesmo o efeito iô-iô: quando quero perder 5 ou 6kgs em pouco mais de um mês, basta para o efeito acabar com o pão, comer iogurte simples e não leite e, acima de tudo, treinar mais e comer menos. Mas como custa este último ponto, caramba!!! Quando desligo dessa preocupação, num mês volto ao peso inicial. A receita é simples e funciona sempre. Pelo menos comigo.

Runabraço