quinta-feira, 16 de agosto de 2012

De volta à Bela Serra


Que bela manhã a do feriado 15 de Agosto.
A Serra de Sintra já tinha saudades de uma visita nossa, tão numerosa.

O “meu amigo” São Pedro, tal como nos tem habituado, lá deu a ajuda necessária, e a previsão de chuva...não passou disso mesmo...apenas previsão.

À nossa “armada laranja” juntaram-se alguns bons amigos e quando iniciámos a aventura, o numero de “locos” era superior a 30.


Para evitar a confusão prevista para Sintra em dias como este, resolvemos desta vez iniciar a subida a partir de São Pedro, ao invés da habitual “fonte Mourisca”.

A partida estava agendada para as 9:00, mas como é habitual nestas coisas, colocámo-nos em marcha cerca das 9:20.

Após uma rápida explicação do percurso previsto, bem como a forma como o iriamos abordar, lá nos pusemos a caminho.


O inicio foi um pouco mais “aterrador” que aquele a que a rapaziada está habituada.
Fizemos uma direta de cerca de 1.2Km, desde São Pedro até ao Palácio...bela rampa para o aquecimento e que deixou alguns de “língua de fora”  :-).


Aqui fizemos o primeiro reagrupamento e os mais rápidos vieram dar uma ajuda aos que já iam com algumas dificuldades...a entreajuda habitual e que tão bem nos caracteriza.

Com o grupo reagrupado, seguimos em direção à “casa do guarda”.
Aproximadamente uns 4Kms com subidas e descidas e que termina com mais uma rampa (esta menos complicada) com cerca de 800m.

Seguiu-se mais um reagrupamento, antes de arrancarmos em definitivo para o primeiro ponto de abastecimento.

Da “casa do guarda” até ao cruzamento dos Capuchos ou “4 caminhos” são cerca de 4Kms, entre subidas e descidas mas com um declive favorável...ou seja, deu para recuperar um pouco.


Chegados ao local do primeiro abastecimento e após novo reagrupamento, chegou a primeira e única decisão a tomar....
Quem continuaria mais 4Kms até à Peninha?
São 4Kms muito difíceis que terminam com uma autentica escalada.
Ou quem preferia fazer o retorno em ritmo mais lento e ficar-se pelos 15/16Kms?  


De referir que durante todo este trajeto, tivemos direito a uma autentica reportagem fotográfica, a cargo dos incansáveis Manuel João e do José Carlos Melo (cada vez mais recuperado e a demonstrar que está a caminho da Sua melhor forma, foi bom voltar a vê-lo subir a Serra da forma a que nos habituou), que documentou e de que maneira toda esta primeira parte.
Muito obrigado a ambos pelo esforço adicional, que vai permitir que estes momentos especiais, fiquem guardados para sempre.

Com a pequena divisão que se fez no grupo, nos “4 caminhos”, a reportagem manteve-se, mas obviamente com uma cobertura “diferente”.

Quem decidiu voltar para trás, iniciou o Seu trajeto de retorno e quem decidiu ir “visitar” a Peninha, atacou de uma forma alegre e optimista o calvário que os aguardava.

Realmente o trajeto dos “4 caminhos” à Peninha, é duro e o final arrasador...mas meus amigos, quando o caminho fica mais duro, é quando os duros se põem a caminho (sem desprimor obviamente para os igualmente duros que optaram hoje por um trajeto menos longo...mas igualmente difícil).

Ao chegarmos à Peninha, aguardava-nos um segundo abastecimento...
Aproveitámos para recuperar um pouco, repor energias e tirar um par de fotos.


Estava na altura do retorno.

Decidimos que a volta seria efectuada de uma forma o mais direta possível, evitando ao máximo as paragens e com o apoio necessário dos que melhor conhecem o trajeto.
Neste caso tenho que realçar o empenho e disponibilidade adicional do Albisio, do Franco e do Nuno Tempera...estão em grande forma e com algumas “piscinas” pelo meio, garantiram que ninguém se perdesse ou ficasse para trás.

Na volta o grupo partiu-se um pouco mais e retirando algumas situações mais especificas, nem reagrupamentos fizemos.

Marcámos como ponto de encontro, antes de arrancar em definitivo de volta a São Pedro em grupo, a “nossa fonte mágica”.

Voltámos a reagrupar na totalidade, refrescámo-nos, recuperámos e preparámo-nos para a duríssima parte final...a subida enorme até São Pedro com 20Kms a “pesar” nas pernas.
De carro até parece fácil e perto...mas hoje, ao ser guardado como petisco para o final, levou muitos ao desespero, pois não esperavam seguramente tanta dificuldade.

Mas lá terminámos todos, em grande estilo e satisfação, com o sentimento de dever cumprido.

À chegada aguardavam-nos umas bebidas frescas, frutas, bolachas...enfim, uma pequena variedade de mimos que alguns de nós se lembraram de trazer.
Muito obrigado, a quem teve essa simpatia especial, pela bela e gostosa lembrança.

Terminámos com as fotos habituais de despedida, com as conversas finais sempre agradáveis e com a surpresa de ter dar uma ajuda ao Gonçalo que ficou sem bateria no carro...foi um bom exercício de alongamentos finais.

Resta-me em nome destes Vossos amigos de Sintra/Cascais, agradecer a Vossa presença, como sempre plena de diversão, animação, partilha e saudável convívio...como se diz hoje em dia “muito boa onda”.

É sempre um prazer especial fazer os treinos na Serra, mas quando contamos com a Vossa presença (e desta vez em numero altíssimo), o especial transforma-se em mágico.

Espero que tenham realmente gostado e desfrutado desta “viagem”, tanto ou mais que nós.

Obrigado e bem-hajam a todos.
Brevemente marcaremos outra subida...quiçá com algumas surpresas adicionais ;).

Runabraços

3 comentários:

Luis Matos Ferreira disse...

Nuno,

Belo relato de uma manhã bem passada!
Fiquei com inveja de não vos ter acompanhado, mas nesta manhã não me era possível. E pelas fotos parece de facto que o "teu amigo" S. Pedro colaborou.
Bela reportagem fotográfica, também!

Runabraços

João Ralha disse...

Obrigado pelo completo relato, Nuno,

Excelente treino, com a organização 5* estrelas dos nossos companheiros de Sintra.

Uma manhã ameaçadora com chuva à saída de Lisboa e que se transformaria numa bonita manhã de Sol.

Um novo percurso, com uma subida difícil para começar, outra muito difícil no meio, para a Peninha e outra também difícil, para acabar. É isso que nós gostamos para depois podermos confraternizar e falar sobre as peripécias do treino.

Ficamos a aguardar pelo próximo

Runabraços

Jorge Duarte Pinheiro disse...

Bela relato e belas fotos. Parabéns ao Nuno, aos demais amigos da Serra e aos que fotografaram. Os que correram na Serra foram uns sortudos!
Runabraços