quarta-feira, 9 de maio de 2012

Lisboa International Triathlon - A Prova...

No passado dia 5 de Maio fiz o Half-Ironman de Lisboa na companhia do Marco Gouveia e do Luís Boleto. Tinha decidido fazer esta prova há cerca de um ano atrás, quando estava ainda na cama do hospital depois de ter sido operado ao joelho, precisamente no dia em que a edição de 2011 decorria na Expo e onde o João Paulo Góis participou numa equipa de estafetas.
Contudo, a recuperação da operação foi bem mais difícil do que esperava e tive diversos contratempos e azares, pelo que o objetivo da prova estava distante. Já este ano, quase no limite das inscrições lá decidimos os 3 inscrevermo-nos, mas todos achávamos que estávamos mal preparados – isto de treinar para um Triatlo exige muito tempo, muita coordenação dos vários aspetos das nossas vidas.


Só em Janeiro comecei a tentar levar mais a sério o treino e decidi inscrever-me numas aulas de natação 3 vezes por semana, mas os treinos foram interrompidos por diversas vezes devido a lesões. Na bicicleta tentei fazer mais Km, quer na de estrada, quer na de BTT e também com algumas aulas de RPM à mistura, mas mais uma vez a gestão do tempo não me permitiu colocar o volume pretendido. Na corrida então o treino foi paupérrimo, treinei muito pouco quer em volume, quer em treino específico. Em suma, preparei-me muito melhor para qualquer uma das duas maratonas que fiz do que para esta prova, mas foi o possível.

Nas últimas duas semanas antes da prova fiz outro erro, tentei compensar o pouco treino que tinha colocando carga a mais em semanas que devia estar a fazer o chamado tapering – paguei isso na prova, senti-me cansado. No dia anterior à prova, sem dar conta fiz cerca de 20Kmde bicicleta enquanto afinava as aerobars que só me chegaram nessa semana…

Com base nestes treinos “vadios”, achei que podia fazer 5h30m se corresse bem, mas se corresse muito mal faria mais de 6h00m. Imaginei então fazer entre 30 a 35 min na natação (tinha feito na piscina do INATEL 2.000m em 34 min em ritmo de treino), entre 2h45 e 3h00m no ciclismo e entre 1h50m e 2h10m na corrida e mais 5 min para as duas transições.

Grande confusão na água com os quase 500 Triatletas juntinhos e ansiosos por partir. Acabei por fazer 36 min na natação o que foi uma deceção, tentei sair na frente e levei dezenas de cotoveladas, pontapés, palmadas e fui literalmente “atropelado”, adicionalmente o meu fato meteu muita água e cada braçada custou-me o dobro. Tive ainda uma distração muito chata: depois de aplicar a vaselina nas axilas e à volta do pescoço para o fato não me “morder”, toquei com os dedos nas lentes dos óculos de natação…fui sempre às “escuras”, burro!!!

Saí da água muito bem e decidido a recuperar lugares na bicicleta, senti-me bem e só me custou a última volta onde as pernas já pesavam e o vento (o pior inimigo do ciclista) começava a soprar mais forte. Fui bebendo a cada 10 min e comendo regularmente entre bananas, gel e barras energéticas – segui a regra de 1g de Hidratos de carbono, por cada hora de esforço, por cada Kg de peso. Senti claramente que me faltava volume nas pernas, pois raramente passei os 80% da FC máx e só não andava mais depressa porque as pernas não deixavam. Fiz 2h44m, a uma média de 33 Km/h e contei com os incentivos e fotografias do nosso colega Run4Fun Ricardo Bento em diversos pontos do percurso. 
Comecei bem a corrida, até bem de mais, a um ritmo de 4m45s/Km, que era muito melhor do que tinha imaginado, mas ao cabo de 2 Km comecei a ter ameaças de cãibras e reduzi o ritmo para 5m30m e comecei a hidratar-me convenientemente. Esta foi a minha pior prestação comparativamente com os outros concorrentes, mas fiz 1h58m que ficou dentro do intervalo que tinha definido e mais uma vez as pulsações ficaram abaixo de um ritmo de competição. Só para terem uma ideia de como chegamos desgastados a este ponto da prova, a minha melhor marca numa meia-maratona foi de 1h35m em Viana do Castelo, cujo desnível acumulado é bastante significativo. Este segmento, por outro lado, foi o mais gratificante, pois tive muito apoio da Luisa e do João Ralha, da Sandra e do Eduardo Correia, da Margarida e do Renato Velez com os filhos, do Pinha e do Xico (ex-colegas do Judo do INATEL) e da Isabel e dos meus filhos Manel, Luisa e Zé.

Cruzei a meta na 215.ª posição, com 5h24m23s, de mãos dadas com os meus 3 filhos e com o speaker da prova a dizer o meu nome – melhor era impossível!

  
A organização esteve a bom nível tal como o Marco já descreveu, contudo os mais de 170€ de inscrição são desajustados face às outras provas da Federação de Triatlo Portugal, o que fez com que de 2011 para 2012 houvesse uma redução de cerca de 200 atletas…

A recuperação está a correr muito melhor que a de qualquer uma das maratonas que fiz, já não sinto dores nas pernas, calculo que seja pelo fato de repartir o esforço por 3 disciplinas diferentes.

Em suma: diverti-me muito, correu-me bem e já estou inscrito para 2013. Em relação ao apelo do Ironman…, ainda não sei, fazer o dobro desta prova?! Dá que pensar, mas ando com o bicho, ai ando, ando!

Obrigado mais uma vez pelo apoio e desculpem o tamanho do texto, mas gostava de “arrastar” mais R4Funners para o Triatlo, pelo que os detalhes são importantes!

Bruno Bastos da Silva


13 comentários:

Joao Fialho disse...

Antes de mais Bruno, muitos Parabéns pelo desafio, pelo compromisso assumido, pela força de vontade demonstrada!

É uma modalidade muito mais completa, e exigente em termos físicos.

A preparação também exige outra disponibilidade.

Terminar uma prova destas deve ser algo de muito gratificante pessoalmente!

Agora, que venha o Ironman!

Com uma preparação cuidada consegues de certeza!

46 disse...

Bruno,

que grande prova. Então o teu percurso de bicicleta foi fenomenal. Deves estar em grande forma.

Muitos parabéns pela GRANDE prestação.

Parabéns extensivos ao Marco e Luís.

AC

Bluewater68 disse...

Os meus parabéns por essa conquista. Também eu já marquei esse evento na minha lista de objectivos para 2013. Tenho quase 1 ano para me preparar até lá, sendo o primeiro objectivo: terminar. O segundo, tentar fazer aquilo em 5:30. Fiz este ano a minha estreia no triatlo de Quarteira e tenho andado a treinar para um olímpico. Essa marca de 5h24m23s foi fantástica, sobretudo tendo em conta todas as dificuldades que estiveram associadas à preparação, ou tudo aquilo que contrariou o que vem nos manuais com o título "Nunca fazer isto" :) Para essa distância, fazer 30 min ou 36 min na natação, não tem expressão. Se fosse numa prova Sprint, sim, poderia significar muitos lugares perdidos na tabela final. Mas numa prova dessa, onde ainda falta pedalar 90Km e correr 21Km, esses minutos podem ser perfeitamente compensados a seguir.
Muitos parabéns uma vez mais.

Eduardo Correia disse...

Gostei muito de te ver de te apoiar e principalmente pelo teu relato que é espetacular e define mesmo o que sentimos nestas provas, o prazer de cruzar a meta com os nossos filhos e ouvir o nosso nome é algo inesquecível!!

Bruno os meus parabéns e espero em 2013 poder acompanhar-te juntamente com o Paulo Marcos!!!

Força e vai pensando no Ironman!!!

Luísa Ralha disse...

Parabéns Bruno fizeste uma prova excelente! Realmente treinar para aquele desafio obriga-nos a ter muita disponibilidade. Mas apesar de todas as contrariedades, achei que tu ias muito bem já no final da 3ª volta da corrida, com um ar bastante fresco e leve.
Parabéns também ao Marco e Luis.

João Ralha disse...

Excelente relato, Bruno.

Vais cativar uns quantos, certamente. E até parece que se pode fazer, uma prova tão exigente, sem grande treino!!

O que te valeu é que tens um acumulado anterior de grande nível

Gostei de ter ver na prova e que tenhas tido o melhor final, na companhia dos filhos.

Parabéns pela tua magnífica prestação, extensivos ao Marco e a Luís.

Luis Matos Ferreira disse...

Muitos parabéns Bruno!

05:24:23 é um excelente resultado, seja qual for o critério, e então se considerarmos que foi a tua estreia na distância e que a preparação teve as vissicitudes que teve, é obra!

Daqui por pouco tempo vou estar a ver-te a completar um Ironman, estou certo disso.

Já dei também os parabéns ao Marco e ao Luís, mas aproveito para os dar novamente.

A vossa determinação e empenho compensaram nitidamente.

Nuno Sentieiro Marques disse...

Excelente descrição.

Muitos parabéns Bruno grande resultado (e também aos restantes R4F presentes).

É um tipo de prova que requer uma dedicação e treino muito grande e muito especial.

O sonho da Maratona já cumpri...tenho mais alguns nesta área e um deles é exactamente terminar um "triathlon".

Os vossos exemplos são uma fonte de inspiração e motivação.

Bem-hajam,
Runabraço

Miguel San-Payo disse...

Caro Bruno,
muitos parabéns por mais um objectivo cumprido. O teu resultado foi fantástico tendo em conta todas as mazelas que tinhas. Esta prova faz parte do meu imaginário mas ainda não arranjei coragem para tanta bicicleta de estrada(se fosse BTT talvez)e para tanto tempo de treino.

Jorge Duarte Pinheiro disse...

Muitos parabéns, Bruno! O triatlo não é para todos os atletas.
Runabraço

Miguel Correia disse...

Muitos Parabéns Bruno. Tive imensa pena de não te ir ver para poder dar algum apoio.Fica para a próxima.
RunAbraço

Carlos Pereira Dos Santos disse...

Muito bem,grande vitória para todos abç

Miguel Furtado disse...

Sr. Bruno, estava para aqui a pesquisar na internet sobre treinos para o triatlo ironman e dei de caras com o seu texto. Muitos parabéns pela conquista, posso garantir-lhe que ler o seu relato motiva-me ainda mais para realizar a prova!

Neste momento ando à procura de um grupo para treinar. É que sozinho dói muito mais e, além disso, receber conselhos de atletas mais experientes só pode trazer vantagens. Não sei se me pode adiantar alguma coisa sobre o Run 4 Fun, mas vou tentar saber alguma coisa.

Novamente, muitos parabéns e sorte para as próximas provas!
Miguel Furtado