domingo, 29 de abril de 2012

I Trail Arribas do Tejo


O dia começou bem cedo com a saída de Lisboa por volta das 6h30 uma vez que a viagem seria de aproximadamente 1h30 e a partida estava marcada para as 9h. Durante a viagem aproveitámos e ficámos a conhecer a origem dos nossos gostos pela corrida e também os nossos habituais treinos e participações em corridas.

Chegados ao local previsto para a entrega dos dorsais, que era um antigo armazém de resina, tudo decorreu dentro da normalidade e com muita simpatia. O ambiente, apesar de estar uma temperatura em pouco fria, era bastante agradável e via-se que o espírito de quem estava presente era de puro divertimento.

Em conversa com a organização, ficámos a saber que a prova esteve quase para ser cancelada nos últimos dias por questões burocráticas mas que felizmente tudo se resolveu. Em relação à altímetria e percurso, também soubemos que poderia ser "ligeiramente" diferente do apresentado. Sendo esta uma prova de participação gratuita e organizada com a (muito) boa vontade de alguns, estava previsto o Carlos Sá fazer "um reconhecimento" do percurso e efectuar essas recolhas, no entanto devido ao estado em que ficou após a (excelente) participação na Maratona do Deserto tal não foi possível.

Estando tudo prontos em termos de controlo (rigoroso) dos participantes, fomos depois encaminhados para o local de partida que se situava na estação de caminhos-de-ferro Alvega-Ortiga.

Os primeiros quilómetros foram feitos em terreno de estrada e já havia quem "dizia mal" quando se iniciou realmente o percurso de trail com as habituais subidas e descidas. Logo ao princípio quase me perdia porque estava a tentar seguir um grupo de uns 10 atletas e nem me preocupei em procurar as habituais fitas indicadoras de direcção. O que valeu foi que o meu desvio foi muito curto porque entretanto os que seguiam mais à frente nesse grupo se aperceberam da falta das fitas.

Uma parte considerável da primeira metade percurso foi feita na margem do rio Tejo o que torna sempre bem mais agradável a progressão. As paisagens eram lindas e o percurso estava bem sinalizado e sem dificuldades de maior. Além da passagem pela praia fluvial do Alamal, havia inclusivamente uma parte feita em "passadeira de madeira" com alguns degraus à mistura mas muito, muito agradável e bonito.



Já perto dos 12Kms, no cimo do castelo de Belver estava o 2º abastecimento (que incluía sólidos) e a vista deslumbrante sobre o Tejo era magnífica.

Depois desse abastecimento arranquei sozinho e após cerca de 1Km, desci por um caminho errado só tendo dado conta disso cerca de 400m depois e com o regresso a ser bem penoso uma vez que
era uma subida bem íngreme. Foram aproximadamente 5m "perdidos" e mais uma subida nas pernas.
Voltado ao caminho correcto, o percurso tornou-se diferente e foram várias as subidas íngremes que fiz a andar uma vez que o percurso era bem mais duro. Passámos por locais lindos, incluindo algumas pontes, e com vistas deslumbrantes; como o piso não tinha grande dificuldade deu para apreciar bem a paisagem. 




O facto e não se saber ao certo quanto falta e que tipo de percurso iremos "apanhar" condiciona sempre o ritmo mas quando o terreno era propicio, lá dava umas "arrancadas" o que permitiu passar vários atletas perto do Km 25. Por exemplo, no 4º e último abastecimento haviam dito que só havia mais uma subida e depois seria sempre a descer... mas a realidade foi bem diferente.


À chegada ao armazém, o ambiente era muito acolhedor e estavam disponíveis líquidos e sólidos em quantidade bem generosa.
Já com todos os RUN4FUN reunidos, e mesmo sem termos ido ao merecido banho, passámos à parte de degustação... uma bela sopa, uma sandes e fruta.
 
O ponto alto da participação da armada laranja foi a subida ao pódio da Ana Groznik para receber o prémio relativo ao brilhante 2º lugar da classificação feminina.
Salientar também que durante o percurso foram vários os atletas que iam perguntando pela Ana... já ganhou uma notoriedade espantosa no mundo do trail.


O saldo foi deveras positivo e no regresso a casa, uma vez mais a conversa foi bem agradável com a partilha de experiências pessoais e profissionais... muito bom mesmo.

Infelizmente por motivos de ordem pessoal de última hora o Teodoro não pode estar presente.

Links para fotos disponíveis pela organização e para a produção do Jorge Cancela:

4 comentários:

Alfredo Falcão disse...

Pelo que contas foi muito bom, bem me parecia que devia ter arriscado e ter participado, mas a distancia era ainda grande para mim. Espero que se repita para o ano para eu puder participar. Obrigado pelo relato Orlando.

João Ralha disse...

Excelente relato Orlando,

Para além de bons atletas temos também bons escritores e realizadores como o Jorge Cancela.

Fizeste certamente uma boa prova para conseguires chegar antes da Ana....:)

Parabéns a todos os participantes.

É uma prova para meter no calendário, sem dúvida.

Runabraços

anci disse...

Orlando, thank you for a very nice report of a very nice day - although Jorge Esteves was democratically selected to write something for the blog with 3 votes out of 4... :-))

I learned a lot of info from your post - as you noticed, I am slow at understanding and learning :-))

Congratulations and thanks for the company, equally to both Jorges!

Teodoro Trindade disse...

Pelo testemunho foi de certeza uma prova belissima, numa paisagem deslumbrante.

Mas belissima foi também a prestação do team. O 48º lugar da geral do Orlando e o 2º lugar feminino da Ana, são de grande nivel. Parabéns.

Um forte abraço ao Jorge Esteves e ao Jorge Cancela. Adorava ter-vos acompanhado.