quinta-feira, 28 de julho de 2011

Marrocos - Uma experiencia diferente



Caros Amigos,

Os que me conhecem sabem, que sempre que viajo (não tanto como gostaria :-) ), seja em férias ou trabalho, em Portugal ou no estrangeiro, na mala vai sempre o equipamento de corrida, e não é só para fazer peso e preencher espaço.

Faço questão, esteja mais frio ou mais calor, seja cidade, praia ou montanha, de fazer uns Kms a correr por onde quer que passe.

É uma boa forma de conhecermos de uma forma diferente os locais por onde passamos

Vou partilhar de uma forma muito sucinta a nossa (minha e da Cris...apesar de ela não estar na foto, também correu), última experiência de uma "corridita" por terras mais distantes, neste caso Saidia (Marrocos).

Já tinha tido o privilégio de correr em África por duas vezes (Marraqueche e Cidade do Cabo)...foram corridas normais e simpáticas.

Mas meus amigos, correr com a Cris em Saidia...foi diferente.

Saímos do hotel com o objectivo de fazer 7 ou 8Km em ritmo lento em conjunto(estava muito calor) e depois eu voltava à "estrada" para esticar mais 7 ou 8.

Ambos com os equipamentos normais para o calor que se apresentava...ou seja, relativamente "descapotáveis".

Como é nosso hábito (sempre que sentimos o ambiente seguro), decidimos sair da área dos hotéis e "entrar" pela porta de uma civilização diferente da nossa e aproveitar a corrida para conhecer as redondezas.

Foi estranho, a determinado momento e quanto mais entrávamos pela cidade dentro, sentimo-nos quais animais em jaulas do Zoo a ser observados por tudo o que era gente.

Dois estranhos, meio despidos, a correr sabe-se lá para onde e porquê, no meio de uma cultura em que as mulheres até na praia tomam banho todas cobertas, quanto mais correr de calções e "top"...deve ter feito confusão a muita gente.

Mas o que é um facto, é que em momento algum, nos sentimos inseguros, desrespeitados ou ameaçados.
Antes pelo contrário, a quantidade de acenos, palavras (imagino que de incentivos...), manifestações de simpatia e afecto e até aplausos, apanharam-nos agradavelmente surpreendidos.

Os incentivos eram tantos que penso que a Cris nunca correu 8Km em tão bom tempo :-).

Foi uma experiência diferente, muito agradável e mais uma prova que por esse mundo fora, mesmo em culturas completamente diferentes da nossa, é possível a aceitação, o respeito e o entendimento
Sendo nós os "estranhos" e estando nós em situação de "não cumprimento" dos costumes locais, não deixámos de ser respeitados e de sentir simpatia e em momento algum sentimos qualquer tipo de preconceito ou discriminação.

Mais que tudo...foi FUN.

Boas férias e Runabraços

4 comentários:

Paulo Jorge disse...

excelente RUN pelos vistos com muito FUN à mistura, é como digo por onde quer que se vá alem de um tuga começa a existir sempre um Run4Fun...sempre estou para ver me se cruzo com algum hoje na serra...da Estrela...
Boa Nuno, é assim mesmo!.. e pelos vistos a Cris ja esta mais que convencida.

João Ralha disse...

Mais uma experiência internacional que, pelos vistos, foi bem engraçada.

Parabéns pela ideia e pelo interessante relato.

....e continuação de boas férias.

Runabraços

Teodoro Trindade disse...

Obrigado Nuno, adorei a descrição, foi inspiradora. Vou tentar aplicar a "receita", embora este ano o meu destino tenha muito menos exotismo.

Boas férias.

Jorge Duarte Pinheiro disse...

Eh, eh. Para quando um núcleo em Marrocos (coberto ou não)?!