domingo, 22 de maio de 2011

17 km de Porto de Mós


Decorreu hoje a 25ª edição dos "17 km de Porto de Mós", prova de estrada com características de montanha, integrada no Troféu Spiridon.

Inicia-se frente á Câmara Municipal de Porto de Mós, onde avistamos o característico castelo de Porto de Mós, e percorre o Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros ao longo do qual avistam-se as belas paisagens de montanha deste parque.

Percurso ao gosto de quem perfere provas de estrada, mas não passa sem um bom desafio em subidas em montanha nesta distância (não me refiro a Ronda). Ao longo dos 17 km registei 577 m acumulado de subidas e 169 m de acumulado de descidas. As subidas vão-se tornando mais acentuadas quanto mais nos aproximamos do final da prova. De vez em quando lá vem uma descida, apenas um breve momento para retomarmos forças para atacarmos mais uma valente subida que se avizinha. Abastecimentos qb excepto no último ponto que não deu para todos. Ao longo do percurso foram colocados vários chuveiros para os atletas refrescarem a pele, e bem agradáveis foram.



Ao km 15 "mergulhamos" no interior das Grutas de Alvados e percorremos o circuito turístico desta gruta, com cuidado pois o percurso no interior da gruta é traiçoeiro, e obtemos mais umas belas paisagens do interior da terra por entre estalactites e estalagmites. Depois de sairmos das Grutas de Alvados, mais uma subida para chegarmos ao fim do percurso na entrada das Grutas de Santo António.

Esta prova não tem cronometragem electrónica nem outros extras, mas por um preço simpático a organização providenciou aos cerca de 200 atletas tudo o que é fundamental numa prova, incluindo um pequeno lanche. Como a prova termina num local distante da partida, disponibilizam autocarros para Porto de Mós, mas a temperatura mais parecia uma sauna.

Gostei bastante da prova, mas infelizmente não acompanhei o longo contingente de companheiros RUN 4 FUN que foi á Meia dos Palácios. Fica prá próxima.

RunAbraços.

8 comentários:

Nuno Sentieiro Marques disse...

Grande Zé Carlos,

Uma vez mais belissimo relato.
Pelo aspecto deve ter sido uma grande manhã.

Parabéns e Runabraços,
Nuno

Alfredo Falcão disse...

Carlos, grande desafo deve ser essa prova, gostava de ter pernas para a fazer, talvez em 2012. Eu estranhei a ausência do nosso corredor mais assíduo à Meia dos Palácios, agora está tudo explicado.

RunAbraço

João Ralha disse...

Pois é.

O Zé Carlos tinha que estar em algum lado......a correr.

Boa proposta para o ano, estou de acordo com o Alfredo

Runabraços

Ndda disse...

Parabéns Grande Atleta, com essa determinação és o Mais Imparável que conheço!
Tinha inscrições para essa prova e nem sequer me dei ao trabalho de a conhecer...
Enfim fica para o próximo ano. RunAbraço,
NDA

fonseca disse...

Amigo, Carlos em poucas palavras descreveste esta belíssima prova. Para mim foi a 1ª vez que participei, mas de certeza que para o ano lá estarei.
Um abraço

Manuel Romano disse...

Uma bela prova, não achas Zé Carlos?
Fiz o ano passado com o Miguel Correia e o Rui Ralha e confessso que me "ficou no goto". Não é uma prova fácil dado contar para o Distrital de monhanha se não estou enganado. Parabéns pela tua coragem.

Carlos Melo disse...

Esta prova é menos conhecida que outras, mas gostei muito desta prova. Pelo desafio e pela beleza daquela conhecida paisagem.

Foi o nosso companheiro Miguel Correia, depois de ter participado nesta, que me despertou o apetite para esta subida à serra e ao interior das grutas.

Teodoro Trindade disse...

Bela descrição José Carlos.
Não tenho dúvidas que é uma prova muito interessante.

Vou tentar não a esquecer no próximo ano.

Runabraços