domingo, 3 de abril de 2011

Trilhos de Almourol


A corrida mais difícil de sempre, para mim.

Antes da corrida a Luísa tinha-me dito que, pela análise da informação que tinha da corrida do ano anterior, a 2ª parte seria mais difícil que a 1ª. A verdade é que os primeiros 21 km foram os mais difíceis que fiz desde sempre, com subidas e descidas "loucas", com uma rampa com tamanha inclinação, ao lado da qual, a mais difícil da Corrida do Monge até parece fácil.

Quando comecei a 2ª parte, depois de 21 km e 3:20, pensei: "estou feito", não vou conseguir chegar nas 6:30 horas limite.!!!! A verdade é que a 2ª parte foi bem mais fácil e lá consegui fazer 5:42, nos cerca de 40 km da corrida. Nunca tinha corrido (e andado) tanto tempo seguido.

A 1ª parte, a tal difícil tinha paisagens belíssimas, como por exemplo perto da foz do rio Nabão, que desagua no Zêzere, depois de termos passado a Barragem de Castelo de Bode.

Outros sítios fantásticos em Almourol, cujo castelo parece sobrenatural, em Constância na foz do Zêzere com o Tejo, em Tancos uma vila muito bem conservada. Enfim, tudo lugares a merecerem um visita, com tempo.

Excelente organização, com trilhos bem marcados, postos de reabastecimento em número adequado com o requinte de haver "Minis" em Almourol. Até havia uma ponte militar instalada para nós passarmos, num sítio fantástico. E no final, umas massagens reconfortantes no pavilhão, seguidas de um bom almoço. Parabéns ao CLAC, o clube organizador.

Cumprimentos ao Miguel San-Payo pela estreia, em grande estilo, ao Teodoro que fez uma "quase-Maratona" em trilhos, bem mais difícil que uma em estrada. à Luísa que aguentou 6 horas a correr e acabou com grande frescura, ao Zé Carlos pela coragem, aos nossos companheiros Isabel e Rui Oliveira, Amélia e Carlos Gonçalves e Zé Magalhães pela estreia de corrida em trilhos, ao Jorge Esteves pelo seu notável companheirismo, ao Manuel Romano que mesmo com problemas físicos, foi fazer a "Caminhada" com a família, acompanhados pela mulher do Zé Magalhães.

E assim se passou mais um dia na natureza, bem agradável, .........depois de acabar!!!!

Fotos aqui. Uma pobre aproximação da realidade (o fotógrafo também não é grande coisa.....).

Runabraços

PS

Antes da partida tirámos umas fotos com o Alcino Serras, um dos melhorees corredores de montanha português, que tinha ganho o ano passado (era o nº1) e que este ano foi 2º por uma diferença de .....1 segundo, com perto de 3:15 no final.

13 comentários:

Nuno Sentieiro Marques disse...

Uma vez mais...relato fantástico...até dá vontade de começar a fazer esta "coisa dos trilhos" ;)

A zona é lindissima e a reportagem fotográfica para quem ía a fazer também a prova, está no minimo óptima.

Parabéns a todos.

Runabraços

Joao Fialho disse...

Fantástico relato João!

E que tal uma descida de canoa aí no Zézere até Constância, para desfrutar da beleza da paisagem?

Fica o desafio!

Luis Matos Ferreira disse...

Excelente reportagem João! As fotos deixaram água na boca. Tive pena de não poder participar, pois estou cada vez mais adepto dos trilhos em lugar das provas de estrada.
Esses 40 km em trilhos não são para todos, mas mais uma vez vários ateltas do Run 4 Fun demonstraram a sua fibra. Parabéns a todos!

Teodoro Trindade disse...

Obrigado João, bela reportagem.

Depois de participar em provas como esta estou a ficar cada vez mais adepto dos trilhos. Julgo ser uma excelente forma de aliar a actividade física ao contacto com a natureza no seu "estado puro".

Parabéns a todos os participantes.

Miguel San-Payo disse...

Prova inesquecível, pela dureza e pela beleza. Nunca tinha corrido 5h01mn e acreditem que só andei nas rampas. De resto fui sempre a correr (naquela velocidade de cruzeiro para uma prova destas).Reabastecimentos bem organizados, marcação do percurso muito boa, mas dificuldade extrema. A probabilidade de lesão numa prova destas é grande mas compensa. No entanto, continuo a considerar que uma tradicional maratona de 42km é mais difícil pois o ritmo é muito superior. Mesnmo assim fiquei adepto. Também informo que não foi a minha estreia em trilhos pois já tinha corrido os trilhos de Monsanto (11km) e do Guincho (13km). Nos GPS esta prova indicou mais de 40km.
Parabéns a todos os participantes.

Manuel Romano disse...

Parabéns João pela sempre excelente reportagem, Para mim foi a pior prova. Acredita que não ter participado nesta prova para a qual me sentia preparado e que fazia questão de fazer, me doeu muito. Dado o problema na perna que teima em não me largar, optei por acompanhar a familia na caminhada mesmo assim com alguma dificuldade. Ao longo do percurso fomo-nos cruzando com alguns atletas e para grande alegria minha com alguns colegas do R4F.
Ouvi ainda alguns comentários engraçados do género "os Run 4 Fun estão em todas, até têm caminheiros" Parabéns a todos pela magnifica prova que realizaram e um beijinho à Luisa porque acho que é uma grande resistente.

Paulo Jorge disse...

Sendo repetitivo não è demais dar os parabens ao Joao pela excelente descricao da prova. Parabens a todos, espero que nos encontremos no AX Trail. Runabraços

José Magalhães disse...

Excelente relato do João.
Como "só" fiz os mini trilhos, nem consigo imaginar a dificuldade dos primeiros 18 km dos trilhos. Isto porque os 21 km já têm "rampas" que mesmo a andar custa.
Foi a minha estreia e acho que também fiquei fã.
Queria deixar uma palavra para o Manuel. Grande força de vontade. Mesmo lesionado ainda fez a caminhada (percurso não é nada fácil). As melhoras.
Já agora, um obrigado ao Jorge Esteves. Se não fosse ele, a esta hora, ainda andava às voltas entre Contância e Tancos. Excelente organização do CLAC, percurso, apoio logistico, abastecimentos (com chocolate!!), massagens, balneareos, etc.).

Carlos Melo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Melo disse...

Excelente relato do João Ralha desta prova muito difícil e dos comentários dos restantes participantes.

Para mim é bem mais difícil que uma maratona tradicional, devido à dificuldade técnica do terreno.

Paisagens espectaculares ao longo dos rios, na barragem, pelos montes, grande diversidade de pisos (gostei particularmente da ponte militar sobre o Rio Nabão). Muito bem marcada, com uma excelente organização e logística. Parabéns à organização do CLAC.

Gostei muito de ter participado nestes Trilhos de Almourol, cujo objectivo falhou (fiquei a meio do percurso). Fui desde a Aldeia do Mato ao posto de abastecimento de Constância. Neste ponto (metade do percurso) estava num estado em que percebi que não dava para muito mais, pelo que fiquei aqui.

Eu estava mais preparado para a metade do percurso mas foi uma experiência bastante enriquecedora de que gostei muito.

Se voltasse atrás, voltava a fazer o mesmo: Este ano conheci a 1ª metade desta prova. O resto dos Trilhos ficam prá próxima.

RunAbraços.

Carlos Melo disse...

Mais Fotos > Aqui.

Ricardo Nishizaki disse...

Grande prova, João. Pena que não o vi depois da prova, afinal fui um dos últimos fim de festa. Visite o meu blog, tem uma foto de vocês lá, juntamente com o meu relato. Abraços de seu colega corredor brasileiro (e laranja).

Jorge Duarte Pinheiro disse...

Os meus parabéns aos partipantes numa prova tão dura!