sábado, 13 de março de 2010

Fascite Plantar

Caros Runners,

Após a participação na maratona de Sevilha, e no seguimento de um plano de treinos que se revelou extenuante, deparei-me com uma lesão que me tem deixado arredado das corridas. Trata-se de uma Fascite Plantar.
Em poucas palavras a fascite plantar manifesta-se ao acordar logo no primeiro passo da manhã, dando a sensação de não termos força no pé em questão, ou de termos algo espetado na planta do pé.
Após várias sessões de fisioterapia, água a escaldar em sal e exercícios com bola de ténis, pergunto-me quando é que me verei livre deste desconforto?
Apelo-lhes por isso que me auxiliem na tentativa de encontrar algum especialista, ou através da Vosso própria experiência, que me prescrevam exercícios/terapia que se adeqúem a este problema.

Runabraços!

5 comentários:

carlos disse...

Amigo
Sou corredor de pelotão e amigo dos R4F (João Ralha) e estou com o mesmo problema.
Desde os 20 Km de Cascais, onde me apareceu uma dor que se foi acentuando com o decorrer da prova e que duas horas depois me impedia sequer de andar, que estou a recuperar de uma fasceíte plantar.
Fiz cinco tratamentos de fisioterapia, após os quais senti melhoras mas que não foram imediatas. Recomecei a correr duas semanas e meia depois (porque não conseguia estar mais tempo parado), ainda com dores, que surpreendentemente se foram atenuando à medida que ia aumentando o volume de treinos. Isso ficou a dever-se (segundo o ortopedista que consultei) ao efeito cumulativo dos tratamentos. A cura deste problema passa pela fisioterapia, pela toma de Voltaren e, sobretudo, muito repouso, o que, para quem gosta de correr, se torna um tormento.
Voltei hoje às corridas (Corrida da Lezírias), quase completamente fora de forma e ainda estou com algumas dores.
Sugiro que veja se os seus sapatos de corrida são os mais adequados para si. Fiquei também a saber que, no meu caso, este problema surge porque tenho o arco plantar bastante acentuado. Segundo o ortopedista, os atleta com este tipo de pé, são mais propensos a sofrerem deste tipo de inflamação da fáscia plantar.
Se o puder ajudar em mais alguma coisa, estou ao dispor.
As suas melhoras e saudações desportivas.
Carlos Oliveira

PauloL disse...

Caro,
Debati-me com o mesmo problema em Outubro passado e, por muito que nos custe, o descanso é fundamental para o tratamento da inflamação da fascia plantar. O facto de ser um tendão, logo não ter irrigação sanguínea, faz com que os alongamentos da fascia sejam fundamentais para ajudar a debelar os sintomas. A aplicação de gelo também contribui para atenuar a inflamação e dar maior conforto em períodos mais críticos. No meu caso tive que diagnosticar correctamente a causa para atacar o efeito mais eficazmente. O facto de ter o arco do pé muito pronunciado é a causa mais comum desta lesão, o que é também o meu caso. Além disso, tive que reavaliar as sapatilhas com que corria e também aí tive que fazer algumas alterações. Hoje continuo a correr com sapatilhas para biomecânica neutra, mas com um pouco de estabilidade, de forma a evitar que o arco colapse demasiado aquando do movimento do pé. Uso igualmente umas palmilhas da marca Superfeet ( as laranja ) o que, em conjunto, fizeram com que actualmente corra sem dor e com um novo conforto. Continue a fazer a terapia que indica, mas veja a questão biomecânica. Umas sapatilhas adequadas fazem toda a diferença. Ao dispor para mais esclarecimentos caso necessite. PauloL

João Ralha disse...

Caros amigos,

Eu sou um supinador, que é uma "raça" rara, pois temos o arco plantar muito pronunciado. Utilizava ténis Nike normais e com a maioria deles, tive problemas. Ficava com uma dor pronunciada na planta do pé direito.

Agora fixei-me nos Asics Gel Nimbus que são para supinadores e dou-me muito bem. Para supinadores, existem também os Nike Structured Triaxx que ainda irei experimentar.

Quanto a um fisiatra recomendo o Dr. Manuel Martins, que é corredor de fundo (maratonas e Ultra-maratona) e foi chefe de serviço no Hospital de Santa Marta e agora reformado, mas ainda activo profissionalmente. Nunca fui consultado por ele, mas tenho as melhores referências.

E as melhoras para todos. Quanto ao Carlos Oliveira continuo a aguardar a tua entrada no nosso clube.

Runabraços

Rui disse...

MeuCaro
De facto é uma lesão causada pelo esforço, altamente incacitante e de prolongada recuperação, que também me atingiu no Verão passado. Ao que parece deve-se à falta de alongamentos (gémeos e solear fundamentalmente) e a calçado inadequado, como já aqui foi referido. Há muitas técnicas de tratamento como poderás verificar na net, mas quase todas passam por alongamentos. O meu "conselho" preventivo é: muda de ténis - ao fim de 600-800 km perdem a capacidade de amortecimento - e faz bons alongamentos estáticos após as corridas e treinos. As melhoras. Rui Ralha

Marona Beja disse...

Tb sou corredor do pelotão, lá do fim...
Há dois anos tive um problema do género, e aconselhado por uma amiga fisiátra, e médica de atletas à séria, tenho umas ideias-
A maior parte das opiniões estão dadas. Calçado adaptado para o negocio e para o tipo de corredor.
Ténis para correr e para treinar até vincarem os apoios dos calcanhares.
DESCANSO
Relva para o recomeço.
Alongamento crural e da planta sem esforço.
E uma questão que nos esquecemos sempre O CALÇADO DO DIA A DIA.
Um abraço
A Marona Beja