domingo, 6 de dezembro de 2009

A força da Equipa

Caros amigos,

Fiz hoje a minha 2ª Meia Maratona. O objectivo era baixar das 4 horas. Na 1ª parte (1ª Meia Maratona) cumpri o plano e demorei 1h56m. Na 2º Meia tive, desde o início, a companhia da Luisinha (a minha mulher, Luísa Ralha) e do João Fialho, os quais me foram sempre a ajudar.

Mais ainda, a partir dos 35 km, quando dei o "berro", encontrei o famoso "Muro" e eles sempre comigo. A partir dos 36 km tive a companha adicional do Rui Ralha. A partir dos 38 km, lá foram os três comigo, a andar, que eu não dava para mais.

Quando chegámos ao fim da subida da Av. EUA estavam lá os Miguéis, Correia e San-Payo e aí já consegui correr até ao fim, devagaríssimo, que era o mais rápido que eu podia. Demorei 4h23m, mas cheguei ao fim.

Para todos eles, especialmente Luisinha, João e Rui, mas também, Miguel e Miguel, os meus agradecimentos e forte abraço pelo companheirismo que demonstraram. Talvez eu não conseguisse chegar ao fim. se não tivesse a companhia deles.

E cá estamos nós, no final. ...Agora já não dói nada!!!!!!

Mais, poucas, fotos, aqui

7 comentários:

Bruno Bastos da Silva disse...

João, Parabéns pela tua 2.ª maratona! O percurso e o vento dificultaram a vida a todos, principalmente aos que fizeram a maratona, que depois de 36km a correr tiveram de levar com 6km quase sempre a subir. Esta prova e este dia não foram os melhores para melhorar tempos, mas o espirito foi sem dúvida Run4Fun. Tive pena de não ficar para o fim, mas tinha outra maratona para fazer: a festa de aniversário do meu filho Zé com 30 pestinhas de 5 anos a destruirem-me a casa :-)

Manuel Romano disse...

Parabéns,João. Não foste tu quem me disse que o mais importante era participar e chegar ao fim? Prova superada! Também eu pude comprovar o que é correr em equipa. Tinha como objectivo conseguir 1H50 na Meia e realizei 1H51. Tal só foi conseguido graças à "boleia" do Miguel San Payo. Obrigado Miguel! Um abraço!

António Pedro Mata disse...

A minha primeira Maratona foi, apesar do última assassina subida (entre o Km 38 e o Km41), inesquecível. Com algumas variações rodei (até ao Km 37) numa cadência média a oscilar entre os 5:24 e os 5:27 (01:53:30 na 1ª Meia e 3:12:02 aos 35 Km). Pelos 37,5Km começa aquela subida que termina pelos 40,5 Km (feita a uma média de 6:33). Estava a aguentar-me, ia baixar das 3:50:00 …! Ao Km 41 encontro um colega-de-sofrimento ao qual até procuro dar um último ânimo dizendo que “só falta 1 Km”. Passamos o cruzamento da Av. Gago Coutinho e começámos novamente a subir. Esta sim foi fatal, comecei a ter cãibras e tive que parar de correr, comecei a andar. Á entrada do estádio “1º de Maio”, ainda no passeio, duas fortes cãibras atiraram-me para o chão. Com a ajuda de dois desconhecidos, aos quais nem sei se agradeci, e do Paulo Marcos, consegui atenuar as dores e entrei, finalmente, na pista de tartan com a sensação de, apesar de tudo, ter conseguido o principal objectivo que era de chegar ao fim (tempo final de 4:06:00 com 14 minutos no último Km).
Agora é descansar e começar a pensar da Maratona Carlos Lopes (até já lhe disse que a ia fazer).
Um abraço

João Ralha disse...

Obrigado aos dois, Bruno e Manuel.

De facto, o mais importante é chegar ao fim, de preferência, confortavelmente. Essa é parte relevante do espírito Run 4 Fun

Runabraços

Luis Matos Ferreira disse...

João, Eu quero agradecer-te a forma calorosa como me acolheste nesta equipa fantástica que é o Run4Fun. Foi um prazer fazer boa parte da corrida contigo e isso contribuiu muito substancialmente para que eu a terminasse. Parece-me que os amigos da bandeirinha das 4h estavam num ritmo bem mais rápido do que o devido e isso ajudou a rebentar connosco. Os meus últimos 10 km foram muito penosos (sobretudo aquela subida atroz). Mas lá chegámos ao fim felizes pela prova superada. Obrigado João e um grande abraço!

Eduardo Correia disse...

Parabéns João Ralha e Pedro Mata. Mais importante que o tempo que demoramos a fazer uma Maratona é o convívio e a camaradagem, antes, durante e depois de a terminar.

Marona Beja disse...

Boa João e Luisa.
A maratona acaba-se na meta, nem que seja a andar.
Parabéns a todos
Artur